Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Aspectos morfogenéticos e metabólitos secundários em Piper solmsianum e Piper aduncum (2006)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BALBUENA, TIAGO SANTANA - IB
  • USP Schools: IB
  • Sigla do Departamento: BIB
  • Subjects: MORFOLOGIA VEGETAL; PLANTAS MEDICINAIS; PLANTAS EXTRATIVAS
  • Language: Português
  • Abstract: O presente trabalho teve como objetivo o estudo das respostas morfogenéticas in vitro de Piper solmsianum e a avaliação do potencial de produção de metabólitos secundários em culturas desta espécie e em Piper aduncum. Plantas in vitro de P. solmsianum foram obtidas e multiplicadas através da germinação e da micropropagação do material in vitro, em meio de cultura MS-62. Discos foliares e pecícolos das plantas cultivadas in vitro foram utilizados como explantes e submetidos a diferentes concentrações de fitorreguladores resultando na rizogênese, calogênese e regeneração de brotos. Foi observada polaridade nas respostas obtidas. A neoformação de brotos foi a resposta mais freqüentemente observada (43% dos tratamentos) e a avaliação histológica deste processo mostrou que a bortação dá-se através da organogênese indireta. A indução de calos foi avaliada, através do cálculo do incremento de matéria fresca durante o cultivo (35 dias), utilizando-se explantes de pecíolos nas concentrações de fitorreguladores que resultaram na formação de calos em P. solmsianum. O uso de BAP(2,0 'mg.L POT.-1'), 2,4-D ('0,2 mg.L POT.-1'), a presença de luz e a ausência de carvão ativado resultaram em maior incremento de matéria fresca dentre os tratamentos utilizados. Os calos obtidos, com crescimento lento e fases de crescimento indefinidas, foram utilizados como inóculos para o estabelecimento de sistemas de suspensões celulares, as quais apresentaram fases de crescimento bemdefinidas e uma taxa média de crescimento de 7% ao dia durante o cultivo (45 dias). Calos de P. aduncum, previamente obtidos, também foram utilizados no estabelecimento de suspensões celulares desta espécie. Como em P. solmsianum, os calos de P. aduncum não apresentaram fases de crescimento bem definidas. As suspensões celulares apresentaram uma taxa média de crescimento de 14% ao dia durante os 45 dias de cultivo. Os principais metabólitos secundários das plantas cultivadas in vitro e in vivo e das suspensões celulares de ambas as espécies foram caracterizados através de isolamentos, obtenção de dados espectrométricos e comparação de perfis cromatográficos (CLAE). Os fenipropanóides apiol, dilapiol, miristicina, elemicina, isoelemicina e as lignanas rel-(7R, 8R, 7'R, 8'R)-3',4'-metilenodioxi-3,4,5,5'-tetrametóxi-7,7'-epoxilignana e a grandisina foram identificadas em extratos de P. solmsianum. o apiol, a 2',6'-di-hidroxi-4'-metoxi-di-hidrochalcona, os ácidos 3-(3'-7'-dimetil-2'-6'-octadienil)-4-hidroxibenzóico, 4-hidroxi-3-(3'metil-2'-butenil)-5-(3"-metil-2'-butenil), 2,2-dimetil-8-(3-metil-2-butenil)-2H-cromeno-6-carboxílico, 3-(3'-7'-dimetil-2'-6'-octadienil)-4-metoxibenzóico e os fitoesteróides estigmasterol e sitosterol foram identificados em extratos de P. aduncum. Os compostos identificados em P. solmsianum mostram uma ativação preferencial da via fenilpropanoídicana espécie. Contrariamente, em P. aduncum foram identificados vários compostos de diferentes origens biossintéticas. O perfil de produção entre os materiais cultivados in vitro e in vivo mostrou-se diferente e as raízes apresentaram maior quantidade de compostos acumulados in vitro em ambas as espécies, com produção de grandisina e P. solmsianum. Em folhas e caules cultivados in vitro, o dilapiol e o apiol foram os compostos preferencialmente acumulados em P. solmsianum e P. aduncum, respectivamente
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.04.2006

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IB12000023189M-1237
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BALBUENA, Tiago Santana; FLOH, Eny Iochevet Segal. Aspectos morfogenéticos e metabólitos secundários em Piper solmsianum e Piper aduncum. 2006.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.
    • APA

      Balbuena, T. S., & Floh, E. I. S. (2006). Aspectos morfogenéticos e metabólitos secundários em Piper solmsianum e Piper aduncum. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Balbuena TS, Floh EIS. Aspectos morfogenéticos e metabólitos secundários em Piper solmsianum e Piper aduncum. 2006 ;
    • Vancouver

      Balbuena TS, Floh EIS. Aspectos morfogenéticos e metabólitos secundários em Piper solmsianum e Piper aduncum. 2006 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: