Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Avaliação da reconstituição imunológica em pacientes com diabete melito do tipo 1 e esclerose múltipla após transplante autólogo de células tronco hematopoéticas (2006)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: FARIAS, KELEN CRISTINA RIBEIRO MALMEGRIM DE - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RBI
  • Subjects: IMUNOLOGIA DE TRANSPLANTES; IMUNOLOGIA CELULAR
  • Language: Português
  • Abstract: Ensaios clínicos têm demonstrado que a imunoablação seguida de transplante autólogo de células tronco hematopoéticas (TACTH) é capaz de suprimir a atividade inflamatória em pacientes com doenças auto-imunes (DAls) e pode induzir remissões clínicas prolongadas nesses pacientes, mas o mecanismo de ação do TACTH ainda não é bem esclarecido. O racional do TACTH em Dals baseia-se na idéia de que a imunoablação intensa possa eliminar as células auto-reativas e que o novo sistema imune reconstituído dos precursores hematopoéticos possa restabelecer tolerãncia. O objetivo deste trabalho foi avaliar a reconstituição imunológica em pacientes com diabete melito tipo 1 (DM, N=11) e pacientes com esclerose múltipla (EM, N=18), seqüencialmente após o TACTH. A reconstituição imunológica observada nos pacientes com DM (um ano de seguimento pós-transplante) e nos pacientes com EM (dois anos de seguimento pós-transplante), foi caracterizada por mecanismos periféricos timo-independentes. Após o transplante, houve uma predominância de células T de memória central, memória efetora e também de células T efetoras diferenciadas, principalmente de linfócitos T 'CD8 POT. +'. Essas células provavelmente se originam da expansão homeostática periférica de linfócitos T de memória residuais que sobreviveram ao regime de condicionamento ou foram re-infundidos com as células tronco no momento do transplante. Os números de linfócitos T 'CD4 POT. +' e 'CD8 POT. +' naive, incluindo as células T'CD4 POT. +'CD45RA POT. +'CD31 POT. +' recém-imigrantes do timo, não recuperaram os níveis basais durante o período pós-transplante analisado. Após o TACTH, houve uma predominância de células T 'CD4 POT. +' e 'CD8 POT. +' produtoras de citocinas do padrão 'T IND. H'1 (INF-'gama' e TNF-'alfa'). Por outro lado, foi observado um aumento da porcentagem de células T 'CD4 POT. +' e 'CD8 POT. +' produtoras de citocinas do padrão 'T IND. H'2 (IL-4, IL-5 e IL-10) no pré-condicionamento e em alguns períodos após o TACTH. Análises espectrais do repertório da cadeia V'beta' dos receptores de células T (TCRs), por TCRBV CDR3 spectratyping, identificaram quatro padrões básicos de reconstituição do repertório. O padrão que consistiu na reconstituição da diversidade a partir de um repertório pré-transplante diverso, foi o mais dominante em todos os pacientes analisados. Para algumas famílias V'beta' foi observado um padrão de reconstituição que consistiu na recuperação da diversidade a partir de um repertório pré-transplante restrito, o que sugere um aumento da diversidade do repertório de células T após o transplante. Foram observadas mudanças na composição do repertório de células T após o TACTH, evidenciadas por alterações qualitativas e quantitativas dos. picos de CDR3 das famllias V'beta', que poderiam explicar a indução da remissão da doença auto-imune observada na maioria dos pacientes. Foi observada uma rápida reconstituição decélulas,T 'CD4 POT. +'CD25 POT. high' e um aumento na expressão do gene Foxp3, marcador molecular especifico para células T reguladoras 'CD4 POT +'CD25 POT. high', na maioria dos pacientes avaliados. Esses resultados sugerem uma melhora de mecanismos reguladores que podem contribuir para o restabelecimento da tolerãncia imunológica nos pacientes com DM e EM submetidos ao TACTH
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 17.05.2006

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200032382FARIAS, KELEN CRISTINA R.M. DE
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FARIAS, Kelen Cristina Ribeiro Malmegrim; VOLTARELLI, Júlio César. Avaliação da reconstituição imunológica em pacientes com diabete melito do tipo 1 e esclerose múltipla após transplante autólogo de células tronco hematopoéticas. 2006.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2006.
    • APA

      Farias, K. C. R. M., & Voltarelli, J. C. (2006). Avaliação da reconstituição imunológica em pacientes com diabete melito do tipo 1 e esclerose múltipla após transplante autólogo de células tronco hematopoéticas. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Farias KCRM, Voltarelli JC. Avaliação da reconstituição imunológica em pacientes com diabete melito do tipo 1 e esclerose múltipla após transplante autólogo de células tronco hematopoéticas. 2006 ;
    • Vancouver

      Farias KCRM, Voltarelli JC. Avaliação da reconstituição imunológica em pacientes com diabete melito do tipo 1 e esclerose múltipla após transplante autólogo de células tronco hematopoéticas. 2006 ;