Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Terapia fotodinâmica aplicada à erradicação de Escherichia coli e Staphylococcus aureus: avaliação in vitro da eficiência de diferentes fármacos fotossensíveis (2005)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PAOLI, VANIA MARIA DE - FFCLRP
  • USP Schools: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 593
  • Subjects: FOTOQUÍMICA; FOTOBIOLOGIA; MICROBIOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Microorganismos podem desenvolver resistência, rapidamente, ao ataque de drogas antimicrobiais em suas respostas evolucionárias. Isto faz muitos deles tolerantes a altas doses de drogas que são esperadas inibir suas fases de crescimento. Conseqüentemente, observou-se o crescimento do número de microorganismos resistentes na última década, fazendo antibióticos potentes e baratos tornarem-se completamente obsoletos rapidamente, levando ao aumento no número de mortes em hospitais e centros públicos de assistência à saúde. Considerando tal aumento na resistência a antibióticos por algumas bactérias comuns, este campo requer estratégias alternativas que sejam rápidas e efetivas para superar a resistência antimicrobial. Neste sentido, a terapia fotodinâmica (TFD) tem surgido como um método representativo e de valor para a erradicação de bactérias. A TFD é baseada no uso de um fármaco fotossensível que, uma vez ativado por luz em um meio oxigenado, induz a produção de espécies reativas de oxigênio tais como o radical peroxila, o ânion radical superóxido e o radical hidroxila (Tipo I) ou oxigênio singlete (Tipo II), que são danosas e definitivamente induzem a morte da célula. A vantagem da terapia fotodinâmica como protocolo para a erradicação de bactéria reside no fato de ser improvável que bactérias possam desenvolver resistência à ação fotodinâmica. Neste trabalho, procurou-se determinar a potencialidade do uso da5,10,15,20-meso-tetrakis(4-N-metilpiridil)porfirina (TMPyP'H IND.2'), a ftalocianina de zinco (ZnPc) e o triarilmetano Victoria Blue BO (VBBO) como fármaco fotossensível para erradicação de bactéria. Os estudos foram realizados empregando-se os microorganismos Staphylococcus aureus e Escherichia coli, as bactérias mais comumente encontradas em pacientes hospitalizados com infecções sérias. Os fármacos têm sua ação fotodinâmica mediada por diferentes mecanismos de fotossensibilização. A TMPyP'H IND.2', ... um fármaco bem conhecido da primeira geração, tem seu processo fotoquímico mediado pela produção de oxigênio singlete. A ZnPc é um fármaco da segunda geração, cuja ação procede através de ambos os mecanismos Tipo I e Tipo II. A foto-toxicidade do VBBO envolve a produção de radicais livres de oxigênio, mas não envolve oxigênio singlete. Alguns trabalhos anteriores mostraram que bactérias Gram-negativas, como E. coli, são mais eficientemente erradicadas por fármacos fotossensíveis catiônico.s, como a TMPyP'H IND.2' e o VBBO. Desde que a ZnPc é um fármaco neutro, foram utilizados lipossomas catiônicos como sistema de liberação nos procedimentos envolvendo este corante, de modo a intensificar a sua eficiência fotodinâmica. Foram determinadas a concentração dos fármacos retida por uma suspensão de células dos microorganismos ('10 POT.7' -'10 POT.8' UFC.'mL POT.-1') e a toxicidade destes compostos na ausência de luz (toxicidadeintrínseca do fármaco), bem como a redução no número de unidades formadoras de colônias (UFC) após exposição à luz visível isolada de uma fonte de luz portátil. Os fármacos foram eficientemente retidos por E. coli e S. aureus sem qualquer toxicidade para estes microorganismos. Paralelamente, não foi observado qualquer efeito danoso da luz de excitação para as bactérias (toxicidade da luz). A TMPyP'H IND.2' foi altamente eficiente na erradicação fotodinâmica de ambas S. aureus e E. coli. Por outro lado, o VBBO teve sua eficácia limitada por suas propriedades fotofísicas bem como pela tendência desta classe de corantes em formar agregados. A ZnPc também exibiu uma menor eficiência do que a porfirina, devido ao seu fotobranqueamento no processo fotodinâmico. Também foi observado que o tempo de incubação não influenciou a eficiência fotodinâmica da TMPyP'H IND.2' e do VBBO. Isto indica que a membrana da bactéria é um importante alvo para a foto-toxicidade destes ... fármacos e é possível assumir que sua ação é mediada por peroxidação de lipídios induzida pelas espécies reativas de oxigênio (EROs).
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 07.10.2005

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FCLRP20800020120Paoli, Vania Maria de
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PAOLI, Vania Maria de; TEDESCO, Antônio Cláudio. Terapia fotodinâmica aplicada à erradicação de Escherichia coli e Staphylococcus aureus: avaliação in vitro da eficiência de diferentes fármacos fotossensíveis. 2005.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2005.
    • APA

      Paoli, V. M. de, & Tedesco, A. C. (2005). Terapia fotodinâmica aplicada à erradicação de Escherichia coli e Staphylococcus aureus: avaliação in vitro da eficiência de diferentes fármacos fotossensíveis. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Paoli VM de, Tedesco AC. Terapia fotodinâmica aplicada à erradicação de Escherichia coli e Staphylococcus aureus: avaliação in vitro da eficiência de diferentes fármacos fotossensíveis. 2005 ;
    • Vancouver

      Paoli VM de, Tedesco AC. Terapia fotodinâmica aplicada à erradicação de Escherichia coli e Staphylococcus aureus: avaliação in vitro da eficiência de diferentes fármacos fotossensíveis. 2005 ;