Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Propagação vegetativa e anatomia do sistema subterrâneo em desenvolvimento de algumas Cyperaceae (2004)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: RODRIGUES, ANA CLAUDIA - IB
  • USP Schools: IB
  • Sigla do Departamento: BIB
  • Subjects: ANGIOSPERMAS; CYPERALES; PROPAGAÇÃO VEGETAL
  • Language: Português
  • Abstract: As Cyperacee são geralmente perenes e apresentam consideráveis variações na sua morfologia e processos de propagação. Foram analisadas a propagação vegetativa e anatomia do sistema subterrâneo em desenvolvimento de Cyperus rotundus, C. esculentus, C. odoratus, Fuirena umbellata, Hypolytrum schraderianum e Bulbostylis paradoxa. A reprodução vegetativa ocorre através de estolões, rizomas e cormos. Nas espécies exclusivamente rizomatosas (C. odoratus, F. umbellata e H. schraderianum) formam-se propágulos devido à atividade de gemas laterias que se desenvolvem em rizomas simpodiais. Em C. rotundus o ciclo inicia-se a partir de um cormo-mãe que enraíza e dá origem a rizomas delgados e plagiotrópicos; estes últimos formam novos cormos no ápice, que brotam, originando novos ciclos. Em C. esculentus o cormo-mãe forma um rizoma vertical, que brota próximo à superfície do solo e origina a parte aérea. Deste brotamento, formam-se estolões que originarão outros cormos. Em todos os caules o corpo primário é resultante da atividade do procênio e do meristema de espessamento primário (MEP). O crescimento secundário decorrente da atividade do meristema de espessamento secundário (MES) e ocorre nos rizomas de H. schraderianum, B. paradoxa, C. odotarus e F. umbellata. O procâmbio e o MEP formam feixes colaterais em H. schraderianum, e feixes anfivasais nas demais espécies. O MES é o próprio periciclo que muda de atividade, ou seja, no lugar de feixes vasculares, forma um sistemavascular. Elementos de vaso foram encontrados na maioria dos caules em ambas as estruturas primárias e secundárias, com exceção na estrutura secundária de H. schraderianum que só apresenta traqueídes. Dentre os elementos de vaso estudados observou-se grande variação morfológica. O embrião de H. schraderianum é esférico e inconspícuo. Durante o desenvolvimento da plântula distinguem-se a plúmula, protegida pela coleoptile, o mesocótilo e a raiz primária. Durante o desenvolvimento da plântula pode-se observar que o rizoma origina-se do desenvolvimento da plúmula. O rizoma formado é vertical e simpodial. Precocemente pode-se observar a instalação e atividade do MEP. As raízes originam-se de caules subterrâneos a partir do periciclo, o qual constitui a camada mais interna do MEP. A partir do promeristema identifica-se a célula que dá origem à protoderme e ao meristema fundamental com exceção de H. schraderianum. O córtex é constituído pela hipoderme originada do meristema fundamental e o córtex interno é formado a partir da camada precursora da endoderme; aquele, posteriormente diferencia-se em aerênquima esquizo-lisígeno. Os caracteres anatômicos aqui encontrados são constantes para a família Cyperaceae e as análises mostram que, para a conceituação do tipo caulinar em Cyperaceae são relevantes as características da morfologia externa bem como a atividade do MEP, presença e atividade do MES e a quantidade relativa de tecidos parenquimáticos. Mostratambém que a variação de atividde dos meristemas em cada órgão é condizente com a seqüência filogenética existente na literatura
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 27.08.2004

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IB12000022114D-1074
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RODRIGUES, Ana Claudia; ESTELITA, Maria Emilia Maranhão. Propagação vegetativa e anatomia do sistema subterrâneo em desenvolvimento de algumas Cyperaceae. 2004.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.
    • APA

      Rodrigues, A. C., & Estelita, M. E. M. (2004). Propagação vegetativa e anatomia do sistema subterrâneo em desenvolvimento de algumas Cyperaceae. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Rodrigues AC, Estelita MEM. Propagação vegetativa e anatomia do sistema subterrâneo em desenvolvimento de algumas Cyperaceae. 2004 ;
    • Vancouver

      Rodrigues AC, Estelita MEM. Propagação vegetativa e anatomia do sistema subterrâneo em desenvolvimento de algumas Cyperaceae. 2004 ;