Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Reestruturação e privatização no setor elétrico brasileiro: impactos sobre as relações de trabalho (2006)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MOREIRA, MARCIA MARIA SILVEIRA CAMPOS - FEA
  • USP Schools: FEA
  • Sigla do Departamento: EAD
  • Subjects: ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS; RELAÇÃO DE EMPREGO; PRIVATIZAÇÃO; ENERGIA ELÉTRICA
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho tem como objetivo apontar os impactos que as transformações institucionais do setor elétrico brasileiro tiveram sobre as relações de trabalho. Assim, parte do entendimento das reformas setoriais iniciadas em 1995, com a aprovação da Lei das Privatizações, destacando duas principais ações: a desverticalização das atividades de geração, transmissão, distribuição e comercialização de energia e as privatizações. Entende-se aqui que estas reformas ocorreram em meio a uma crise energética, desencadeada, em especial, pela incapacidade do Estado em investir o montante necessário para garantir a oferta de energia demandada pelo país. Mais do que isto, entende-se que esta reforma institucional do setor elétrico é parte integrante de mudanças mais amplas na concepção do Estado Brasileiro, que vem adotando medidas liberalizantes, em especial na área de infra-estrutura do país (energia, telecomunicações, transportes, entre outros). É neste ponto que o trabalho passa a entender as transformações setoriais inseridas no contexto do capitalismo contemporâneo, marcado pelo cenário de competição global. Assim, assiste-se, tanto no cenário nacional quanto internacional, à discussões sobre a revisão dos papéis do Estado, à reestruturações empresariais conduzidas em prol da competitividade e à crise do mundo do trabalho. Esta última é marcada pela queda do nível de emprego, pelo aumento de formas precárias de inserção do trabalhador no mercado de trabalho, pela quedano rendimento e pela dificuldade dos sindicatos em defender o valor da força de trabalho neste novo contexto político, social e econômico. A pesquisa de campo conduzida revela as transformações institucionais do setor elétrico brasileiro e causaram impactos negativos sobre os trabalhadores. ) O nível de emprego caiu 37% e os salários, em média 16% entre os anos de 1995 e 2004, nas atividades de geração e distribuição de energia, mais diretamente afetadas com as privatizações. Neste mesmo período, houve alteração significativa no perfil dos trabalhadores dessas atividades, que passaram a ser mais jovens, com menos tempo de empresa e com melhor grau de instrução. As entrevistas realizadas junto a dirigentes dos sindicatos dos eletricitários de São Paulo e de Campinas revelaram as dificuldades das entidades de representação dos trabalhadores em manter benefícios anteriormente conquistados e de representar trabalhadores que, embora terceirizados, executam atividades relacionadas ao setor elétrico. Já as entrevistas realizadas junto a gestores de recursos humanos de duas importantes distribuidoras de energia elétrica do Estado de São Paulo retratam os esforços desprendidos nos processos de reestruturação empresarial, que levaram a adoção de novas formas de organização do trabalho e novos modelos de gestão de pessoas, trazendo importantes ganhos de eficiência para as organizações. Assim, de um lado temos os indicadores do lado do trabalho apontadopara um cenário de fragilidade, enquanto os indicadores organizacionais apontam para a melhoria do desempenho técnico e financeiro das empresas estudadas. Questiona-se ainda se o modelo institucional adotado pelo setor elétrico, apesar de trazer prejuízos para o campo do trabalho, teve impactos positivos para a sociedade. Neste ponto, alerta-se para o aumento significativo das tarifas de energia, que cresceram 251,9% entre os anos de 1994 e 2004, período em que a inflação foi de 156,5%. Tais conclusões remetem à necessidade de repensar a forma de regulação do Estado sobre os argumentos de infra-estrutura no país, em especial, das concessionárias prestadoras de serviços de utilidade pública, como é o caso das distribuidoras de energia elétrica
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.12.2006
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FEA20600030862T658.3 M839r e.2
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MOREIRA, Marcia Maria Silveira Campos; NOGUEIRA, Arnaldo J. F. M. Reestruturação e privatização no setor elétrico brasileiro: impactos sobre as relações de trabalho. 2006.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12139/tde-10072007-230903/ >.
    • APA

      Moreira, M. M. S. C., & Nogueira, A. J. F. M. (2006). Reestruturação e privatização no setor elétrico brasileiro: impactos sobre as relações de trabalho. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12139/tde-10072007-230903/
    • NLM

      Moreira MMSC, Nogueira AJFM. Reestruturação e privatização no setor elétrico brasileiro: impactos sobre as relações de trabalho [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12139/tde-10072007-230903/
    • Vancouver

      Moreira MMSC, Nogueira AJFM. Reestruturação e privatização no setor elétrico brasileiro: impactos sobre as relações de trabalho [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12139/tde-10072007-230903/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: