Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Nanopartículas de ácido poli (D,L lático-co-glicólico) contendo zinco (II) ftalocianina para uso na terapia fotodinâmica (2005)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: RICCI JUNIOR, EDUARDO - FCFRP
  • USP Schools: FCFRP
  • Sigla do Departamento: 602
  • Subjects: FÁRMACOS; MEDICAMENTO; FARMÁCIA QUÍMICA
  • Language: Português
  • Abstract: Sistemas de liberação sofisticados, tais como nanopartículas poliméricas, representam uma crescente área na pesquisa biomédica. Nanopartículas foram preparadas utilizando o método da emulsificação e evaporação do solvente (MEES) e o método da emulsificação e difusão do solvente (MEDS) para encapsular zinco (II) ftalocianina (ZnPc). Np foram obtidas usando o ácido poli ('ANTIND. D.L lático-co-glicólico') que é um polímero biocompatível e biodegradável. ZnPc é um fotossensibilizante de segunda geração utilizado na terapia fotodinâmica. Nanopartículas de PLGA contendo zinco (II) ftalocianina foram preparadas, caracterizadas e estudadas em cultura de células. As nanopartículas obtidas pelo MEES têm um diâmetro médio de 285nm, uma distribuição de tamanho estreita com PI de 0,21, uma superfície lisa e uma forma esférica. O rendimento de processo e a eficiência de encapsulação foram de 80% e 65%. As nanopartículas obtidas pelo MEDS têm um diâmetro médio de 200nm, uma distribuição de tamanho estreita com PI de 0,17, uma superfície lisa e uma forma esférica. O rendimento de processo e a eficiência de encapsulação foram de 60% e 80%. A caracterização fotofísica mostrou que a ZnPc encapsulada em nanopartículas de PLGA não sofreu degradação durante o processo de microencapsulação. O fotossensibilizante mantém suas propriedades fotofísicas que são importantes para a terapia fotodinâmica. A liberação da ZnPc foi sustentada por 25 dias, apresentando um efeito"burst" moderado e constante de 15 e 10% para nanopartículas preparadas pelo MEES e MEDS, respectivamente, por 3 dias. O efeito "burst", uma rápida liberação do fármaco, é importante para a terapia porque após este efeito o tratamento pode ser iniciado. A fototoxicidade da ZnPc encapsulada em nanopartículas de PLGA foi avaliada em células P388-D1, que foram incubadas com ZnPc encapsulada em nanopartículas (M) por 6 horas e expostas a luz vermelha ... (675nm) por 120s e dose de luz de 30J/'cm POT.2'. Após 24 horas de incubação, a viabilidade celular foi determinada pelo teste MTT, obtendo-se 61 % e 52% para as nanopartículas de PLGA preparadas pelo MEES e MEDS, respectivamente. A toxicidade no escuro das nanopartículas e a fototoxicidade da luz sem o fotossensibilizante foram determinadas e apenas 5% de morte celular foi observada. As nanopartículas de PLGA são sistemas de liberação promissores para uso na terapia fotodinâmica
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.06.2005

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FCFRP10600007327Ricci Jnior, Eduardo
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RICCI JÚNIOR, Eduardo; MARCHETTI, Juliana Maldonado. Nanopartículas de ácido poli (D,L lático-co-glicólico) contendo zinco (II) ftalocianina para uso na terapia fotodinâmica. 2005.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2005.
    • APA

      Ricci Júnior, E., & Marchetti, J. M. (2005). Nanopartículas de ácido poli (D,L lático-co-glicólico) contendo zinco (II) ftalocianina para uso na terapia fotodinâmica. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Ricci Júnior E, Marchetti JM. Nanopartículas de ácido poli (D,L lático-co-glicólico) contendo zinco (II) ftalocianina para uso na terapia fotodinâmica. 2005 ;
    • Vancouver

      Ricci Júnior E, Marchetti JM. Nanopartículas de ácido poli (D,L lático-co-glicólico) contendo zinco (II) ftalocianina para uso na terapia fotodinâmica. 2005 ;