Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Aquisição de estreptococos mutans e periopatógenos por promogênitos de 7-19 meses de idade: estudo longitudinal em famílias (2005)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: NOCE, ÉRICA - FOB
  • USP Schools: FOB
  • Sigla do Departamento: BAO
  • Subjects: STREPTOCOCCUS MUTANS; CÁRIE DENTÁRIA (MICROBIOLOGIA); DOENÇAS PERIODONTAIS (MICROBIOLOGIA)
  • Language: Português
  • Abstract: A colonização bucal por patógenos, como os estreptococos mutans (EM) e Porphyromonas gingivalis, microrganismos associados respectivamente à cárie e à doença periodontal, é pré-requisito para o desenvolvimento dessas doenças multifatoriais. Este estudo longitudinal investigou o momento de aquisição e a estabilidade de colonização de EM e de periodontopatógenos BANA-positivos (P.gingivalis, T.denticola e T.forsythensis), bem como de fatores facilitadores, em 14 primogênitos que tinham no início do estudo (visita 1), 7-8 meses de idade. A amostra, selecionada com base na positividade das mães para EM, foi composta por 14 famílias, constituídas do pai, mãe, bebê e avó ou tia, quando presente na mesma residência. Na visita 1, nos adultos foram feitos exames clínico e radiográfico para cárie, determinação do índice de sangramento papilar (ISP), teste BANA em amostras subgengivais e língua, colheita de saliva estimulada para avaliar os níveis de EM e, aplicados questionários sobre hábitos de risco de transmissão, alimentação e higiene dos bebês e saúde, condições sócio-econômicas e educacionais das famílias; na visita 2, foram repetidos nos adultos o exame clínico de cárie e a colheita de saliva para contagem de EM. O teste BANA foi reaplicado nas visitas 2 e 3 somente nas mães. Nos bebês foram investigadas a presença e porcentagem de EM na saliva não estimulada, a presença de dentes, e o teste BANA lingual nas 3 visitas. Com exceção de um pai, negativo para EM,todos os pais e mães apresentaram EM nas duas visitas. Não houve diferença nos índices CPOS, ISP e IG e total de testes BANA positivos entre mães e pais. Somente na visita 3, três das 14 crianças (21,4%) se tornaram EM-positivas, com contagens > 1.000.000/ml de saliva. Ficou evidenciado que a mãe é o membro da família a ser investigado, para avaliar a possibilidade de aquisição de EM pelo filho. As condições que pareceram mais associadas à positividade das ) crianças foram atividade de cárie recente e elevados níveis salivares de EM nas mães. Mesmo elas, porém, devem ser acompanhadas pela maior parte das seguintes condições: baixa condição sócio-econômica e educacional, muitos hábitos de risco para a transmissão, higiene bucal deficiente e uso desnecessário ou freqüente do açúcar, para garantir a associação. Nenhum bebê foi colonizado por periodontopatógenos BANA-positivos, visto que os resultados positivos, ocorridos nas 3 visitas, foram transitórios. As investigações sobre aquisição de patógenos bucais por bebês devem ser longitudinais
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 27.06.2005
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FOB11600020440N672a
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      NOCE, Érica; ROSA, Odila Pereira da Silva; SILVA, Salete Moura Bonifácio da. Aquisição de estreptococos mutans e periopatógenos por promogênitos de 7-19 meses de idade: estudo longitudinal em famílias. 2005.Universidade de São Paulo, Bauru, 2005. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25133/tde-11102007-150433/ >.
    • APA

      Noce, É., Rosa, O. P. da S., & Silva, S. M. B. da. (2005). Aquisição de estreptococos mutans e periopatógenos por promogênitos de 7-19 meses de idade: estudo longitudinal em famílias. Universidade de São Paulo, Bauru. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25133/tde-11102007-150433/
    • NLM

      Noce É, Rosa OP da S, Silva SMB da. Aquisição de estreptococos mutans e periopatógenos por promogênitos de 7-19 meses de idade: estudo longitudinal em famílias [Internet]. 2005 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25133/tde-11102007-150433/
    • Vancouver

      Noce É, Rosa OP da S, Silva SMB da. Aquisição de estreptococos mutans e periopatógenos por promogênitos de 7-19 meses de idade: estudo longitudinal em famílias [Internet]. 2005 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25133/tde-11102007-150433/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: