Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Dinamização nos níveis do percurso gerativo: canção e literatura contemporânea (2006)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MANCINI, RENATA CIAMPONE - FFLCH
  • USP Schools: FFLCH
  • Subjects: SEMIÓTICA; ENUNCIADOS; CANÇÃO (CRÍTICA E INTERPRETAÇÃO); MÚSICA POPULAR (CRÍTICA E INTERPRETAÇÃO); LITERATURA FRANCESA (CRÍTICA E INTERPRETAÇÃO)
  • Language: Português
  • Abstract: Em seu estágio atual, a teoria semiótica já parece contar com um alicerce conceitual suficientemente sólido para que possa se voltar para o texto entendido como processo. Essa nova abordagem decorre de uma evolução natural da teoria que, depois de se ater por algum tempo aos conteúdos inteligíveis, passou a cogitar a possibilidade de tratar também os conteúdos sensíveis. Essa perspectiva forjou o caminho para que a existência semiótica pudesse ser tratada nos termos de uma existência modal cuja primazia do componente sensível garantiu ao campo tensivo - gerenciador dos fluxos fórico-modais - o estatuto de matriz dos processos de significação. Tal atribuição estabeleceu uma dêixis perceptiva organizadora dos fluxos tensivos, que passaram então a ser entendidos sob a forma de profundidades espaço-temporais organizadas a partir da perspectiva de um observador. Desde então, as categorias dêiticas de pessoa, espaço e tempo do nível discursivo puderam ser espelhadas no nível tensivo. Nesses termos, o conceito semiótico de corpo (Fontanille, 2004) passa a ser o lugar natural onde se experimenta com nitidez a relação especular entre os níveis tensivo e discursivo, dado que propõe uma sintaxe de formação do produto figurativo a partir de fluxos tensivos.Disso resulta que a enunciação tem que se fazer presente em todos os níveis do percurso gerativo. Esse desenvolvimento teórico abriu as portas para o estudo do enunciado como profundidade enunciativa dependentede um regime de dominâncias entre os modos de existência da práxis enunciativa. Desse modo, estabeleceu um campo comum entre a instância da enunciação e a instância projetada, o enunciado. Aceitar a inexorabilidade da existência semiótica pelo imperativo do devir implica adequar o quadrado semiótico a um ) funcionamento gradual, passível, até mesmo, de integrar em seu bojo uma lógica de regimes de dominância. Por essa razão, procuramos evidenciar a atualidade de algumas hipóteses formuladas por Bernard Pottier sobre a natureza dinâmica das relações internas do quadrado semiótico.O rendimento teórico das proposições apresentadas na primeira parte do trabalho é verificado por meio da análise das canções "Pedra bruta", de Jorge Mautner, e "Michelangelo Antonioni", de Caetano Veloso, assim como do romance Estorvo, de Chico Buarque, e do capítulo intitulado "Je ne comprends pas", presente na obra L'usage de la parole, da escritora francesa Nathalie Sarraute
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.01.2006

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FFLCH20900101551SME CD 0567 ANEXO
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MANCINI, Renata Ciampone; TATIT, Luiz Augusto de Moraes. Dinamização nos níveis do percurso gerativo: canção e literatura contemporânea. 2006.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.
    • APA

      Mancini, R. C., & Tatit, L. A. de M. (2006). Dinamização nos níveis do percurso gerativo: canção e literatura contemporânea. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Mancini RC, Tatit LA de M. Dinamização nos níveis do percurso gerativo: canção e literatura contemporânea. 2006 ;
    • Vancouver

      Mancini RC, Tatit LA de M. Dinamização nos níveis do percurso gerativo: canção e literatura contemporânea. 2006 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: