Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

A biogeoquímica do rio Urupá, Rondônia (2006)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BOLSON, MARCOS ALEXANDRE - CENA
  • USP Schools: CENA
  • Subjects: CICLOS BIOGEOQUÍMICOS
  • Language: Português
  • Abstract: O estado de Rondônia possui hoje o oitavo maior rebanho bovino do país. Essa característica o torna um estado essencialmente pecuarista, muito embora já se perceba um avanço na atividade agrícola. Em termos de impacto ambiental, a pecuária é extremamente agressiva, pois nas práticas antigas de manejo do gado era comum a conversão direta da floresta em pastagem e consecutivas queimas nos primeiros anos para a limpeza da biomassa remanescente da floresta. Este trabalho tem por objetivo avaliar possíveis alterações na biogeoquímica das águas do rio Urupá mediante esse cenário de contraste entre áreas que preservam as características naturais e áreas com elevado grau de perturbação. Com este intuito, foram realizadas amostragens em seis pontos ao longo do rio Urupá, de forma a termos um gradativo cenário de perturbação no uso do solo. O primeiro ponto refere-se ao setor da nascente, e é o mais preservado da bacia, com praticamente 100% de suas características naturais, ao passo que o último, que abrange todas a bacia de drenagem, mantém aproximadamente 51% de floresta. Para essas unidades de drenagens foram analisadas as concentrações de íons maiores (Na+, K+, Mg2+, Ca2+, HC 'O IND.3'-, Cl- e S 'O IND. 4' 2-), de carbono orgânico dissolvido (COD), e a razão isotópica do carbono inorgânico dissolvido ('delta' 'ANTPOT. 13 C'do CID) continua...) Em geral, os resultados mostraram que, apesar da quantidade de pastagem aumentar de uma unidade de drenagem para outra, eas concentrações de íons dissolvidos aumentarem consideravelmente, as diferenças nas concentrações apresentam melhor relação com a distribuição da Capacidade Efetiva de Troca de Cátions, característica inerente dos solos. Portanto, em termos das concentrações de íons maiores, apesar do extenso desmatamento, não há indícios de que processos naturais tenham sido suplantados por antropogênicos como principais fatores determinantes da dinâmica neste sistema. Contudo, a distribuição espacial e temporal das concentrações de carbono orgânico dissolvido demonstra que o aumento do percentual de pastagem relaciona-se com concentrações significativamente maiores desta forma de C nas águas do canal principal. A composição isotópica ('delta' 'ANTPOT. 13 C') do carbono inorgânico dissolvido demonstrou que, nos setores mais à juzante da bacia do rio Urupá, a química das águas é predominantemente determinada por processos de intemperismo de rochas carbonatadas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.10.2006
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    CENA12800001054(043) B693b 10328
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BOLSON, Marcos Alexandre; VICTORIA, Reynaldo Luiz. A biogeoquímica do rio Urupá, Rondônia. 2006.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2006. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/64/64135/tde-30012007-105204/ >.
    • APA

      Bolson, M. A., & Victoria, R. L. (2006). A biogeoquímica do rio Urupá, Rondônia. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/64/64135/tde-30012007-105204/
    • NLM

      Bolson MA, Victoria RL. A biogeoquímica do rio Urupá, Rondônia [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/64/64135/tde-30012007-105204/
    • Vancouver

      Bolson MA, Victoria RL. A biogeoquímica do rio Urupá, Rondônia [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/64/64135/tde-30012007-105204/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: