Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Evolução nutricional e práticas alimentares de obesos mórbidos submetidos à cirurgia bariátrica em um hospital da rede pública (2005)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BORTOLUZZO, RENATA FAGGION - FSP
  • USP Schools: FSP
  • Sigla do Departamento: HNT
  • Subjects: NUTRIÇÃO; VIGILÂNCIA NUTRICIONAL; OBESIDADE (CLASSIFICAÇÃO;ETIOLOGIA;EPIDEMIOLOGIA;PREVENÇÃO E CONTROLE;CIRURGIA;TRATAMENTO); CONSUMO DE ALIMENTOS
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivo. Realizar avaliação nutricional de pacientes com obesidade mórbida, antes e após a cirurgia, para avaliar mudanças no estado nutricional e de prática alimentar após cirurgia bariátrica. Métodos. Foram realizados anamnese alimentar e clínica, avaliação da ingestão alimentar atual pelo diário alimentar de 3 dias; avaliação antropométrica como peso, altura para obtenção do Índice de massa corpórea (IMC) e bioimpedância elétrica (BIA); e exames bioquímicos indicativos do estado nutricional. A coleta de dados foi realizada antes e após 5,7 meses de realizada a cirurgia. Resultados. A amostra foi composta de 18 adultos, idade média de 38,33 mais ou menos 12,07 anos, sendo 77,8 por cento mulheres. Antes da cirurgia o IMC médio era de47,57 mais ou menos 5,6 kg/m², com 51,41 mais ou menos 11,7 por cento de porcentagem de gordura corpórea (porcentagemGC). Após a cirurgia o IMC médio diminuiu para 37,09 mais ou menos 5,09 kg/m² e a porcentagemGC para 42,71 mais ou menos 11,10 por cento. Antes da cirurgia o valor calórico total (VCT) médio da dieta foi de 2038,06 mais ou menos 820,89 kcal, com distribuição de macronutrientes dentro das recomendações. Após a cirurgia VCT diminuiu para 944,45 mais ou menos 365,49 kcal, sem alteração na distribuição de macronutrientes. Não houve alteração no padrão alimentar antes e após a cirurgia, e também nas preferências e aversões alimentares. Com relação às co-morbidades, houve diminuição significativa da presença de HipertensãoArterial. Quanto aos exames bioquímicos houve diminuição significativa do hematócrito, hemoglobina, proteína total, ácido úrico, triglicérides, colesterol total, glicemia, e aumento de sódio, porém dentro dos parâmetros da normalidade. Conclusões. Houve melhora do estado nutricional após a cirurgia, pois mesmo com uma grande perda de peso não houve desnutrição; porém, os pacientes não alteraram a prática alimentar.(AU)
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 10.03.2005

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FSP11800035938Mtr 1321
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BORTOLUZZO, Renata Faggion; MARTINI, Lígia Araújo. Evolução nutricional e práticas alimentares de obesos mórbidos submetidos à cirurgia bariátrica em um hospital da rede pública. 2005.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.
    • APA

      Bortoluzzo, R. F., & Martini, L. A. (2005). Evolução nutricional e práticas alimentares de obesos mórbidos submetidos à cirurgia bariátrica em um hospital da rede pública. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Bortoluzzo RF, Martini LA. Evolução nutricional e práticas alimentares de obesos mórbidos submetidos à cirurgia bariátrica em um hospital da rede pública. 2005 ;
    • Vancouver

      Bortoluzzo RF, Martini LA. Evolução nutricional e práticas alimentares de obesos mórbidos submetidos à cirurgia bariátrica em um hospital da rede pública. 2005 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: