Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Efeito hipoalgésico da estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS) em modelo de dor pós-operatória visceral (2006)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SANTANA, JOSIMARI MELO DE - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RAL
  • Subjects: DOR (MEDIÇÃO); CIRURGIA; PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS EM GINECOLOGIA; ESTERILIZAÇÃO TUBÁRIA
  • Language: Português
  • Abstract: Os estudos sobre os efeitos da TENS em dor visceral são muito escassos na literatura, principalmente quando associada a um componente cirúrgico. Geralmente, as pacientes submetidas a cirurgia para esterilização tubária percebem muita dor imediatamente após a cirurgia, quando do término da anestesia geral. Embora seja oferecida medicação analgésica tal como cetoprofeno, hioscina, tramadol, dipirona, mesmo que as medicações sejam combinadas, as pacientes continuam relatando alta intensidade dolorosa. Assim, objetivou-se, avaliar se a TENS pode reduzir dor aguda visceral após cirurgia de laqueadura tubária. Participaram, deste estudo aleatório, duplamente encoberto e controlado por placebo, 60 mulheres, as quais foram igualmente distribuídas em três grupos (TENS Alta Freqüência- TAF, TENS Baixa Freqüência- TBF e TENS Placebo). As faixas de 1OOHz e 4Hz foram usadas como alta e baixa freqüência nos grupos TAF e TBF, respectivamente. A aplicação de TENS foi realizada imediatamente à admissão das pacientes na Sala de Recuperação Pós-Anestésica (SRP A), após mensuração da dor. A escala numérica de 10cm e a versão brasileira do Questionário McGill de Dor (Br-MPQ) foram usados para medir o nível de dor pós-operatória das pacientes antes e depois da aplicação de TENS na SRPA. Os dados foram analisados através dos testes de Chi-quadrado, Kruskal Wallis, Wilcoxon Matched Pairs e teste post hoc de Tukey. Os achados com valor de p <0,05 foram consideradosestatisticamente significantes. A intensidade de dor foi reduzida nos grupos TAF e TBF quando comparado ao grupo TENS placebo (p<0.05), conforme análise da escala numérica e Br-MPQ. Porém, não se notou qualquer diferença estatística entre as duas freqüências de TENS. De acordo com a análise feita do Br-MPQ, detectou-se que os termos cólica, que enfraquece, horrível e incômoda são os descritores que mais adequadamente caracterizam a dor percebida por estas pacientes, sendo o descritor cólica selecionado pelo número total de pacientes. Além disso, o grupo TAF apresentou um menor tempo de permanência na SRPA (p<0,05). A maioria das pacientes em todos os grupos (90 a 100%) relataram que a estimulação coma _a corrente TENS era confortável e que também usariam novamente a TENS, caso viessem a sofrer uma outra cirurgia no futuro. Assim, sugere-se que a TENS, tanto em alta quanto em baixa freqüência, foi eficaz para reduzir a intensidade de dor pós-operatória visceral após procedimento de esterilização tubária videolaparoscópica, quando associada à medicação analgésica pós-operatória, em sistema de analgesia multimodal
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 17.11.2006

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200032968Santana, Josimari Melo de
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SANTANA, Josimari Melo de; LAURETTI, Gabriela Rocha. Efeito hipoalgésico da estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS) em modelo de dor pós-operatória visceral. 2006.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2006.
    • APA

      Santana, J. M. de, & Lauretti, G. R. (2006). Efeito hipoalgésico da estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS) em modelo de dor pós-operatória visceral. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Santana JM de, Lauretti GR. Efeito hipoalgésico da estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS) em modelo de dor pós-operatória visceral. 2006 ;
    • Vancouver

      Santana JM de, Lauretti GR. Efeito hipoalgésico da estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS) em modelo de dor pós-operatória visceral. 2006 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: