Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Purificação, caracterização e avaliação da capacidade imunogênica do lipopolissacarídeo (LPS) de Leptospira spp isolada no Brasil associado ao hidróxido de alumínio ou monofosforil lipídio A como adjuvantes (2005)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: DELBEM, ADINA CLEIA BOTAZZO - FMVZ
  • USP Schools: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VPS
  • Subjects: LIPOPOLISSACARÍDEOS; HAMSTERS; LEPTOSPIROSE ANIMAL
  • Language: Português
  • Abstract: Foi investigada a proteção conferida por vacinas formuladas com 2,4 nmol de fosfato inorgânico de LPS associado a adjuvantes de hidróxido de alumínio ou monofosforil lipídio A de leptospira a partir de um extrato de lipopolissacarídeo (LPS) da Leptospira spp isolada no Brasil, purificado e caracterizado por espectrometria de massas. Os ensaios foram efetuados em hamsters (Mesocricetus auratus) machos, comparando-se os níveis de anticorpos aglutinantes e neutralizantes, respectivamente obtidos nos testes de soroaglutinação microscópica (SAM) e de inibição de crescimento de leptospiras in vitro. Os animais receberam duas doses das vacinas pela via subcutânea com intervalo de 15 dias. O desafio foi realizado com a estirpe homóloga após 15 dias da segunda dose. Aos 15 dias pós-infecção, os animais sobreviventes ao desafio foram sacrificados, os soros foram submetidos ao teste de SAM e a condição de portador renal foi investigada pelo cultivo de tecido renal para isolamento de leptospiras. Os animais destinados ao teste de inibição de crescimento foram sacrificados no mesmo dia dos sobreviventes ao desafio com a estirpe homóloga. No teste de potência de vacinas com a estirpe LO4, a D'l IND. 50' foi superior a diluição 1'0 POT. -5' do controle do inóculo de desafio e os animais foram desafiados com as diluições 1'0 POT. -2', 1'0 POT. -3' e 1'0 POT. -4'. No teste de potência de vacinas o número de animais sobreviventes variou de acordo com a vacina administrada e dosedo inóculo de desafio. Os animais imunizados com LPS 0,1 nmol e 1,0 nmol de fosfato de MPLA foram protegidos apresentando respectivamente as proporções de mortos por leptospiras de 3/10 e 2/10. As vacinas constituídas por 2,4 nmol de LPS e acrescida do adjuvante de hidróxido de alumínio não conferiu proteção contando com a proporção de mortos por leptospirose de 9/10. Nos controles as proporções de mortes foram 10/10 em todas as diluições do inóculo de ) leptospiras empregadas O resultado do teste de inibição de crescimento de leptospiras in vitro mostrou que as vacinas de LPS com MPLA de leptospira estimularam altos títulos de anticorpos neutralizantes. A SAM dos animais sobreviventes ao teste de potência evidenciou títulos de anticorpos aglutinantes para a estirpe de desafio; já os animais destinados somente ao teste de inibição de crescimento foram negativos na SAM. Todas as vacinas estudadas protegeram os animais da condição de portador renal dentro do período de observação de quatro semanas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.03.2005

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMVZ11300026961T.1452 FMVZ
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DELBEM, Ádina Cléia Botazzo; SILVIO ARRUDA VASCONCELLOS,. Purificação, caracterização e avaliação da capacidade imunogênica do lipopolissacarídeo (LPS) de Leptospira spp isolada no Brasil associado ao hidróxido de alumínio ou monofosforil lipídio A como adjuvantes. 2005.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.
    • APA

      Delbem, Á. C. B., & Silvio Arruda Vasconcellos,. (2005). Purificação, caracterização e avaliação da capacidade imunogênica do lipopolissacarídeo (LPS) de Leptospira spp isolada no Brasil associado ao hidróxido de alumínio ou monofosforil lipídio A como adjuvantes. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Delbem ÁCB, Silvio Arruda Vasconcellos. Purificação, caracterização e avaliação da capacidade imunogênica do lipopolissacarídeo (LPS) de Leptospira spp isolada no Brasil associado ao hidróxido de alumínio ou monofosforil lipídio A como adjuvantes. 2005 ;
    • Vancouver

      Delbem ÁCB, Silvio Arruda Vasconcellos. Purificação, caracterização e avaliação da capacidade imunogênica do lipopolissacarídeo (LPS) de Leptospira spp isolada no Brasil associado ao hidróxido de alumínio ou monofosforil lipídio A como adjuvantes. 2005 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: