Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Avaliação da excreção hepatobiliar e do refluxo enterobiliar em ratos submetidos às derivações bilioduodenal e biliojejunal: estudo experimental em ratos (2006)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: DUTRA, ROBSON AZEVEDO - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCA
  • Subjects: GASTRONOMIA; CLÍNICA CIRÚRGICA
  • Language: Português
  • Abstract: As derivações bilioduodenal (DBD) e biliojejunal (DBJ) parecem ser igualmente efetivas no tratamento da obstrução biliar extra hepática mas, mesmo estando pérvias, podem ser acompanhadas de episódios de colangite. O objetivo deste trabalho foi comparar os efeitos da DBD e da DBJ em relação a parâmetros bioquímicos, histológicos do fígado e do trânsito hepatobiliointestinal. Foram utilizados 72 ratos machos Wistar, onde 54 animais com 15 dias de obstrução biliar (OB) foram distribuídos em 3 subgrupos com 18 animais cada: OB, OB1 e OB2, sendo os dois últimos subgrupos submetidos, respectivamente, à DBD e à DBJ e avaliados, em média, 90 dias após os procedimentos. Os ratos remanescentes serviram de controle (IS). Em todos os animais foram dosadas as bilirrubinas totais (BT) e frações, a fosfatase alcalina (FA) e as aminotransferases (AST e ALT) e realizou-se biópsia hepática para análise histológica semi-quantitativa. A excreção hepática e a permeabilidade da via biliar foram estudadas após infusão intravenosa de DISIDA-'ANTPOT. 99m Tc'. O trânsito gastrintestinal e o refluxo enterobiliar (REB) foram avaliados mediante administração de Fitato-'ANTPOT. 99m Tc' por via orogástrica. No grupo OB, os valores médios das BT, da FA e da AST e ALT foram maiores que os valores registrados no grupo IS (p<0,0001). Esses valores, após DBD e DBJ não foram diferentes daqueles observados no grupo IS (p=0.21). Houve regressão da proliferação ductal, mas o infiltrado inflamatório e afibrose nos espaços portais persistiram na maioria dos animais, de forma leve e moderada, sem diferença entre DBD e DBJ. A percentagem da radiatividade emitida pelo fígado e vias biliares, após administração de Fitato-'ANTPOT. 99m Tc' por via orogástrica, aos 15 minutos, foi, em média, de 5,55% para o DBD e de 0,34% para o DBJ (p=0,13) e, nas 4 horas, foi de 0,34% para DBD e de 1,53% para DBJ (p=0,81). Os valores médios, em segundos, da atividade )hepática máxima (Tmax), após infusão intravenosa de DISIDA-'ANTPOT. 99m Tc', no grupo IS, foram de 106,16 seg, menor do que 790 seg, no grupo OB (p=0.002). Os valores encontrados nos grupos DBD e DBJ foram de 186,16seg e 219,83seg, respectivamente (p>0.05). Todavia, quando comparado com o grupo IS, o grupo DBJ apresentou valor maior de T max (p=0.025). Os valores médios do tempo para eliminação da metade do elemento radiativo pelo fígado (T½ ), em segundos, foram de 266,66; 446,66 e 551,66 seg., para os grupos IS, DBD e DBJ, respectivamente, sem diferença entre os grupos DBD e DBJ, mas com retarde no T ½, para o DBJ em comparação ao grupo IS (p=0.017). O tempo para o aparecimento do elemento radiativo no intestino delgado foi menor para o grupo IS (105seg) em relação a DBD (171,66seg) e a DBJ (166,66seg) (p=0,005). Em conclusão, as duas modalidades de derivação biliar induziram ao REB, sendo que, na DBJ, houve retarde na excreção hepatobiliar e no esvaziamento gástrico. Desta forma, a DBD, que além de ser maisfisiológica e de fácil execução, produziu menor efeito no trânsito gastrintestinal e no fluxo hepatobiliar e portanto representa, quando tecnicamente viável, uma boa opção para o tratamento da obstrução biliar extra hepática
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.03.2006

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200031493Dutra, Robson Azevedo
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DUTRA, Robson Azevedo; SANTOS, José Sebastião dos. Avaliação da excreção hepatobiliar e do refluxo enterobiliar em ratos submetidos às derivações bilioduodenal e biliojejunal: estudo experimental em ratos. 2006.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2006.
    • APA

      Dutra, R. A., & Santos, J. S. dos. (2006). Avaliação da excreção hepatobiliar e do refluxo enterobiliar em ratos submetidos às derivações bilioduodenal e biliojejunal: estudo experimental em ratos. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Dutra RA, Santos JS dos. Avaliação da excreção hepatobiliar e do refluxo enterobiliar em ratos submetidos às derivações bilioduodenal e biliojejunal: estudo experimental em ratos. 2006 ;
    • Vancouver

      Dutra RA, Santos JS dos. Avaliação da excreção hepatobiliar e do refluxo enterobiliar em ratos submetidos às derivações bilioduodenal e biliojejunal: estudo experimental em ratos. 2006 ;