Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Cultivo de Macrobrachium amazonicum (Heller, 1862) em cerrados e em tanques-rede durante a fase de berçários e a fase de crescimento final e cultivo de Macrobrachium potiuna (Müller, 1880) em laboratório (Crustacea, Decapoda, Palaemonidae) (2006)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: KIYOHARA, FABIO - IB
  • USP Schools: IB
  • Subjects: CRUSTÁCEOS; DECAPODA; CARCINOCULTURA
  • Language: Português
  • Abstract: O cultivo de camarões de água doce é um dos setores da aqüicultura que mais cresce no mundo. A espécie Macrobrachium amazonicum é endêmica à América do Sul e é considerada candidata potencial para o cultivo em escala comercial. Um dos objetivos do presente trabalho foi contribuir com o desenvolvimento do cultivo de M. amazonicum, através de experimentos realizados com o cultivo de pós-larvas e juvenis da espécie em estruturas alternativas de cultivo (cercado e tanque-rede), sob diferentes densidades de estocagem (20, 40, 80 e 160 camarões.'m POT.-2'), durante as fases de berçario e de crescimento final. Durante a fase de berçario, os camarões cultivados nos cerrados apresentaram taxa de sobrevivência (92,6%) superior àqueles cultivados nos tanques-rede (82,1%), o cercado apresentou valor de produção (1.025 'Kg.ha POT.-1') superior ao tanque-rede (748 'kg.ha POT.-1' e a densidade de estocagem de 160 camarões. 'm POT.-2' apresentou valor de produção (1.656 'Kg.ha POT.-1') superior às demais densidades de estocagem. Durante a fase de crescimento final, os camarões cultivados na densidade de estocagem de 20 'camarões.m POT.-2' apresentaram taxa de sobrevivência (57,7%) superior àqueles cultivados na densidade de estocagem de 160 'camarões.m POT.-2' (22,1%), a densidade de estocagem de 160 'camarões.m POT.-2' apresentou valor de produção (2.723 'Kg.ha POT.-1') superior às densidades de estocagem de 20 (1.313 'Kg.ha POT.-1') e 40 'camarões.m POT.-2' (1.439'Kg.ha POT.-1'), os camarões cultivados nos cercados apresentaram comprimento toral (9,36 cm) e peso (8,73 g) superiores àqueles cultivados nos tanques-rede (8,72 cm e 7,52 g) e os camarões cultivados na densidade de estocagem de 20 'camarões.m POT.-2' apresentaram comprimento total (9,78 cm) e peso (10,07 g) superiores àqueles cultivados nas demais densidades de estocagem. Os resultados obtidos demonstram a exeqüibilidade e a viabilidade do cultivo de pós-larvas e juvenis de M. amazonicum em cercados e em tanques-rede, tanto em baixas quanto em altas densidades de estocagem. O desenvolvimento do cultivo da espécie Macrobrachium nipponense na China demonstra o potencial para o cultivo das espécies que possuem pequeno porte, baixa fecundidade e desenvolvimento larval abreviado. A espécie Macrobrachium potiuna é endêmica ao Brasil e possui as características citadas acima, mas as informações disponíveis na literatura em relação ao seu cultivo são poucas e sparsas. Assim, o outro objetivo do presente trabalho foi contribuir com o desenvolvimento do cultivo de M. potiuna, através de experimentos realizados com o cultivo de larvas e pós-larvas da espécie em laboratório. As larvas foram cultivadas em diferentes temperaturas (23 e '30 GRAUS') e pHs (6,0, 7,0 e 8,0) e apresentaram maior taxa de sobrevivência quando foram cultivadas na tenmperatura de '23 GRAUS' e em pH 6,0 e 7,0. As pós-larvas foram alimentadas com ração seca comercial, ração úmidaartesanal, náuplios de Artemia sp. e exempalres de Tubifex sp., e apresentaram maior peso seco quando foram alimentadas com náupilos de Artemia sp.. Por tratarem-se de trabalhos pioneiros, mais pesquisas são necessárias para o desenvolvimento de um sistema de cultivo adequado para as larvas e as pós-larvas de M. potiuna
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.06.2006

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IB12000023217D-1209
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      KIYOHARA, Fabio; BUENO, Sérgio Luiz de Siqueira. Cultivo de Macrobrachium amazonicum (Heller, 1862) em cerrados e em tanques-rede durante a fase de berçários e a fase de crescimento final e cultivo de Macrobrachium potiuna (Müller, 1880) em laboratório (Crustacea, Decapoda, Palaemonidae). 2006.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.
    • APA

      Kiyohara, F., & Bueno, S. L. de S. (2006). Cultivo de Macrobrachium amazonicum (Heller, 1862) em cerrados e em tanques-rede durante a fase de berçários e a fase de crescimento final e cultivo de Macrobrachium potiuna (Müller, 1880) em laboratório (Crustacea, Decapoda, Palaemonidae). Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Kiyohara F, Bueno SL de S. Cultivo de Macrobrachium amazonicum (Heller, 1862) em cerrados e em tanques-rede durante a fase de berçários e a fase de crescimento final e cultivo de Macrobrachium potiuna (Müller, 1880) em laboratório (Crustacea, Decapoda, Palaemonidae). 2006 ;
    • Vancouver

      Kiyohara F, Bueno SL de S. Cultivo de Macrobrachium amazonicum (Heller, 1862) em cerrados e em tanques-rede durante a fase de berçários e a fase de crescimento final e cultivo de Macrobrachium potiuna (Müller, 1880) em laboratório (Crustacea, Decapoda, Palaemonidae). 2006 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: