Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Lesões cervicais associadas ao Papilomavírus humano em mulheres infectadas pelo vírus da Imunodeficiência humana: achados clínicos - laboratoriais e epidemiológicos (2004)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BORGES, ALEX BITTENCOURT - FCFRP
  • USP Schools: FCFRP
  • Sigla do Departamento: 602
  • Subjects: PAPOVAVIRIDAE; INFECÇÕES POR HIV; ANATOMIA PATOLÓGICA; TÉCNICAS E PROCEDIMENTOS DE LABORATÓRIO
  • Language: Português
  • Abstract: Os Papilomavírus Humanos (HPV) são vírus epiteliotrópicos, aproximadamente 30 tipos apresentam alta afinidade pelo trato genital, sendo transmitidos preferencialmente através de contato sexual. Alguns genótipos de HPV são considerados como de alto risco para o desenvolvimento de câncer cervical (CC). A infecção persistente por HPV oncogênico é a condição necessária, mas não suficiente para o desenvolvimento de CC. Existe a necessidade da ação de outros co-fatores ambientais em conjunto com o HPV para influenciar a transição da infecção cervical pelo HPV para CC. A epidemia de HPV e as infecções relacionadas a ela têm aumentado progressivamente nas últimas décadas, estando entre as doenças de transmissão sexual de maior prevalência no mundo. Existe uma elevada prevalência de material genético (DNA) de HPV em mulheres portadoras do HIV com lesões cervicais. O CC é a manifestação ginecológica mais importante nestas mulheres e a imunossupressão associada à infecção pelo HIV leva à reativação de infecções latentes por HPV funcionando como um fator de risco adicional. O objetivo deste trabalho foi avaliar a presença e o tipo de HPV em mulheres infectadas pelo HIV com e sem lesões cervicais associadas a este vírus e identificar os fatores de risco presentes que influenciam na aquisição e na progressão da infecção pelo HPV para câncer cervical (CC). Assim como avaliar o impacto da TARV no controle destes riscos. Foram avaliados dois esfregaços endocervicais de 21 mulheresportadoras de HIV para presença de material genético de HPV acompanhadas por um tempo médio de 225 dias (7.4 meses). Das 21 pacientes avaliadas doze -12/21 (57%) -apresentaram neoplasia (grau I, lI, III ou CA in situ) detectada citológica e/ou histologicamente, todas acompanhadas de alterações sugestivas de ação viral por HPV -12/12 (100%). Dentre estas doze voluntárias sete -7/12 (58%) - apresentaram material genético Papilomavírus Humano ... (DNA HPV) em pelo menos uma das coletas. Seis das sete pacientes com infecção endocervical por HPV -6/7 (86%) -eram portadoras de tipos virais alto risco oncogênico. Seis das pacientes com infecção endocervical por HPV de alto risco oncogênico ou infecção múltipla -6/7 (86%) -estiveram expostas a pelo menos um co-fator de risco para progressão neoplásica de suas infecções por HPV. Três delas expostas a pelo menos dois co-fatores de risco (parto via vaginal, tabagismo, uso prolongado de CO e medidas de imunidade em valores críticos). Uma paciente com infecção endocervical múltipla por HPV e com exposição a três co-fatores de risco (parto via vaginal, tabagismo e uso prolongado de CO) apresentou diminuição na sua contagem de linfócitos T -‘CD IND. 4+’ circulantes e ainda não fazia uso da TARV. Uma paciente com infecção endocervical por HPV oncogênico e exposta a um importante co-fator de risco para progressão neoplásica (tabagismo), apresentou medidas de imunidade em valores críticos e aindanão fazia uso da TARV. A Terapia Anti-retroviral elevou a níveis seguros as medidas de imunidade de duas voluntárias durante o período acompanhamento. As mulheres que participaram do estudo são mulheres com elevado risco de transformação de suas lesões/infecções para CC. São mulheres expostas à DST (HIV), sob risco elevado de desenvolvimento de neoplasia cervical que necessitam de acompanhamento freqüente através de citologia repetidas, de controle da imunidade e da replicação viral de HIV e para as quais deve se levar em consideração os benefícios da TARV
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.12.2004

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FCFRP10600007129Borges, Alex Bittencourt
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BORGES, Alex Bittencourt; TOLOI, Maria Regina Torqueti. Lesões cervicais associadas ao Papilomavírus humano em mulheres infectadas pelo vírus da Imunodeficiência humana: achados clínicos - laboratoriais e epidemiológicos. 2004.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2004.
    • APA

      Borges, A. B., & Toloi, M. R. T. (2004). Lesões cervicais associadas ao Papilomavírus humano em mulheres infectadas pelo vírus da Imunodeficiência humana: achados clínicos - laboratoriais e epidemiológicos. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Borges AB, Toloi MRT. Lesões cervicais associadas ao Papilomavírus humano em mulheres infectadas pelo vírus da Imunodeficiência humana: achados clínicos - laboratoriais e epidemiológicos. 2004 ;
    • Vancouver

      Borges AB, Toloi MRT. Lesões cervicais associadas ao Papilomavírus humano em mulheres infectadas pelo vírus da Imunodeficiência humana: achados clínicos - laboratoriais e epidemiológicos. 2004 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: