Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Morfo-anatomia dos órgãos subterrâneos e aéreos em espécies de Scleria Berg. (Cyperaceae) ocorrentes na Serra do Cipó (MG) (2005)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ALVES, VERA FATIMA GOMES - IB
  • USP Schools: IB
  • Sigla do Departamento: BIB
  • Subjects: CYPERALES
  • Language: Português
  • Abstract: A família Cyperaceae constitui, entre as monocotiledôneas, a terceira maior família em diversidade de espécies, abrangendo um total de 5.000 espécies agrupadas em 115 gêneros de distribuição geográfica cosmopolitana, o que indica um padrão de elevada diversidade morfológica para a família. As espécies habitam, preferencialmente, áreas abertas e úmidas das regiões tropicais e subtropicais e, no Brasil, são encontradas em habitats extremamente diversos. O gênero Scleria Berg. com, aproximadamente 200 espécies, apresenta ampla distribuição em regiões tropicais e subtropicais de ambos os hemisférios. No Brasil, cerca de 65 espécies estão amplamente distribuídas, especialmente, em regiões de mata ciliar ou brejosas. O espessamento primário em caules de monocotiledôneas vem sendo atribuído ao meristema de espessamento primário (MEP), entretant, demonstra-se neste trabalho, que o MEP corresponde ao periciclo em fase meristemática ou ao periciclo associado à endoderme, também com atividade meristemática. O periciclo é responsável pela formação do sistema vascular do rizoma e pela formação das raízes adventícias; a endoderme origina fileiras radiais de células que constituem as derivadas da endoderme meristemática (DEM), responsável pela formação da região interna do córtex. Demostra-se também, a continuidade entre os tecidos do caule, da raiz e da folha e chama-se a atenção para o fato de que o sistema vascular doescapo se organiza emmonostelos, pois as unidades vasculares formadas por xilema primário, floema primário e periciclo acham-se envolvidas pela endoderme e, tais monostelos, correspondem a traços foliares. Cofirma-se a idéia de que o rizoma é o verdadeiro caule com estrutura atactostélica, enquanto o escapo corresponde a um eixo constituído por traços foliares. O sistema radicular de Scleria é, como nas demais ciperáceas, um sistema de raízes adventícias. No estudo da anatomia de raiz, um dos aspectos mais relevantes é a presença de um córtex formado por células com disposição radiada resultante da atividade meristemática da endoderme, constituindo a DEM (derivadas da endoderme meristemática). Muito embora se utilize, comumente, o termo folha para designar os órgãos foliáceos fotossintetizantes, que ocorrem no escapo, neste trabalho utiliza-se o termo bráctea. As folhas propiamente ditas correspondem aos catafilos, presentes no rizoma. É observado na lâmina das brácteas que, algumas das espécies aqui estudadas não apresentam tricomas, outras apresentam tricomas em ambas as faces e outras ainda, os apresentam apenas na face adaxial. Os estômatos são, em algumas espécies, detectados em ambas as faces e, em outras, somente na face abaxial. O mesofilo apresenta organização dorsiventral ou isolateral, também dependendo da espécie analisada. Com exceção de duas das espécies estudadas, nas demoas, são obervadas cavidades aeríferas bem desenvolvidas nasbainhas das brácteas. As microestruturas da epiderme foliar são consideradas de grande valor na taxonomia de vários grupos de Cyperaceae e a deposição da sílica é um dos aspectos considerados de maior relevância. Uma proporção variável das células epidérmicas apresenta corpos silicosos, quase sempre com formato cônico e, relacionados, às regiões costais da folha. Algumas vezes, os corpos silicosos assumem formatos diferentes, como por exemplo, os conglomerados de sílica. Nas espécies aqui analisadas, a sílica é observada formando cones, conglomerados e também, impregnando as pardes das células epidérmicas, inclusive, ods estômatos e dos tricomas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.04.2005

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IB12000022483D-1141 Ex. revisado
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ALVES, Vera Fátima Gomes; MENEZES, Nanuza Luiza de. Morfo-anatomia dos órgãos subterrâneos e aéreos em espécies de Scleria Berg. (Cyperaceae) ocorrentes na Serra do Cipó (MG). 2005.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.
    • APA

      Alves, V. F. G., & Menezes, N. L. de. (2005). Morfo-anatomia dos órgãos subterrâneos e aéreos em espécies de Scleria Berg. (Cyperaceae) ocorrentes na Serra do Cipó (MG). Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Alves VFG, Menezes NL de. Morfo-anatomia dos órgãos subterrâneos e aéreos em espécies de Scleria Berg. (Cyperaceae) ocorrentes na Serra do Cipó (MG). 2005 ;
    • Vancouver

      Alves VFG, Menezes NL de. Morfo-anatomia dos órgãos subterrâneos e aéreos em espécies de Scleria Berg. (Cyperaceae) ocorrentes na Serra do Cipó (MG). 2005 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: