Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Desenvolvimento de vocabulário receptivo, consciência fonológica, leitura e escrita de 1ª a 4ª série do ensino fundamental público, e relação com o desempenho na prova de Português do Saresp-2002 (Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo) (2006)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PRUDENCIO, ERICA RELVAS - IP
  • USP Schools: IP
  • Subjects: RENDIMENTO ESCOLAR; LEITURA; ESCRITA; VOCABULÁRIO; CONSCIÊNCIA FONOLÓGICA
  • Language: Português
  • Abstract: Esta dissertação avaliou o desenvolvimento de vocabulário receptivo auditivo, a consciência fonológica, a competência de leitura de itens isolados, a compreensão de leitura de sentenças e a escrita sob ditado ao longo das quatro primeiras séries do ensino fundamental público da cidade de Guarulhos, SP, e a relação entre essas cinco diferentes competências e o desempenho na prova de Português do Saresp 2002 (Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo). Em ordem de aplicação os instrumentos foram os seguintes: 1.) Teste de Vocabulário por Figuras USP (TVFUSP), que avalia o grau de desenvolvimento do vocabulário receptivo auditivo; 2.) Teste de Compreensão de Leitura de Sentenças (TCLS), para o diagnóstico diferencial de distúrbio de aquisição de leitura; 3.) Teste de Competência de Leitura Silenciosa de Palavras e Não-palavras (TCLPN), para avaliar o estágio de desenvolvimento da leitura; 4.) Prova de Consciência Fonológica por escolha de Figuras (PCFF), que avalia a habilidade da criança de manipular os sons da fala; 5.) Prova de Escrita sob Ditado de itens isolados (PESD); 6.) Prova do Saresp 2002, constituída de questões objetivas sobre o conteúdo básico das séries avaliadas nos componentes curriculares selecionados para avaliação. Foram conduzidas Anovas do efeito da série escolar sobre a pontuação em cada um dos seis instrumentos, bem como Ancovas do efeito da série escolar sobre a pontuação em cada um dos seisinstrumentos, tendo a idade em anos como covariante. Foram, também, conduzidas análises de comparação de pares post-hoc (via testes de Fisher LSD e de Bonferroni) para determinar se o crescimento da pontuação foi significativo entre cada uma das séries escolares sucessivas (i.e., de 1ª a 2ª, de 2ª a 3ª, e de 3ª a 4ª). Além disso, também foram conduzidas análises de regressão e obtidas inter-relações do desempenho em cada um dos instrumentos com o desempenho em todos os demais cinco instrumentos, de modo a obter uma hierarquia de grandeza de coeficientes de correlação significativos entre cada um dos instrumentos e todos os demais cinco instrumentos. Tais análises buscaram identificar o grau de envolvimento de cada uma das cinco competências (i.e., vocabulário receptivo auditivo, consciência fonológica, competência de leitura de palavras, compreensão de leitura de sentenças, e escrita sob ditado) sobre o desempenho dos escolares na prova do Saresp 2002 para cada uma das quatro séries escolares separadamente. Como desdobramento das pesquisas de Capovilla e colaboradores, a presente pesquisa é de grande relevância prática para permitir descobrir o que está por trás da prova do Saresp 2002. Juntos, os seis instrumentos que compõem esta bateria de avaliação permitem descobrir sob que condições de ensino os alunos das diferentes séries escolares apresentam melhor desenvolvimento. Resultados revelaram o seguinte. Quanto ao escore total noSaresp-2002: O escore total no Saresp-2002 cresceu de modo significativo e monotônico da 1ª à 4ª série escolar, especialmente da 1ª à 2ª série, e da 3ª à 4ª série. Controlando o efeito da idade como covariante, Ancova revelou efeito significativo da série escolar, sendo que comparações de pares revelaram crescimento significativo da 1ª à 2ª série, da 2ª à 3ª série, e da 3ª à 4ª série. O Saresp-2002 discriminou as três passagens entre todas as quatro primeiras séries escolares sucessivas do Ensino Fundamental, sendo uma prova sensível ao efeito da série escolar, especialmente quando se controla o efeito de idade via Ancova, sendo nesse caso discriminativo o suficiente para diferenciar entre a 1ª, a 2ª, a 3ª, e a 4ª séries escolares do Ensino Fundamental. O escore total no Saresp-2002 avaliado via Anova cresceu significativamente como função da idade, entre os 6 e os 13 anos, de modo monotônico entre os 6 e os 10 anos. Houve crescimento significativo de 6 a 7 , de 7 a 8 , de 8 a 9 , e de 9 a 10 anos. Assim, o Saresp-2002 discriminou as quatro passagens entre os cinco primeiros grupos etários do Ensino Fundamental: de 6 a 7 anos, de 7 a 8 anos, de 8 a 9 anos, e de 9 a 10 anos, podendo ser considerado um teste sensível ao efeito da idade em anos. Controlando o efeito da série escolar como covariante, a Ancova revelou que o escore total no Saresp-2002 das meninas foi significativamente maior que o dos meninos. Quanto ao escore total no TCLP: Oescore total no TCLP cresceu significativa e monotonicamente da 1ª à 4ª série escolar, notadamente da 1ª à 2ª série, da 2ª à 3ª série, e da 3ª à 4ª série. O TCLP discriminou as três passagens entre todas as quatro primeiras séries escolares sucessivas do Ensino Fundamental, sendo um teste sensível ao efeito da série escolar, independentemente do efeito da idade, e discriminativo o suficiente para diferenciar entre a 1ª, a 2ª, a 3ª, e a 4ª séries escolares do Ensino Fundamental. O escore total no TCLP avaliado pela Anova cresceu significativamente como função da idade, entre os 6 e os 13 anos, de modo monotônico entre 6 e 1 1 anos, e de modo significativo de 6 a 7, de 7 a 8, e de 8 a 9 anos. O TCLP discriminou as três passagens entre os quatro primeiros grupos etários do Ensino Fundamental, sendo sensível ao efeito da idade. Controlando o efeito da série escolar como covariante, o escore total no TCLP avaliado pela Ancova revelou que o escore das meninas foi significativamente superior ao dos meninos. Quanto ao escore total no TCLS: O escore total no TCLS cresceu de modo monotônico e significativo da 1ª à 4ª série escolar, em especial da 1ª à 2ª, e da 2ª à 3ª série. O TCLS discriminou as duas primeiras passagens as séries escolares sucessivas do Ensino Fundamental, sendo sensível ao efeito da série escolar, e discriminativo o suficiente para diferenciar entre a 1ª, a 2ª, e a 3ª séries do Ensino Fundamental. O escore total no TCLScresceu como função da idade, dos 6 aos 13 anos, de modo monotônico entre 6 e 1 1 anos, e de modo significativo de 6 a 7, e de 7 a 8 anos. Controlando o efeito da série escolar como covariante, a Ancova revelou que o escore total no TCLS das meninas foi significativamente maior que o dos meninos. Quanto ao escore total no TVFUSP: 0 escore total no TVFUSP cresceu de modo monotônico significativo da 1ª à 4ª série escolar, com crescimento significativo da 1ª à 2ª série, da 2ª à 3ª série, e da 3ª à 4ª série. Assim, o TVFUSP discriminou todas as três primeiras passagens entre as primeiras quatro séries escolares sucessivas do Ensino Fundamental, ou seja, da 1ª à 2ª série, da 2ª à 3ª série, e da 3ª à 4ª série. 0 escore total no TVFUSP cresceu significativamente como função da idade, dos 6 aos 13 anos, de modo monotônico entres 6 e 10 anos, e com crescimento significativo de 6 a 7, de 7 a 8, de 8 a 9, e de 9 a 10 anos. Assim, o TVFUSP discriminou todas as quatro primeiras passagens entre os cinco grupos etários do Ensino Fundamental, sendo bastante sensível ao efeito da idade em anos, discriminando entre os cinco grupos etários. Mesmo após controlar o efeito da série escolar como covariante, o escore total no TVFUSP avaliado pela Ancova falhou em revelar diferença significativa entre os escores das meninas e dos meninos. Quanto à freqüência de erros na Prova de Escrita sob Ditado: A freqüência de erros cometidos na Prova de Escrita sob Ditado diminuiu de modo monotõnico esignificativo da 1ª à 4ª série, com diminuição significativa da 1ª à 2ª série, e da 2ª à 3ª série. Portanto, a freqüência de erros cometidos na Prova de Escrita sob Ditado pode ser considerada sensível ao efeito da série escolar, e discriminativa o suficiente para diferenciar entre a 1ª, a 2ª, e a 3ª séries escolares do Ensino Fundamental. A freqüência total de erros cometidos na Prova de Escrita sob Ditado diminuiu significativamente como função da idade, entre 6 e 1 1 anos, de modo monotônico entre 6 e 9 anos, e de modo significativo de 6 a 7, de 7 a 8, e de 8 a 9 anos. Assim, a Prova de Escrita sob Ditado discriminou as três primeiras passagens entre os quatro grupos etários do Ensino Fundamental, sendo bastante sensível ao efeito da idade em anos, discriminando entre os quatro grupos etários. Mesmo após controlar o efeito da série escolar como covariante, a freqüência total de erros cometidos na Prova de Escrita sob Ditado avaliado pela Ancova não diferiu entre meninas e meninos. Quanto ao escore total na PCFF: 0 escore total na PCFF cresceu monotonicamente da 1ª à 4ª série escolar, de modo significativo, em especial da 1ª à 2ª, e da 2ª à 3ª série. Assim, a PCFF discriminou as duas passagens entre as três primeiras séries escolares sucessivas do Ensino Fundamental, sendo uma prova sensível ao efeito da série escolar, independentemente do efeito da idade, e discriminativa o suficiente para diferenciar entre a 1ª, a 2ª, e a 3ª sériesescolares do Ensino Fundamental. 0 escore total na PCFF avaliado pela Anova cresceu dos 6 aos 13 anos, de modo monotônico entre 6 e 10 anos, e significativo de 6 a 7 , de 7 a 8 , e de 8 a 9 anos. Assim, a PCFF discriminou as três passagens entre os quatro primeiros grupos etários do Ensino Fundamental, sendo sensível ao efeito da idade em anos. Mesmo tendo controlado os efeitos da série escolar e da idade como covariante, o escore total na PCFF avaliado pela Ancova falhou em revelar diferença significativa entre o escore das meninas e dos meninos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 03.03.2006

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IP12300015913T LB1062.6 P971d e.2
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PRUDENCIO, Erica Relvas; CAPOVILLA, Fernando César. Desenvolvimento de vocabulário receptivo, consciência fonológica, leitura e escrita de 1ª a 4ª série do ensino fundamental público, e relação com o desempenho na prova de Português do Saresp-2002 (Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo). 2006.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.
    • APA

      Prudencio, E. R., & Capovilla, F. C. (2006). Desenvolvimento de vocabulário receptivo, consciência fonológica, leitura e escrita de 1ª a 4ª série do ensino fundamental público, e relação com o desempenho na prova de Português do Saresp-2002 (Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo). Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Prudencio ER, Capovilla FC. Desenvolvimento de vocabulário receptivo, consciência fonológica, leitura e escrita de 1ª a 4ª série do ensino fundamental público, e relação com o desempenho na prova de Português do Saresp-2002 (Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo). 2006 ;
    • Vancouver

      Prudencio ER, Capovilla FC. Desenvolvimento de vocabulário receptivo, consciência fonológica, leitura e escrita de 1ª a 4ª série do ensino fundamental público, e relação com o desempenho na prova de Português do Saresp-2002 (Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo). 2006 ;