Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Quantificação de danos e controle pós-colheita de podridão parda (Monilinia fructicola) e podridão mole (Rhizopus stolonifer) em frutos de ameixa e nectarina (2006)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: GONÇALVES, FABRÍCIO PACKER - ESALQ
  • USP Schools: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LEF
  • Subjects: AMEIXA; NECTARINA; PERDAS AGRÍCOLAS; PODRIDÃO (DOENÇA DE PLANTA); PÓS-COLHEITA (CONTROLE)
  • Language: Português
  • Abstract: Esse trabalho teve dois objetivos distintos, quantificar e caracterizar os danos pós-colheita em frutos de ameixa e nectarina na Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (CEAGESP) e testar produtos que possam ser utilizados no controle das doenças pós-colheita podridão parda (Monilinia fructicola) e podridão mole (Rhizopus stolonifer) nestes dois frutos. Durante a safra 2003 e 2004, foram realizados 20 levantamentos de quantificação de danos em frutos de nectarina e 11 em frutos de ameixa. Em cada levantamento foram avaliados 1% do total de caixas comercializados em cinco permissionários da CEAGESP. A amostragem foi estratificada por variedade, calibre e procedência dos frutos, sendo quantificados danos mecânicos, fisiológicos e doenças pós-colheita. Para o controle da podridão parda e mole, o efeito curativo e protetor do CaCl2, cera e luz UV-C, em diferentes concentrações e o efeito curativo do tratamento com ozônio foram avaliados. A incidência de danos na CEAGESP em frutos de ameixa variou de 5 a 47%, e em nectarina entre 14 e 54%, considerando as safras 2003 e 2004. Tanto em ameixa como em nectarina os danos mais freqüentes foram os mecânicos, com variação de 2 a 25% em frutos de ameixa e de 7 a 30% em frutos de nectarina. Danos fisiológicos variaram de 1 a 22% e de 2 a 18% em frutos de ameixa e nectarina, respectivamente. Danos provocados por doenças variaram de 0 a 13% em frutos de ameixa e de 1 a 9% em frutos de nectarina. Entre os patógenosmais constatados figuraram fungos do gênero Rhizopus, Monilinia, Geotrichum, Cladosporium, Fusarium e Alternaria, além de bactérias. Correlação entre a incidência de frutos com dano mecânico e a incidência de frutos doentes foi constatada na safra 2004, nos dois frutos. Em ameixa, a variedade Gulfblazer apresentou maior incidência a danos mecânicos e fisiológicos. Não foi observada diferença na ) incidência de danos mecânicos e de doenças, entre as variedades de nectarina avaliadas na safra 2003. Na safra 2004, a incidência de danos mecânicos e fisiológicos foi superior na variedade Sunraycer comparada às demais variedades. Em relação aos produtos testados, no geral, CaCl2 a 1%, mostrou potencial de controle das duas doenças nos dois frutos, aplicado como protetor ou curativo. A cera ECF 124 a base de carnaúba foi o produto mais eficiente, com redução de até 70% das duas doenças em ambos os frutos, principalmente quando aplicada de maneira protetora, a 9%. As doses (1,4 e 5,2 kJm-2) de UV-C testadas não controlaram as doenças com resultados praticamente iguais à testemunha (dose 0,0 kJm-2). A presença de ozônio não reduziu nenhuma das doenças em nenhum dos dois frutos avaliados
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 07.02.2006
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    ESABC10500040303t634.22 G635g e.2 86800
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GONÇALVES, Fabrício Packer; AMORIM, Lilian. Quantificação de danos e controle pós-colheita de podridão parda (Monilinia fructicola) e podridão mole (Rhizopus stolonifer) em frutos de ameixa e nectarina. 2006.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2006. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-09032006-155041/ >.
    • APA

      Gonçalves, F. P., & Amorim, L. (2006). Quantificação de danos e controle pós-colheita de podridão parda (Monilinia fructicola) e podridão mole (Rhizopus stolonifer) em frutos de ameixa e nectarina. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-09032006-155041/
    • NLM

      Gonçalves FP, Amorim L. Quantificação de danos e controle pós-colheita de podridão parda (Monilinia fructicola) e podridão mole (Rhizopus stolonifer) em frutos de ameixa e nectarina [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-09032006-155041/
    • Vancouver

      Gonçalves FP, Amorim L. Quantificação de danos e controle pós-colheita de podridão parda (Monilinia fructicola) e podridão mole (Rhizopus stolonifer) em frutos de ameixa e nectarina [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-09032006-155041/