Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Expressão de metaloproteinases de matriz (MMPs) e de seus inibidores (TIMPs e RECK) em modelo de progressão tumoral de câncer de mama e sua correlação com dados clínico-patológicos (2006)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: FIGUEIRA, RITA DE CÁSSIA SAVIO - IQ
  • USP Schools: IQ
  • Sigla do Departamento: QBQ
  • Subjects: EXPRESSÃO GÊNICA; BIOQUÍMICA CELULAR; CARCINOMA; NEOPLASIAS MAMÁRIAS
  • Language: Português
  • Abstract: O câncer de mama é o tipo de câncer mais comumente detectado em mulheres de todo o mundo. Na maioria das pacientes, a causa de morte se deve, principalmente, à doença metastática que pode se desenvolver a partir do tumor primário. O processo metastático envolve uma complexa cascata de eventos, incluindo a quebra organizada dos componentes da matriz extracelular por metaloproteinases de matriz (MMPs). A atividade das MMPs é precisamente regulada por inibidores específicos, os inibidores teciduais das MMPs (TIMPs). Dado seu papel na progressão tumoral, níveis elevados de MMPs têm sido associados com prognóstico desfavorável para pacientes com câncer. Por outro lado, sendo os TIMPs proteínas multifuncionais, níveis elevados de TIMP-1 e de TIMP-2 correlacionam com agressividade do tumor e prognóstico ruim em diferentes tipos de câncer, incluindo o câncer de mama. O gene supressor de metástase RECK codifica uma glicoproteína de membrana capaz de inibir a invasão e a metástase tumoral através da regulação negativa da atividade de MMPs envolvidas em carcinogênese: MMP-2, MMP-9 e MMP-14 (MT1-MMP). A fim de analisar o papel das MMPs e de seus inibídores (TIMPs e RECK) na progressão tumoral do câncer de mama, o perfil de expressão destes genes foi detectado, através de ensaios de RealTime PCR, em um painel de cinco linhagens celulares de carcinoma d.e mama humano com diferentes potenciais invasivos e metastáticos e em 72 amostras teciduais de tumores primários demama e 30 amotras teciduais de borda normal adjacente ao tumor. O perfil de expressão protéica de RECK foi avaliado em 236 amostras de tumores primários de mama através de ensaios de Tissue ) Microarray. Além disso, a atividade proteolítica das MMPs foi detectada em ensaios de Zimografia. Os resultados obtidos indicam que a progressão do câncer de mama humano está relacionada com um aumento dos níveis de expressão das MMPs e de seus inibidores específicos. O aumento dos níveis de expressão dos TIMPs parece estar relacionado ao seu papel como proteína multifuncional que pode estar funcionando de maneira a promover, mais do que suprimir, a progressão tumoral. Níveis elevados da expressão protéica de RECK estão associados com pior prognóstico. No entanto, para pacientes em estádios clínicos avançados, altos níveis de expressão de RECK podem estar correlacionados com melhor prognóstico, dependendo do balanço MMP/inibidor. Os níveis de expressão das MMPs apresentaram correlação positiva em relação aos níveis de expressão de seus inibidores específicos, sugerindo a existência de fatores e vias de sinalização comuns envolvidas na regulação coordenada destes genes. Além disso, a síntese do inibidor pode estar relacionada a uma resposta celular ao aumento da expressão e atividade de proteases. O balanço transcricional enzima/inibidor favorece a enzima nas amostras tumorais e, de modo contrário, o inibidor específico nas amostras de borda normal, sugerindo o balanço como oprincipal fator na determinação da degradação da MEC em processos invasivos e metastáticos. Os resultados obtidos podem contribuir para um melhor entendimento da complexidade dos mecanismos envolvidos na metástase do câncer de mama
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 07.04.2006
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    CQ30100011659T 574.88 F475e
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FIGUEIRA, Rita de Cássia Savio; SOGAYAR, Mari Cleide. Expressão de metaloproteinases de matriz (MMPs) e de seus inibidores (TIMPs e RECK) em modelo de progressão tumoral de câncer de mama e sua correlação com dados clínico-patológicos. 2006.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/46/46131/tde-31052016-184027/pt-br.php >.
    • APA

      Figueira, R. de C. S., & Sogayar, M. C. (2006). Expressão de metaloproteinases de matriz (MMPs) e de seus inibidores (TIMPs e RECK) em modelo de progressão tumoral de câncer de mama e sua correlação com dados clínico-patológicos. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/46/46131/tde-31052016-184027/pt-br.php
    • NLM

      Figueira R de CS, Sogayar MC. Expressão de metaloproteinases de matriz (MMPs) e de seus inibidores (TIMPs e RECK) em modelo de progressão tumoral de câncer de mama e sua correlação com dados clínico-patológicos [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/46/46131/tde-31052016-184027/pt-br.php
    • Vancouver

      Figueira R de CS, Sogayar MC. Expressão de metaloproteinases de matriz (MMPs) e de seus inibidores (TIMPs e RECK) em modelo de progressão tumoral de câncer de mama e sua correlação com dados clínico-patológicos [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/46/46131/tde-31052016-184027/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: