Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Vacina de DNA pVAX-Hsp65 contra a tuberculose experimental, veiculada por diferentes construções lipossomais, apresenta proteção dependente da dose e rota de administração (2006)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ROSADA, ROGERIO SILVA - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RBI
  • Subjects: VACINAS; TUBERCULOSE; IMUNIZAÇÃO
  • Language: Português
  • Abstract: As vacinas de DNA têm sido amplamente utilizadas nos últimos 10 anos como uma nova estratégia de vacinação para diferentes patologias. Apesar da eficiente indução da resposta imune em modelos experimentais e, em algumas situações, em humanos, a dose de DNA plasmideal utilizada é relativamente alta. Desse modo, estratégias que visem diminuir a dose administrada com a manutenção da resposta imune têm sido alvo de inúmeras pesquisas. A vacina de DNA-Hsp65 de Mycobacterium leprae quando veiculada na dose de 300 µg em DNA plasmideal pcDNA3-Hsp65 - pela via intramuscular tem se mostrado altamente eficiente na profilaxia e terapia contra a tuberculose experimental. Nesse trabalho, avaliamos o papel de outra construção também carreadora do gene da Hsp65 de M. leprae, o pVAX-Hsp65, aplicada pela rota intramuscular, utilizando-se o plasmídeo nu na dose de 300 µg ou veiculado em diferentes estruturas lipídicas nas doses de 50 µg ou 100 µg. Avaliamos, ainda, o efeito da administração intranasal de tais estruturas na dose de 25 µg. A administração intramuscular do pV AX-Hsp65 na dose de 300 µg, utilizando-se DNA nu, ou de 50 µg, veiculada em diferentes formulações de lipossomas não induziu proteção contra o posterior desafio com M. tuberculosis, apesar de induzir produção de citocinas do perfil 'T IND. h'1. A vacinação com as formulações induziu principalmente, a produção de anticorpos Hsp65 específicos da subclasse IgG2a, enquanto que o DNA nu induziu a produção tanto deIgG2a quanto IgG1. Quando os animais foram vacinados com duas doses das formulações lipossomais contendo 50 µg, houve uma redução significativa (0,57 log) na unidade formadora de colônia (CFU) de amostras pulmonares, mostrando assim um claro efeito protetor. Inesperadamente, a vacinação pela via intranasal com apenas 25 µg de DNA carreados em lipossomas conferiu uma proteção muito superior a todas as outras estratégias. Tal fenômeno pode ser evidenciado pela redução de 1,02 log na CFU obtida do pulmão e pela manutenção da arquitetura pulmonar. Esses resultados ressaltam a importância tanto da rota de imunização quanto da dose de DNA empregado nessas vacinas, bem como a forma como é oferecida ao sistema imune para indução de uma imunidade protetora. Além disso, abrem perspectivas para o estudo de novas rotas e formulações para uso de vacinas de DNA contra a tuberculose experimental, com sensível redução na quantidade de DNA plasmideal utilizado, contribuindo para a biossegurança das mesmas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.02.2006

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200032402ROSADA, ROGRIO SILVA
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ROSADA, Rogério Silva; COELHO-CASTELO, Arlete Aparecida Martins. Vacina de DNA pVAX-Hsp65 contra a tuberculose experimental, veiculada por diferentes construções lipossomais, apresenta proteção dependente da dose e rota de administração. 2006.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2006.
    • APA

      Rosada, R. S., & Coelho-Castelo, A. A. M. (2006). Vacina de DNA pVAX-Hsp65 contra a tuberculose experimental, veiculada por diferentes construções lipossomais, apresenta proteção dependente da dose e rota de administração. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Rosada RS, Coelho-Castelo AAM. Vacina de DNA pVAX-Hsp65 contra a tuberculose experimental, veiculada por diferentes construções lipossomais, apresenta proteção dependente da dose e rota de administração. 2006 ;
    • Vancouver

      Rosada RS, Coelho-Castelo AAM. Vacina de DNA pVAX-Hsp65 contra a tuberculose experimental, veiculada por diferentes construções lipossomais, apresenta proteção dependente da dose e rota de administração. 2006 ;