Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudo da eficiência do tratamento de efluentes domésticos da cidade de Araraquara-SP na remoção de hormônios sexuais (2006)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ARAUJO, JULIANA COUTINHO DE - IQSC
  • USP Schools: IQSC
  • Subjects: EFLUENTES; QUÍMICA AMBIENTAL
  • Language: Português
  • Abstract: Nos últimos anos, a pesquisa ambiental tem se defrontado com a questão dos chamados disruptores endócrinos (EDCs). A estes compostos, tais como: produtos farmacêuticos, hormônios naturais e sintéticos, pesticidas, substâncias tensoativas, polímeros de baixa massa molecular e diversos outros contaminantes orgânicos presentes em efluentes municipais e industriais, atribui-se à capacidade de alterar o funcionamento do sistema endócrino. Estrogênios e progestogênios, naturais ou sintéticos, são excretados pela urina de mamíferos, e uma pequena porção nas fezes, e via efluentes de estações de tratamento de esgoto (ETE) entram em vias aquáticas, podendo causar alterações em organismos aquáticos, tais como feminização ou hermafroditismo. Neste contexto, no presente trabalho foi descrito uma metodologia analítica para a extração em fase sólida empregando cartucho C18, dos hormônios naturais, estrona ('E IND.1') e 17 'BETA'-estradiol ('E IND.2'), e dos hormônios sintéticos, levonorgestrel e 17'BETA'-etinilestradiol (E'E IND.2') (presentes em anticoncepcionais orais), a partir de uma matriz de esgoto sintético. Foram utilizados dois sistemas cromatográficos neste estudo, ambos de mesmo modelo (SLC-10A, Shimadzu), os quais consistiram em um injetor manual (seringa), com um volume de injeção ajustado para 20'MU'L, e duas bombas modelo LC-10ADVP (Shimadzu). Foram utilizados dois tipos de detectores, um sistema DAD modelo SPD-M10AVP (Shimadzu) e umespectrofluorímetro modelo RF-551 versão 2.4 (Shimadzu). A separação foi feita em coluna C18 (250 X 4,6 mm, 5 µm) com um fluxo de 1 mL 'min POT.-1'. A condição ideal para separação foi o modo isocrático: 48/52 ACN:'H IND.2'O. ) O comprimento de onda selecionado para quantificação no sistema de detecção DAD foi: 240nm para o levonorgestrel e 280nm para 'E IND.1', 'E IND.2' e E'E IND.2'. No detector espectrofluorímetro, os comprimentos de onda selecionados para a excitação e emissão dos analitos E1, E2 e EE2 foram: 280nm e 306nm, respectivamente. Para se efetuar o estudo de recuperação, uma matriz simulando esgotos sanitários foi utilizada com o intuito de se ter uma amostra controle (testemunha) livre dos analitos de interesse, devido à dificuldade em se obter uma amostra de esgoto "real" livre destes hormônios. As amostras de esgoto sintético foram fortificadas em três níveis de concentração. Tomou-se 5 replicatas de 100,0mL de amostra testemunha (esgoto sintético) para cada nível de fortificação, estas amostras foram dopadas com os hormônios estudados. Após adaptações de metodologias descritas na literatura, a extração foi feita segundo o procedimento: condicionamento do cartucho (500mg/6mL) com 7mL de acetonitrila, 5mL de metanol e 5mL de água em uma razão de fluxo de 3mL 'min POT.-1'; percolagem de 250,0mL de amostras de esgoto bruto e efluentes tratados pela ETE-Araraquara com fluxo de 1mL 'min POT.-1'; secagem do cartucho por 1 hora a vácuo;eluição dos analitos com 6mL de acetonitrila com fluxo de 1mL 'min POT.-1'; secagem do extrato eluído em corrente de nitrogênio; reconstituição da amostra em 0,5mL de metanol. As amostras de esgoto sintético foram dopadas com os padrões estudados, para análise realizada no sistema DAD, a 0,250'MU'g 'L POT.-1' para levonorgestrel e 2,50'MU'g 'L POT.-1' para E1, E2 e EE2 (nível 1); 0,375 'MU'g 'L POT.-1' para levonorgestrel e 3,75 'MU'g 'L POT.-1' para E1, E2 e EE2 (nível 2); 0,500'MU' g 'L POT.-1' para levonorgestrel e 5,00'm'MU'g 'L POT.-1' para E1, E2 e EE2 (nível 3). ) Para análise realizada no sistema fluorescente, as amostras de esgoto sintético foram dopadas com os padrões estudados a 0,750'MU'g 'L POT.-1' para E1; 0,150'MU'g 'L POT.-1' para E2 e 0,250'MU' 'L POT.-1' para EE2 (nível 1); 1,00 'MU'g 'L POT.-1' para E1; 0,150'MU'g 'L POT.-1' para E2 e 0,200'MU'g 'L POT.-1' para EE2 (nível 2); 1,25'MU'g 'L POT.-1' para E1; 0,250'MU'g 'L POT.-1' para E2 e 0,300 'MU' 'L POT.-1' para EE2 (nível 3). Valores de recuperação entre 83-123% com coeficientes de variação menores do que 13,5% foram obtidos para todos os hormônios analisados pelos dois sistemas de detecção (DAD e Fluorescente). Esses dados demonstram a eficiência do método quanto à exatidão e precisão para os níveis de fortificação estudados. O método proposto foi utilizado para avaliar a presenças dos hormônios em afluentes (esgoto bruto) e efluentes da ETE-Araraquara. As amostras coletadas na ETE foramanalisadas em triplicata. Foi identificado e quantificado o hormônio natural E2 (31ng 'L POT.-1') em amostras obtidas antes do tratamento de esgoto. Não foram detectadas concentrações dos analitos em amostras obtidas após o tratamento
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.03.2006
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IQSC30800012548T1822R
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ARAÚJO, Juliana Coutinho de; VIEIRA, Eny Maria. Estudo da eficiência do tratamento de efluentes domésticos da cidade de Araraquara-SP na remoção de hormônios sexuais. 2006.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2006. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/75/75132/tde-17012007-144901/ >.
    • APA

      Araújo, J. C. de, & Vieira, E. M. (2006). Estudo da eficiência do tratamento de efluentes domésticos da cidade de Araraquara-SP na remoção de hormônios sexuais. Universidade de São Paulo, São Carlos. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/75/75132/tde-17012007-144901/
    • NLM

      Araújo JC de, Vieira EM. Estudo da eficiência do tratamento de efluentes domésticos da cidade de Araraquara-SP na remoção de hormônios sexuais [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/75/75132/tde-17012007-144901/
    • Vancouver

      Araújo JC de, Vieira EM. Estudo da eficiência do tratamento de efluentes domésticos da cidade de Araraquara-SP na remoção de hormônios sexuais [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/75/75132/tde-17012007-144901/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: