Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Chuva de sementes em fragmentos de floresta Atlântica, Caucaia do Alto, planalto de Ibipuna, S.P. (2005)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: JESUS, FLAVIA MORAES DE - IB
  • USP Schools: IB
  • Sigla do Departamento: BIE
  • Subjects: SEMENTES; MATA ATLÂNTICA
  • Language: Português
  • Abstract: O fluxo de sementes pode indicar o estádio sucessional da vegetação de determinada área num presente momento. É possível, por meio do estudo da chuva de sementes, termos indícios de como poderá estar composta a comunidade vegetal num período futuro de acordo com as espécies que estariam chegando via sementes. Os objetivos do presente trabalho foram: 1) investigar como a composição da chuva de sementes variou de acordo com o tipo de dispersão, tipo de habitat e grupo funcional nos fragmentos florestais de diferentes tamanhos e graus de conectividade; 2) verificar a diversidade, a dominância e a riqueza das espécies da chuva de sementes; 3) verificar a similaridade entre os fragmentos florestais quanto à riqueza específica da chuva de sementes; verificar a similaridade específica entre as espécies da chuva de sementes e as já estabelecidas nos fragmentos e 4) verificar a influência da sazonalidade e dos índices de estrutura da paisagem sobre a composição da chuva de sementes. Foram escolhidos nove fragmentos florestais, sendo três considerados grandes (> 50 ha), três fragmentos pequenos conectados a esses grandes (< 5 ha) e três fragmentos pequenos isolados (< 5 ha). Estes fragmentos estão localizados no Planalto Atlântico de São Paulo, na região de Caucaia do Alto, Ibiúna, SP. Para a coleta da chuva de sementes, foram usados 108 coletores circulares que, com 0,5 m² de área e 20 cm de profundidade, com malha de nylon (1mm de abertura) e dispostos a90 cm de altura do solo. Esses coletores foram dispostos em trios, ficando um total de quatro trios por fragmento florestal. As sementes foram coletadas mensalmente no período de junho de 2002 a maio de 2003. Para verificar a semelhança específica entre a chuva de sementes e as espécies já estabelecidas nos fragmentos florestais, foi realizado um estudo fitossociológico, no qual foram feitas parcelas de 10m x 10m, sendo que, no centro de cada uma delas, havia um trio de coletores. Os resultados indicaram que a composição da chuva de sementes nos fragmentos florestais de Caucaia do Alto apresenta um predomínio de sementes de espécies arbóreas, anemocóricas e de estádios iniciais de regeneração e apresentaram uma maior proporção de suas sementes em fragmentos pequenos isolados, e essas categorias das espécies de sementes estiveram fortemente associadas. Para esses fragmentos, pode-se sugerir que o vento influenciou mais na chegada dessas sementes do que os fatores intrínsecos e os relacionados à estrutura dos fragmentos. Sementes de espécies zoocóricas estiveram fortemente associadas às espécies arbóreas e arbustivas, e também aos estádios iniciais e tardios de regeneração, e apresentaram uma maior proporção em fragmentos pequenos conectados e em fragmentos grandes. Foram encontrados vestígios da dispersão de sementes por animais em fragmentos pequenos, resultado importante, pois indica que grupos de animais estão conseguindo se deslocar entreos fragmentos e que por meio deles, muitas espécies de plantas estão conseguindo colonizar novas áreas e aumentando, assim, sua distribuição. Sementes de espécies de epífitas e de lianas estiveram em maiores proporções em fragmentos pequenos isolados e em conectados, respectivamente, e essa maior proporção esteve relacionada à estrutura da vegetação e ao grau de perturbação desses fragmentos florestais. Sementes de epífitas e a riqueza de espécies estiveram associadas negativamente ao índice de área de borda dos fragmentos florestais, estando em maior proporção em fragmentos com menor área de borda. A área do fragmento apresentou correlação entre sementes de espécies secundárias iniciais, o índice de forma apresentou correlação entre a abundância total registrada para os fragmentos florestais, entre sementes de espécies arbóreas, de espécies secundárias iniciais e anemocóricas. O índice de área de interior esteve apenas correlacionado a sementes de espécies secundárias iniciais e o índice de proximidade esteve correlacionado a sementes de espécies arbóreas. As maiores diversidades foram registradas em dois fragmentos grandes e em um pequeno conectado. Quanto à riqueza, fragmentos florestais pequenos conectados apresentaram em média um maior número de espécies, já os fragmentos pequenos isolados apresentaram, em média, um maior número de espécies anemocóricas, de espécies de epífitas e também de espécies secundárias iniciais. Houve umamaior similaridade específica entre fragmentos pequenos conectados e um fragmento grande. Foi encontrada para a abundância de sementes uma influência da variação temporal, no entanto, o mesmo não foi verificado para a riqueza de espécies. Não foi encontrada uma alta similaridade entre a composição específica da chuva de sementes e as espécies arbóreas e arbustivas já estabelecidas nos fragmentos florestais. Os resultados sugerem que a composição da chuva de sementes nos fragmentos florestais está sendo mais influenciada pela estrutura da vegetação e pelo grau de perturbação do que pela estrutura da paisagem. Fragmentos grandes e conectados apresentaram as maiores similaridades específicas, sugerindo que a conectividade, estrutural e funcional, assim como a estrutura da vegetação, podem estar sendo importantes para a manutenção da composição vegetal nesses fragmentos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.04.2005

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IB12000022466M-1193
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      JESUS, Flávia Moraes de; PIVELLO, Vânia Regina. Chuva de sementes em fragmentos de floresta Atlântica, Caucaia do Alto, planalto de Ibipuna, S.P.. 2005.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.
    • APA

      Jesus, F. M. de, & Pivello, V. R. (2005). Chuva de sementes em fragmentos de floresta Atlântica, Caucaia do Alto, planalto de Ibipuna, S.P. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Jesus FM de, Pivello VR. Chuva de sementes em fragmentos de floresta Atlântica, Caucaia do Alto, planalto de Ibipuna, S.P. 2005 ;
    • Vancouver

      Jesus FM de, Pivello VR. Chuva de sementes em fragmentos de floresta Atlântica, Caucaia do Alto, planalto de Ibipuna, S.P. 2005 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: