Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Biossíntese e degradação de frutanos em diferentes regiões do rizóforo de Vernonia herbacea (Vell.) Rusby (Asteraceae) (2005)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PORTES, MARIA TERESA - ESALQ
  • USP Schools: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LPV
  • Subjects: COMPOSITAE; CARBOIDRATOS; ENZIMAS; REAÇÕES QUÍMICAS; METABOLISMO DOS CARBOIDRATOS
  • Language: Português
  • Abstract: Vernonia herbacea, Asteraceae, possui órgãos subterrâneos de reserva ramificados, os rizóforos, que acumulam frutanos do tipo inulina como carboidratos de reserva. Os frutanos são polímeros de frutose que são sintetizados pelas enzimas SST (sacarose: sacarose frutosiltransferase) e FFT (frutano:frutano frutosiltransferase) e despolimerizados pela FEH (frutano exohidrolase). Plantas desta espécie entram em dormência no final do outono, quando perdem os ramos aéreos e rebrotam na primavera seguinte; subseqüentemente ocorre a floração e o crescimento vegetativo no verão; ocorrem variações no teor e na composição dos frutanos durante o ciclo fenológico das plantas. O rizóforo apresenta crescimento geotrópico positivo, cujo ápice apresenta tecidos mais jovens em crescimento e a rebrota dos novos órgãos aéreos se dá pelo desenvolvimento das gemas situadas na região proximal do rizóforo, localizada próximo à superfície do solo. Considerando estas variações este trabalho visou à análise da distribuição espacial das atividades da SST, FFT, Invertase e FEH, bem do teor e composição dos frutanos nas regiões proximal, mediana e distal dos rizóforos de plantas de Vernonia herbacea, em diferentes fases de desenvolvimento e em plantas induzidas à brotação pela remoção dos órgãos aéreos. Também foram analisados esses parâmetros em plantas na fase vegetativa com os órgãos aéreos intactos ou excisados, mantidas em condições ambientais naturais ou em baixa temperatura. Demaneira geral, as enzimas SST e FFT apresentaram atividades mais elevadas em plantas na fase vegetativa, enquanto a FEH apresentou atividade mais elevada em plantas na fase de brotação natural ou induzida e nos tratamentos sob baixa temperatura. Com relação à distribuição espacial das atividades enzimáticas, a SST e FFT apresentaram atividade mais elevada na região distal, que diminuiu no sentido proximal dos ) rizóforos. A FEH por sua vez apresentou atividade mais elevada na região proximal, diminuindo no sentido distal. Em geral, o conteúdo de fruto-oligossacarídeos foi mais elevado na região distal e diminuiu em direção à região proximal dos rizóforos. Os tratamentos com baixa temperatura levaram a uma maior proporção de frutooligossacarídeos, enquanto nas plantas induzidas à brotação, a proporção de fruto-polissacarídeos foi superior. Os menores valores de grau de polimerização médio (GP) das cadeias de frutanos foram detectados na região distal, sugerindo que as cadeias de frutanos nesses tecidos não apresentam o GP característico da espécie. Valores elevados de GP foram detectados na região proximal, e valores mais elevados ainda, em plantas na fase de brotação e sob baixa temperatura, coincidindo com atividades mais elevadas de FEH. Estes resultados sugerem que o mecanismo de ação da FEH em V. herbacea seja do tipo “single chain”, pelo qual uma molécula da enzima se liga à cadeia de frutano degradando-a até a molécula de sacarose. Os experimentosrealizados possibilitaram algumas deduções a respeito do mecanismo de ação das enzimas envolvidas no metabolismo de frutanos, e um maior conhecimento sobre a dinâmica de variação temporal e espacial destes carboidratos, em diferentes fases de desenvolvimento das plantas e em condições adversas ao desenvolvimento vegetal
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.08.2005
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    ESABC10500028220t581.19248 P849b e.2 85914
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PORTES, Maria Teresa; CARVALHO, Maria Angela Machado de. Biossíntese e degradação de frutanos em diferentes regiões do rizóforo de Vernonia herbacea (Vell.) Rusby (Asteraceae). 2005.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2005. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11144/tde-09092005-155903/ >.
    • APA

      Portes, M. T., & Carvalho, M. A. M. de. (2005). Biossíntese e degradação de frutanos em diferentes regiões do rizóforo de Vernonia herbacea (Vell.) Rusby (Asteraceae). Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11144/tde-09092005-155903/
    • NLM

      Portes MT, Carvalho MAM de. Biossíntese e degradação de frutanos em diferentes regiões do rizóforo de Vernonia herbacea (Vell.) Rusby (Asteraceae) [Internet]. 2005 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11144/tde-09092005-155903/
    • Vancouver

      Portes MT, Carvalho MAM de. Biossíntese e degradação de frutanos em diferentes regiões do rizóforo de Vernonia herbacea (Vell.) Rusby (Asteraceae) [Internet]. 2005 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11144/tde-09092005-155903/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: