Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Densidade e topografia dos fotorrecptores da retina da tartaruga Trachemys scripta elegans com imunocitoquímica de opsinas (2005)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: GROTZNER, SONIA REGINA - IP
  • USP Schools: IP
  • Sigla do Departamento: PSE
  • Subjects: FOTORRECEPTORES; RETINA; VISÃO; TARTARUGA AQUÁTICA; IMUNOHISTOQUÍMICA
  • Language: Português
  • Abstract: A importância do reconhecimento dos diferentes fotorreceptores de uma espécie que tem sido muito estudada e constitui um modelo para o estudo da visão de cores, como Trachemys scripta elegans, está ligada à compreensão de como é utilizada a informação cromática na visão desta espécie. A confirmação recente de que existem quatro tipos de opsinas em cones desta espécie, e portanto o potencial para visão tetracromática, reabre a pergunta sobre como os diferentes tipos de receptores se organizam. O conhecimento da sua densidade e distribuição topográfica geral e regional, com possíveis especializações retinianas, como a faixa visual e a area centralis, é necessário para a compreensão de como funciona a visão desta espécie e é relevante para o estudo comparativo da visão de cores e da circuitaria retiniana. Entretanto, os únicos dois estudos disponíveis são muito incompletos e, com resultados que não nos permitem ter uma visão detalhada sobre a densidade e a distribuição topográfica desses fotorreceptores. Desta forma, o principal objetivo desta tese foi a investigação da densidade e topografia dos fotorreceptores em todas as regiões da retina. A descoberta de uma provável area centralis decorreu do estudo topográfico da faixa visual. Para atingir estes objetivos, foram usados anticorpos anti-opsinas (JH492, Zebrafish Red e Green Opsin e RcVP-MS) para o reconhecimento dos seis tipos de cones e do bastonete de Trachemys. A especificidade de cadaanticorpo foi testada em cortes radiais e os experimentos para a quantificação e distribuição topográfica de cada fotorreceptor foram conduzidos em retinas aplanadas. Os resultados mostraram que os cones são organizados horizontalmente na faixa visual, uma região com maior densidade de fotorreceptores, que se estende da periferia da região temporal a um ponto menos periférico do lado nasal. )A faixa visual não é portanto simétrica em torno do centro da retina, mas deslocada para o lado temporal. Foi encontrada uma região de alta densidade celular em todas as faixas visuais formadas por todos os cones, o que sugere a presença de uma area centralis no centro da faixa visual do lado temporal. Isto poderia sugerir que a tartaruga tenha a possibilidade de visão binocular nesta região. Foi ainda observada uma assimetria dorso-ventral, com maior densidade na região ventral. Esta assimetria foi discreta nos cones, mas pronunciada nos bastonetes
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 23.02.2005

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IP12300014759T QP481 G881d e.2
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GRÖTZNER, Sonia Regina; VENTURA, Dora Selma Fix; HAMASSAKI-BRITTO, Dania Emi. Densidade e topografia dos fotorrecptores da retina da tartaruga Trachemys scripta elegans com imunocitoquímica de opsinas. 2005.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.
    • APA

      Grötzner, S. R., Ventura, D. S. F., & Hamassaki-Britto, D. E. (2005). Densidade e topografia dos fotorrecptores da retina da tartaruga Trachemys scripta elegans com imunocitoquímica de opsinas. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Grötzner SR, Ventura DSF, Hamassaki-Britto DE. Densidade e topografia dos fotorrecptores da retina da tartaruga Trachemys scripta elegans com imunocitoquímica de opsinas. 2005 ;
    • Vancouver

      Grötzner SR, Ventura DSF, Hamassaki-Britto DE. Densidade e topografia dos fotorrecptores da retina da tartaruga Trachemys scripta elegans com imunocitoquímica de opsinas. 2005 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: