Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Rio Tamanduatéi - nascente a foz: percepções da paisagem e processos participativos (2006)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: RAMALHO, DANIELA - FAU
  • USP Schools: FAU
  • Subjects: ARQUITETURA PAISAGÍSTICA; RECURSOS HÍDRICOS; PARTICIPAÇÃO COMUNITÁRIA
  • Language: Português
  • Abstract: Esta pesquisa foi norteada pela busca da contribuição do arquiteto na preservação das Paisagens Fluviais.A água tem adquirido valor econômico internacionalmente, já sendo reconhecida como o "ouro azul". Apesar de sua importância na história das cidades, temos gradativamente renegado seus recursos hídricos, ocultado seus córregos, sua memória, seus valores ambientais e sócio-culturais. Analisamos exemplos de algumas construções nas paisagens fluviais da RMSP. Constatamos que em sua maioria, foram construídas como espaços voltados para fins econômicos e assim se tornaram "não-lugares", pois carecem de um processo de percepção, sensibilização e finalmente, apropriação; processo o qual as transformaria em "lugar".Verificamos que não basta atuar na Paisagem Fluvial somente na escala metropolitana, é preciso atuar na escala do lugar, fator que proporciona a identidade. Sugerimos que a unidade de planejamento seja feita pela: "Unidade de Paisagem" (Unidade de Análise) e "Microunidade de Paisagem" (Unidades de intervenção e gestão). O diferencial é incorporar as lideranças comunitárias, já que isso estimula a gestão do processo.Esta pesquisa procurou evidenciar uma tendência internacional pela participação popular na construção da paisagem, relatada num histórico dos processos participativos.Concluímos então que, a água é um bem inestimável, as Paisagens Fluviais metropolitanas têm sido desfiguradas e a participação da população na construção das paisagens uma necessidade.Assim, resta-nos saber como viabilizar essa participação e qual deve ser a contribuição do arquiteto nesse contexto. A partir daí, aplicamos a metodologia da Pesquisa-Ação, por considerarmos necessário trocar saberes, mas, sobretudo, devolver esse material desenvolvido a tantas mãos, aos seus "co-autores" - as próprias comunidades.Definimos o Rio Tamanduateí de sua nascente à foz como "Unidade de Paisagem"; selecionamos três estudos de caso como "Microunidades de Paisagem" que são a Praça Maria Quitéria, o Pesqueiro Girassol e a EMEIEF Camilópolis, por representarem exemplos avançados de processos participativos. Convidamos ainda quatro comunidades que representam as diferentes formas de atuação da participação: ONGs, universidades, poder público e privado, simbolizadas respectivamente pelas comunidades do Pq. Cordeiro, Pq. Pinheirinho D´Água, Pq. Escola e Pq. Do Gato. Participaram também representantes de órgãos públicos e uma equipe interdisciplinar.Iniciamos um processo que contou com o desenvolvimento de três oficinas do "ver", "sentir" e "agir". Desenvolvemos vários estudos do meio que percorreram a nascente do Rio Tamanduateí até sua foz, os objetos de estudo e os "córregos ocultos". Por fim, os grupos fizeram diagnósticos, propostas e uma avaliação coletiva, de forma que temos acompanhado seus desdobramentos.Acreditamos que o objetivo desta dissertação é muito mais avaliar o processo e os métodos aplicados do que osresultados concretos em si, já que consideramos que o processo é mais interessante que o produto.Esta dissertação tem como objetivo concluir a respeito de possíveis estratégias de Construção Participativa na defesa das Paisagens Fluviais e na contribuição do arquiteto como mediador, capaz de realizar a síntese das expectativas dos usuários. O arquiteto é um funcionário da cidade, por isso acredita-se que para projetar a cidade é preciso exercitar a cidadania e que para melhorar a cidade é preciso convidar seus cidadãos.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.02.2006

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FAU20200022620714.24 R141r
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RAMALHO, Daniela; LIMA, Catharina Pinheiro Cordeiro dos Santos. Rio Tamanduatéi - nascente a foz: percepções da paisagem e processos participativos. 2006.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.
    • APA

      Ramalho, D., & Lima, C. P. C. dos S. (2006). Rio Tamanduatéi - nascente a foz: percepções da paisagem e processos participativos. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Ramalho D, Lima CPC dos S. Rio Tamanduatéi - nascente a foz: percepções da paisagem e processos participativos. 2006 ;
    • Vancouver

      Ramalho D, Lima CPC dos S. Rio Tamanduatéi - nascente a foz: percepções da paisagem e processos participativos. 2006 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: