Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Caracterização da resistência aos ß-lactâmicos em estafilococos mediada pelos operons mecA e BlaZ (2006)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: REHDER, AMANDA - FCFRP
  • USP Schools: FCFRP
  • Sigla do Departamento: S/D
  • Subjects: MICROBIOLOGIA APLICADA; GENÉTICA MICROBIANA; GENÉTICA MOLECULAR
  • Language: Português
  • Abstract: Estafilococos são freqüentemente resistentes aos antibióticos ß-lactâmicos devido à produção de ß-lactamase e/ou pela produção de uma proteína ligadora de penicilina (PBP2a) com baixa afinidade por estes antibióticos. ß-lactamase e PBP2a são codificadas por genes localizados nos operons mec e bla, respectivamente. A detecção fenotípica da resistência aos ß-lactâmicos, bem como a detecção dos genes mecA e blaZ e os controladores da expressão dos mesmos foram objetivos deste estudo. A caracterização fenotípica da resistência foi feita por determinação da concentração inibitória mínima (CIM), pesquisa da produção e hiperprodução de ß-lactamase; a caracterização genotípica foi feita pela reação da polimerase em cadeia, pesquisando-se os genes blaZ, blaRl, blaI (operon bla) e mecA, mecRl e mecI (operon mec). A manutenção do gene mecA em linhagens estocadas a - 80°C também foi avaliada. Os testes fenotípicos indicaram alta resistência à penicilina e oxacilina entre os estafilococos, sendo que a determinação da CIM pelo método de diluição em ágar mostrou-se eficiente na detecção de resistência aos ß-lactâmicos. Resistência à penicilina entre os estafilococos coagulase negativos, mediada pela produção de ß-lactamase, não foi eficientemente detectada pela nitrocefina. Nenhuma linhagem de estafilococos foi hiperprodutora de ß-lactamase. A presença dos genes blaZ e mecA está altamente correlacionada com a expressão fenotípica da resistência aosß-lactâmicos, entretanto, estes genes podem estar presentes em linhagens de estafilococos sensíveis. Estafilococos com fenótipo e genótipo discrepantes quanto à resistência aos ß-lactâmicos possuem o gene repressor blaI, enquanto a presença dos genes blaRl, mecRl e mecI é variável. A perda do gene mecA foi detectada em alguns estafilococos estocados a - 80°C. Dados sobre os níveis de resistência a antimicrobianos entre patógenos prevalentes em hospitais, bem como estudos sobre os mecanismos de resistência apresentados pelos mesmos têm importância relevante no contexto do uso racional de antimicrobianos e no fornecimento de subsídeos para a síntese de novas drogas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 31.08.2006

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FCFRP10600007948Rehder, Amanda
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      REHDER, Amanda; DARINI, Ana Lúcia da Costa. Caracterização da resistência aos ß-lactâmicos em estafilococos mediada pelos operons mecA e BlaZ. 2006.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2006.
    • APA

      Rehder, A., & Darini, A. L. da C. (2006). Caracterização da resistência aos ß-lactâmicos em estafilococos mediada pelos operons mecA e BlaZ. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Rehder A, Darini AL da C. Caracterização da resistência aos ß-lactâmicos em estafilococos mediada pelos operons mecA e BlaZ. 2006 ;
    • Vancouver

      Rehder A, Darini AL da C. Caracterização da resistência aos ß-lactâmicos em estafilococos mediada pelos operons mecA e BlaZ. 2006 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: