Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Comparação entre a modelagem numérica e experimental da deformação por fluência em vigas de concreto armado (2004)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SAMPAIO, CASSIO DIAS COUTO - EP
  • USP Schools: EP
  • Sigla do Departamento: PEF
  • Subjects: FLUÊNCIA DOS MATERIAIS; CONCRETO; MÉTODO DOS ELEMENTOS FINITOS (MODELAGEM)
  • Language: Português
  • Abstract: A fluência nas peças de concreto armado é apontada como uma das possíveis causas de casos relatados de destacamentos de argamassa de revestimento e esmagamento de fiadas em alvenaria de vedação vertical em edifícios. Os projetos estruturais têm sido elaborados com parâmetros majoradores de deformação por fluência, tentando minimizar a interação entre a estrutura e as alvenarias. Este trabalho comparou o comportamento de vigas biapoiadas de concreto armado submetidas ao fenômeno da fluência, modeladas pelo do Método dos Elementos Finitos (MEF) e calculadas tendo como referência a NBR6118 com vigas ensaiadas experimentalmente. Foram analisados quatro grupos de vigas denominados A, B, C e D com características geométricas iguais, porém com propriedades físicas diferentes. As modelagens foram realizadas nos programas ADINA e DIANA, com modelos tridimensionais. Foram consideradas as tensões de compressão para o estudo do fenômeno. As vigas têm seção transversal retangular, têm comprimento longitudinal de 6m e apenas as armaduras longitudinais são consideradas. O carregamento foi considerado concentrado e aplicado no meio do vão com valor de 2 kN, sendo que nas análises também foi considerado o peso próprio das vigas. Os principais parâmetros considerados na modelagem das vigas foram: a) período para o estudo da fluência de 140 dias; b) consideração da parcela de não-linearidade física do material, caracterizando a perda de rigidez em sua seção transversal. Aavaliação foi realizada comparando os resultados obtidos na modelagem numérica com dados obtidos a partir de ensaios experimentais disponíveis na literatura e, também, com resultados providos a partir de cálculos baseados na NBR 6118/2003. Pode-se concluir que comparadas, todas as curvas apresentaram um bom comportamento qualitativo, ou seja, todas caracterizaram de forma adequada o comportamento assintótico do fenômeno estudado. ) Entretanto, devido a possíveis problemas ocorridos no ensaio experimental e a validade parcial dos métodos de cálculo da fluência utilizados na análise numérica, não foi possível estabelecer, quantitativamente, a eficiência e a eficácia destes programas quando requeridos a calcular a deformação por fluência em vigas de concreto armado
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 10.12.2004

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EPBC31200007402FD-3867
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SAMPAIO, Cássio Dias Couto; BITTENCOURT, Túlio Nogueira. Comparação entre a modelagem numérica e experimental da deformação por fluência em vigas de concreto armado. 2004.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.
    • APA

      Sampaio, C. D. C., & Bittencourt, T. N. (2004). Comparação entre a modelagem numérica e experimental da deformação por fluência em vigas de concreto armado. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Sampaio CDC, Bittencourt TN. Comparação entre a modelagem numérica e experimental da deformação por fluência em vigas de concreto armado. 2004 ;
    • Vancouver

      Sampaio CDC, Bittencourt TN. Comparação entre a modelagem numérica e experimental da deformação por fluência em vigas de concreto armado. 2004 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: