Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Comparação entre o horário matinal e o vespertino para a aplicação de um programa de exercícios físicos para crianças asmáticas. (2005)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SILVA, CRISTIANE SONCINO - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Subjects: ASMA; DOENÇA PULMONAR (ESPECIALIDADE)
  • Language: Português
  • Abstract: Na asma, ocorre uma variação circadiana da função pulmonar e existem algumas diferenças nas respostas ao exercício que dependem do horário do dia. O objetivo do presente estudo foi comparar, em termos de melhora do condicionamento físico e da força muscular, os horários manhã e tarde para crianças asmáticas participarem de um programa de treinamento físico. Participaram deste estudo, 69 crianças com asma leve intermitente ou moderada, 8-11 anos de idade. Estas crianças formaram 3 grupos: o grupo manhã que realizou as sessões de exercícios físicos às 9:00 h (n = 23), o grupo tarde às 14:30 h (n = 23) e um grupo que não participou dos exercícios físicos, grupo controle (n = 23). Foram mensuradas a distância percorrida em nove minutos, freqüência cardíaca de repouso e a força dos músculos abdominais antes e após o período de treinamento ou acompanhamento no caso do grupo controle. O programa de treinamento físico foi aplicado duas vezes por semana, com sessões de 90 minutos durante quatro meses. As crianças com asma moderada tomaram budesonida 400 'mü'g/dia e 'beta'-agonista (se necessário), já as crianças com asma leve intermitente 'beta'-agonista (se necessário). A distância percorrida em 9 minutos aumentou (média '+ OU -' epm) 0,248 '+ OU -' 0,03 km no grupo manhã, 0,162 '+ OU -' 0,02 km no grupo tarde, e 0,02 '+ OU -' 0,02 km no grupo controle (p < 0,05 na comparação manhã e tarde com o grupo controle pela ANOVA). A redução da freqüência cardíaca de repouso foi de5,1'+ OU -'0,8 bpm no grupo manhã, 4,4 '+ OU -' 0,8 bpm no grupo tarde, e 0,2 '+ OU -' 0,7 no grupo controle (p < 0,05 na comparação do grupo manhã e tarde com o grupo controle). O número de flexões abdominais no grupo manhã, tarde e controle aumentaram 9,8 '+ OU -' 0,9 flexões, 7,7 '+ OU -' 1,4 flexões, e 1,9 '+ OU -' 0,7 flexões, respectivamente (p < 0,05 versus grupo controle). Entre os grupos manhã e tarde, não foram detectadas diferenças (continua...) significantes. Os resultados sugerem que o horário do dia não influencia os benefícios do treinamento físico em crianças asmáticas. A importância destes achados reside no planejamento de programas de exercícios físicos para este grupo de pacientes
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.02.2005

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200030124Silva, Cristiane Soncino
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Cristiane Soncino; VIANNA, Elcio dos Santos Oliveira. Comparação entre o horário matinal e o vespertino para a aplicação de um programa de exercícios físicos para crianças asmáticas.. 2005.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2005.
    • APA

      Silva, C. S., & Vianna, E. dos S. O. (2005). Comparação entre o horário matinal e o vespertino para a aplicação de um programa de exercícios físicos para crianças asmáticas. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Silva CS, Vianna E dos SO. Comparação entre o horário matinal e o vespertino para a aplicação de um programa de exercícios físicos para crianças asmáticas. 2005 ;
    • Vancouver

      Silva CS, Vianna E dos SO. Comparação entre o horário matinal e o vespertino para a aplicação de um programa de exercícios físicos para crianças asmáticas. 2005 ;