Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Duas faces da mesma moeda: alcance e limites das microfinanças na luta contra a pobreza (2006)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: COÊLHO, FABIANO COSTA - FEA
  • USP Schools: FEA
  • Sigla do Departamento: EAE
  • Subjects: MICROFINANÇAS; DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO; POBREZA
  • Language: Português
  • Abstract: Com o objetivo de concluir quanto ao alcance e aos limites das microfinanças na luta contra a pobreza, este trabalho contém duas partes principais, sendo uma centrada na discussão sobre desenvolvimento e a outra enfocando a literatura empírica sobre impacto de programas de microfinanças e de microcrédito em seus beneficiários. Tendo por base a discussão realizada dos estudos empíricos mais rigorosos, em termos de isolamento do efeito da participação em programas financeiros voltados aos pobres - isto é, basicamente, estudos que controlaram as variáveis observáveis e as não observáveis -, pode-se concluir que as iniciativas microfinanceiras podem trazer benefícios diretamente aos componentes de famílias pobres. Tais benefícios estão ligados principalmente à festa da estabilização do consumo. Por outro lado, deve-se reconhecer que, apesar de seus benefícios bastante apreciáveis, as microfinanças não podem ser consideradas uma espécie de panacéia. Em relação a essa questão, o mérito deste trabalho está em discutir essas limitações não tão-somente do ponto de vista dos resultados que não são encontrados pelos estudos, mas também sob o enfoque amplo da compreensão das bases de funcionamento da sociedade. De acordo com a linha de análise adotada, apoiada em textos de Celso Furtado e de Milton Santos, a sociedade subdesenvolvida se aputaria, por seu funcionamento, por criar uma massa de subaproveitados, e tal fator pode ser visto como uma peça-chave para compreender aeconomia dos pobres e seus princípios de organização que, por sua vez, constituem o contexto onde operam as microfinanças. Assim, essa visão do subdesenvolvimento, além de contribuir para o entendimento da vida econômica dos pobres, contribui de maneira decisiva para a delimitação das possibilidades das iniciativas microfinanceiras, não esperando delas solução para dificuldades criadas e realimentadas, fundamentalmente, pelo modo como a sociedade ) funciona. Entre as questões suscitadas a partir dos achados empíricos discutidos, o trabalho refere-se, ainda, ao aparato regulatório sobre o setor microfinanceiro no Brasil, considerando o seu eventual aprimoramento, no sentido de tornar as iniciativas potencialmente mais benéficas aos pobres
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.12.2006
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FEA20600030768T332 C672d e.2
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      COELHO, Fabiano Costa; ABRAMOVAY, Ricardo. Duas faces da mesma moeda: alcance e limites das microfinanças na luta contra a pobreza. 2006.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12138/tde-02072007-155130/ >.
    • APA

      Coelho, F. C., & Abramovay, R. (2006). Duas faces da mesma moeda: alcance e limites das microfinanças na luta contra a pobreza. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12138/tde-02072007-155130/
    • NLM

      Coelho FC, Abramovay R. Duas faces da mesma moeda: alcance e limites das microfinanças na luta contra a pobreza [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12138/tde-02072007-155130/
    • Vancouver

      Coelho FC, Abramovay R. Duas faces da mesma moeda: alcance e limites das microfinanças na luta contra a pobreza [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12138/tde-02072007-155130/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: