Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Cisto paradentário, pericoronarite crônica e folículo pericoronário de dente parcialmente irrompido: análise morfológica comparativa e correlações clínico-radiográficas (2004)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: VELLOSO, TANIA REGINA GRAO - FOB
  • USP Schools: FOB
  • Sigla do Departamento: BAL
  • Subjects: CISTO PARADENTÁRIO; PERICORONARITE; FOLÍCULO PERICORONÁRIO; PATOLOGIA BUCAL
  • Language: Português
  • Abstract: A pericoronarite e o cisto paradentário são freqüentes e a compreensão das etiopatogenias, aspectos clínicos, radiográficos e microscópicos é necessária para um diagnóstico preciso e adoção de protocolos terapêuticos adequados. Para caracterizar a pericoronarite crônica comparando-a com o cisto paradentário e folículo pericoronário de dentes parcialmente irrompidos e estabelecer critérios de diferenciação anatomopatológica utilizou-se dos arquivos do Serviço de Anatomia Patológica da FOB-USP. Três grupos foram estabelecidos: 27 folículos pericoronários de dentes parcialmente irrompidos, 69 pericoronarites e 50 cistos paradentários. Aplicaram-se os testes de qui-quadrado, Kruskal- Wallis e o índice Kappa de concordância. As conclusões foram: 1. O folículo pericoronário de dente parcialmente irrompido pode ser diferenciado microscopicamente da pericoronarite e do cisto paradentário, pois nos folículos não se observa infiltrado inflamatório; 2. É possível estabelecer critérios para o diagnóstico diferencial de pericoronarite e cisto paradentário em lesões císticas bem constituídas. No cisto paradentário o infiltrado inflamatório quase sempre é intenso e difuso, com intensa exocitose; O revestimento será do tipo estratificado pavimentoso hiperplásico e desorganizado pela intensa migração celular inflamatória. A cavidade cística é contornada por parede espessa e ricamente infiltrada por leucócitos, com acúmulos de neutrófilos. No lume, tem-se presença de aglomeradosbacterianos. Nas lesões incipientes é necessário associar os achados microscópicos com os dados clínicos, radiográficos e principalmente trans-cirúrgicos enviados, destacando-se a presença de cavidade e de líquido entre o folículo e a coroa; 3. A diferenciação microscópica entre folículo pericoronário de dente parcialmente irrompido, pericoronarite e cisto paradentário incipiente, do ponto de vista clínico, não traz benefícios clínicos imediatos, ) pois a forma de tratamento e a proservação obedecem ao mesmo protocolo de conduta; 4. A ausência de alterações neoplásicas nos espécimes examinados sugere que em lesões foliculares inflamatórias dificilmente ocorre esta transformação dos componentes epiteliais e conjuntivos, provavelmente, pela ação deletéria do processo inflamatório sobre os remanescentes embrionários do folículo pericoronário
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.10.2004

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FOB11600018208V546c
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VELLOSO, Tânia Regina Grão; CONSOLARO, Alberto. Cisto paradentário, pericoronarite crônica e folículo pericoronário de dente parcialmente irrompido: análise morfológica comparativa e correlações clínico-radiográficas. 2004.Universidade de São Paulo, Bauru, 2004.
    • APA

      Velloso, T. R. G., & Consolaro, A. (2004). Cisto paradentário, pericoronarite crônica e folículo pericoronário de dente parcialmente irrompido: análise morfológica comparativa e correlações clínico-radiográficas. Universidade de São Paulo, Bauru.
    • NLM

      Velloso TRG, Consolaro A. Cisto paradentário, pericoronarite crônica e folículo pericoronário de dente parcialmente irrompido: análise morfológica comparativa e correlações clínico-radiográficas. 2004 ;
    • Vancouver

      Velloso TRG, Consolaro A. Cisto paradentário, pericoronarite crônica e folículo pericoronário de dente parcialmente irrompido: análise morfológica comparativa e correlações clínico-radiográficas. 2004 ;