Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Modo de vida de portadores de hipertensão arterial sistêmica assistidos por uma Unidade de Saúde da Família: dialética do sbjetivo e objetivo (2006)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MACHADO, LEISE RODRIGUES CARRIJO - EE
  • USP Schools: EE
  • Sigla do Departamento: ENS
  • Subjects: HIPERTENSÃO; SAÚDE PÚBLICA; MARXISMO; EDUCAÇÃO EM SAÚDE
  • Language: Português
  • Abstract: Por intermédio deste procurou-se identificar nexos que evidenciassem adesão ao tratamento da hipertensão arterial nos modos de vida dos usuários portadores de hipertensão arterial; compreender as relações dialéticas da assistência prestada pela Unidade de Saúde da Família expressa por contradições e congruências no modo de vida destes e elaborar um programa educativo segundo pedagogia emancipatória fundada nos pressupostos teóricos de Paulo Freire, com temas referentes às necessidades evidenciadas pelos usuários portadores de hipertensão arterial. O fenômeno modo de vida foi apreendido sob o referencial teórico-metodológico do materialismo histórico e dialético. As entrevistas realizadas com 11 usuários portadores de hipertensão arterial foram submetidas ao procedimento de análise de discurso, que revelou o modo de vida destes usuários representado pelos temas: crenças, sentimentos, para além do individual, controle pressórico, descontrole pressórico e causa da hipertensão arterial. Estes temas foram analisados frente às categorias dialéticas o subjetivo e o objetivo e processo saúde-doença-cuidado. Para estes usuários portadores de hipertensão arterial a vida cotidiana se apresenta com inúmeras contradições referentes ao tratamento necessário e a doença que não é assumida como doença; necessidade de modificações em hábitos e valores humanos que se contrapõem às essas modificações; impossibilidade concreta de controle dos níveis pressóricos decorrente de situaçõesdo modo de vida como o nervosismo, problemas familiares e financeiros. Ao identificar contradições do modo de vida destes usuários, este estudo apresenta uma proposta de melhoria da adesão ao tratamento da hipertensão arterial por meio da educação emancipatória nos pressupostos de Paulo Freire. É necessário que a enfermagem reconheça e se aproxime desta realidade e de modo ético transforme sua prática profissional no sentido de propiciar caminhos de ) de maior autonomia aos usuários portadores de hipertensão arterial assistidos pelas enfermeiras
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.05.2006
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EE10200010902T3012
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MACHADO, Leise Rodrigues Carrijo; CAR, Márcia Regina. Modo de vida de portadores de hipertensão arterial sistêmica assistidos por uma Unidade de Saúde da Família: dialética do sbjetivo e objetivo. 2006.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-03102006-084603/ >.
    • APA

      Machado, L. R. C., & Car, M. R. (2006). Modo de vida de portadores de hipertensão arterial sistêmica assistidos por uma Unidade de Saúde da Família: dialética do sbjetivo e objetivo. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-03102006-084603/
    • NLM

      Machado LRC, Car MR. Modo de vida de portadores de hipertensão arterial sistêmica assistidos por uma Unidade de Saúde da Família: dialética do sbjetivo e objetivo [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-03102006-084603/
    • Vancouver

      Machado LRC, Car MR. Modo de vida de portadores de hipertensão arterial sistêmica assistidos por uma Unidade de Saúde da Família: dialética do sbjetivo e objetivo [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-03102006-084603/