Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Comparação qualitativa e quantitativa entre os fones de inserção e supra-aurais na pesquisa dos potenciais evocados auditivos de tronco encefálico em sujeitos adultos ouvintes normais (2006)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SILVEIRA, TYUANA SANDIM DA - IP
  • USP Schools: IP
  • Sigla do Departamento: PSE
  • Subjects: ELETROFISIOLOGIA; POTENCIAIS EVOCADOS; AVALIAÇÃO AUDIOLÓGICA
  • Language: Português
  • Abstract: Existem três principais tipos de fones disponíveis comercialmente: supra-aurais, circumaurais e fones de inserção. Embora os fones supra-aurais sejam os mais utilizados nas avaliações audiológicas (fones padrões), há várias limitações na sua utilização: confiabilidade reduzida nas freqüências baixas, atenuação reduzida do ruído ambiental, desconforto durante longos períodos de uso, possibilidade de colabamento do conduto auditivo externo, resposta para freqüência alta limitada, dificuldades na conversão dos resultados audiométricos em características relevantes aos aparelhos de amplificação sonora individuais, atenuação interaural limitada e grande quantidade de artefato do estímulo durante pesquisa dos potenciais evocados auditivos de tronco encefálico (PEATE). O objetivo do presente estudo foi comparar os resultados da pesquisa dos PEATE obtidos por meio dos fones de inserção da Bio-logic e supra-aurais TDH-39 da Telephonics em 40 sujeitos ouvintes normais quanto aos níveis mínimos de respostas (NMR), morfologia das ondas, latências absolutas das ondas, latências interpicos, diferença entre latências interaurais, amplitudes das ondas e conforto. Para a pesquisa dos PEATE foi utilizado o estímulo clique de 100µs na polaridade rarefação; taxa de apresentação de 21,1 estímulos por segundo; estimulação monoaural, registro ipsilateral; ganho do amplificador 75.000; filtro de passa banda de 100 a 3000Hz; sendo promediados 1.000 estímulos. Os fones de inserçãopermitiram a determinação dos NMR de forma tão confiável quanto os fones supra-aurais, a morfologia das ondas foi semelhante com os dois tipos de fones e não foram observadas diferenças significantes para a diferença entre as latências interaurais. Porém, os fones de inserção apresentaram latências absolutas das ondas significantemente menores em 80 e 60dBnNA, latências interpicos I-III significantemente maiores no ouvido direito e amplitudes da onda V significantemente menores em 40dBnNA. Todos os sujeitos preferiram os fones de inserção no que se referiu ao conforto durante o uso. Embora tenham sido encontradas diferenças entre os fones, os resultados deste estudo indicam que os fones de inserção são adequados à pesquisa dos PEATE
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 21.02.2006

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IP12300015951T QP341 S587c e.2
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVEIRA, Tyuana Sandim da; SAMESHIMA, Koichi. Comparação qualitativa e quantitativa entre os fones de inserção e supra-aurais na pesquisa dos potenciais evocados auditivos de tronco encefálico em sujeitos adultos ouvintes normais. 2006.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.
    • APA

      Silveira, T. S. da, & Sameshima, K. (2006). Comparação qualitativa e quantitativa entre os fones de inserção e supra-aurais na pesquisa dos potenciais evocados auditivos de tronco encefálico em sujeitos adultos ouvintes normais. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Silveira TS da, Sameshima K. Comparação qualitativa e quantitativa entre os fones de inserção e supra-aurais na pesquisa dos potenciais evocados auditivos de tronco encefálico em sujeitos adultos ouvintes normais. 2006 ;
    • Vancouver

      Silveira TS da, Sameshima K. Comparação qualitativa e quantitativa entre os fones de inserção e supra-aurais na pesquisa dos potenciais evocados auditivos de tronco encefálico em sujeitos adultos ouvintes normais. 2006 ;