Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudo da prevalência e caracterização molecular do TT vírus (TTV) em doadores de sangue e pacientes politransfundidos e não-transfundidos (2004)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: AMARANTE, MARIA FERNANDA DE CASTRO - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Subjects: VIROLOGIA; GENÉTICA MICROBIANA; HEMATOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: O TT vírus (TTV) possui genoma DNA, circular de fita simples consistindo de aproximadamente 3.800 nucleotídeos. Com base em suas características biológicas e genéticas foi classificado como membro da família Circinoviridae. Vários estudos foram realizados para pesquisar a prevalência do TTV em diferentes grupos e populações. Tais estudos utilizaram técnicas de amplificação de regiões distintas do genoma do TTV, estabelecendo diferentes prevalências para o mesmo grupo estudado. O genoma do TTV é caracterizado pela heterogeneidade, mas apresenta regiões não traduzíveis que são mais conservadas. A maioria dos estudos filogenéticos, usados para a genotipagem do TTV, são realizados com seqüências de DNA amplificadas a partir da região ORF-l do genoma do vírus. Entretanto, a amplificação de segmentos mais conservados tornou possível a determinação dos vários genótipos já descritos. Foram descritas duas classificações, uma das quais divide 38 genótipos em 5 grupos distintos (grupos 1-5), enquanto a outra distribui 27 genótipos em 4 grupos (A-D). O objetivo deste estudo foi determinar a prevalência e investigar os genótipos do TTV presentes na população de candidatos a doadores de sangue e pacientes politransfundidos e não-transfundidos brasileiros. O TTV-DNA foi investigado em 270 amostras de soro de doadores de sangue, em 43 pacientes portadores de hemoglobinopatias politransfundidos, em 39 pacientes portadores de coagulopatias e em 12 pacientes portadores dehemoglobinopatias não-transfundidos. A prevalência do TTV foi determinada por meio da amplificação de um segmento da região ORF-l tanto para o grupo de doadores como para os pacientes. A amplificação de um segmento da região não codificadora (NC) foi utilizada para determinar a prevalência somente dos grupos de pacientes. Os genótipos das seqüências isoladas neste trabalho foram determinados pela construção de árvores filogenéticas, utilizando os protótipos ... já depositados no Banco de Dados (GenBank). O TTV-DNA, quando amplificado de um segmento da região ORF-l, foi detectado em 32 amostras de soro de doadores de sangue (11,9%), em 18 amostras de pacientes hemofilicos (46,2%), em 15 amostras de pacientes portadores de hemoglobinopatias politransfundido (31,8%) e em uma amostra de paciente portador de hemoglobinopatia não-transfundido (8,3%). Quando se utilizou primers específicos para a região NC do genoma do TTV, as prevalências foram de 95,0%, 82,0% e 16,6% para os pacientes portadores de coagulopatias, hemoglobinopatias politransfundidos e hemoglobinopatias não-transfundidos, respectivamente. Amostras positivas de 52 indivíduos foram seqüenciadas e segmentos parciais de 224 pares de base foram utilizados para determinação de seus genótipos com o auxílio da análise filogenética. Esta foi realizada pelo método de Neighbour Joining e Maximum Likelihood demonstrando que os isolados deste estudo foram classificados como genótipo 1 (1a e1b) (75%) e genótipo 2 (2c) (25%). Não foram encontrados isolados pertencentes ao genótipo 3. A divergência entre as seqüências de nucleotídeos isoladas neste estudo foi maior que 30%. Estes resultados mostraram que o TTV está presente em doadores de sangue e em pacientes politransfundidos e que pode ser detectado com maior freqüência quando são amplificadas regiões mais conservadas do genoma do vírus. Além disso, o estudo filogenético indicou que o genótipo 1b foi o mais predominante entre as amostras deste estudo. Os dados obtidos no presente estudo contribuem para o conhecimento epidemiológico do TTV entre indivíduos brasileiros e são importantes para o entendimento da história natural da infecção e das possíveis patologias que possam estar relacionadas ao TTV
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.07.2004

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200029038Amarante, Maria Fernanda de C.
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      AMARANTE, Maria Fernanda de Castro; COVAS, Dimas Tadeu. Estudo da prevalência e caracterização molecular do TT vírus (TTV) em doadores de sangue e pacientes politransfundidos e não-transfundidos. 2004.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2004.
    • APA

      Amarante, M. F. de C., & Covas, D. T. (2004). Estudo da prevalência e caracterização molecular do TT vírus (TTV) em doadores de sangue e pacientes politransfundidos e não-transfundidos. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Amarante MF de C, Covas DT. Estudo da prevalência e caracterização molecular do TT vírus (TTV) em doadores de sangue e pacientes politransfundidos e não-transfundidos. 2004 ;
    • Vancouver

      Amarante MF de C, Covas DT. Estudo da prevalência e caracterização molecular do TT vírus (TTV) em doadores de sangue e pacientes politransfundidos e não-transfundidos. 2004 ;