Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudos eletroquímicos in vitro e in vivo da liga níquel cromo-molibdênio-titânio aplicada em supraestruturas de implantes orais (2005)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: INADA, EDUARDO - FO
  • USP Schools: FO
  • Sigla do Departamento: ODP
  • Subjects: LIGAS METÁLICAS; IMPLANTES DENTÁRIOS; ELETROQUÍMICA; LIGAS DENTÁRIAS; CORROSÃO
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho avaliou o comportamento eletroquímico da liga de níquel-cromo-molibdênio- titânio em relação à liga ouro-platina-paládio em meio de NaCl 0,15 mol.L -1 a 36,5ºC. Os estudos in vitro também envolveram a caracterização eletroquímica do titânio, uma vez que as referidas ligas são empregadas em supraestruturas de implantes osseointegrados. Os estudos in vivo foram feitos com as ligas formando par com titânio comercialmente puro grau IV. Nos estudos in vitro, foram utilizadas técnicas de medidas de potencial de circuito aberto, curvas de polarização anódica e espectrofotometria de absorção atômica de chama. Os estudos in vivo foram interpretados utiliza ndo a microscopia eletrônica de varredura e a espectroscopia por dispersão de energia. A liga de ouro-platina-paládio e o titânio apresentaram resultados reprodutíveis. Suas superfícies são homogêneas e os valores de potencial de circuito aberto estacionário dos dois materiais diferem de menos de 100 mV. A permanência da liga ouro-platina-paládio junto do titânio, por seis meses no ambiente oral, mostrou por microscopia eletrônica de varredura, a estabilidade da liga áurica e do titânio. A liga de níquel-cromo-molibdênio-titânio não apresentou reprodutibilidade nos resultados de potencial de circuito aberto e nas curvas de polarização anódica, apresentando uma faixa de pontencial muito reduzida de passividade, 100 mV. Na análise pela espectrofotometria de absorção atômica de chama, a liga ouro-platina-paládioapresentou pequena divergência com os dados fornecidos pelo fabricante, mostrando conter, além do ouro, platina e paládio, cerca de 1% de prata. A liga níquel-cromo-molibdênio-titânio, na análise pela espectrofotometria de absorção atômica, apresentou grandes divergências com os dados fornecidos pelo fabricante, fora da faixa de composição em que foi patenteada. Foi detectada a presença de alumínio em ) quantidade significativa, elemento não declarado pelo fabricante. O teor de níquel está acima da especificação, enquanto que o teor de titânio e de cromo se encontram abaixo. A análise por microscopia eletrônica de varredura com igual amplificação empregada para o estudo da liga áurica e do titânio, revelou que a liga níquel-cromo-molibdênio-titânio apresenta superfície heterogênea, caracterizada por quatro fases distintas: (fase 1 rica em titânio; fase 2 rica em níquel; fase 3 rica em níquel e cromo; fase 4 rica em molibdênio). A permanência da liga de níquel-cromo-molibdênio-titânio junto ao titânio, por seis meses no ambiente oral, mostrou por microscopia eletrônica de varredura, na análise por elétrons secundários, depressões na superfície da amostra na fase 2, sugerindo oxidação da fase rica em níquel, evidenciada pela presença de oxigênio superficial, quando comparada à mesma fase na superfície apenas polida
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 21.10.2005
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FO11500016131T3.851
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      INADA, Eduardo; TORTAMANO NETO, Pedro. Estudos eletroquímicos in vitro e in vivo da liga níquel cromo-molibdênio-titânio aplicada em supraestruturas de implantes orais. 2005.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23137/tde-11112005-113256/ >.
    • APA

      Inada, E., & Tortamano Neto, P. (2005). Estudos eletroquímicos in vitro e in vivo da liga níquel cromo-molibdênio-titânio aplicada em supraestruturas de implantes orais. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23137/tde-11112005-113256/
    • NLM

      Inada E, Tortamano Neto P. Estudos eletroquímicos in vitro e in vivo da liga níquel cromo-molibdênio-titânio aplicada em supraestruturas de implantes orais [Internet]. 2005 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23137/tde-11112005-113256/
    • Vancouver

      Inada E, Tortamano Neto P. Estudos eletroquímicos in vitro e in vivo da liga níquel cromo-molibdênio-titânio aplicada em supraestruturas de implantes orais [Internet]. 2005 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23137/tde-11112005-113256/