Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Validação da Escala South Oaks Gambling Screen em população brasileira (2006)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: OLIVEIRA, MARIA PAULA DE MAGALHÃES TAVARES DE - IP
  • USP Schools: IP
  • Sigla do Departamento: PSE
  • Subjects: JOGO PATOLÓGICO; RASTREAMENTO; VALIDADE DO TESTE; ESCALAS (PSICOMETRIA); GÊNEROS (GRUPOS SOCIAIS); JOGO DE AZAR
  • Language: Português
  • Abstract: Jogo patológico vem sendo considerado uma dependência comportamental com muitas semelhanças com dependência química. A escala South Oaks Gambling Screen (SOGS) é o instrumento mais utilizado para rastrear esse transtorno. A SOGS investiga prática de jogos de azar e comportamentos associados a jogo. O indivíduo que responder afirmativamente a pelo menos 5 dentre as 20 questões nucleares é classificado como "provável jogador patológico". O presente estudo visou verificar o desempenho da SOGS, comparado aos critérios diagnósticos do DSM IV para jogo patológico. A Amostra Total foi constituída por 54 jogadores patológicos que procuraram tratamento (Grupo Clínico), 71 representantes da população geral recrutados em estação de trem (Grupo Trem) e 116 freqüentadores de casa de bingo (Grupo Bingo). Analisaram-se propriedades psicométricas da SOGS (validade, sensibilidade, especificidade, valor preditivo e taxa de classificação incorreta), estrutura fatorial, consistência interna e correlação entre respostas nas duas escalas. Na Amostra Total foi maior a proporção de mulheres mais velhas, separadas ou viúvas, que não trabalhavam; que voltaram para recuperar dinheiro perdido; tiveram mais discussões sobre dinheiro centradas no jogo; e que jogavam para escapar de problemas ou de aliviar disforia. Mulheres jogaram mais em bingo, enquanto homens diversificaram mais os tipos de jogos. Os jogos mais praticados na vida pela amostra Total foram, em ordem decrescente, bingo,loteria, esportes, cartas e jogos eletrônicos. Bingo, loteria e jogos eletrônicos foram os jogos mais praticados no último ano e no último mês. É discutida a prevalência do bingo e de jogo eletrônico entre jogadores patológicos. Análise estatística mostrou diferença entre os grupos, atestando boa validade de construto: Clínico teve a maior pontuação para jogo patológico, Bingo foi intermediário; e Trem mostrou o menor índice de patologia A correlação entre a pontuação na SOGS e DSM IV na Amostra Total foi alta (r = 0,854, p < 0,01) e a consistência interna da SOGS avaliada pelo alpha de Cronbach foi 0,75. A análise da estrutura da SOGS resultou em dois fatores, comportamento de jogar e fontes de dinheiro para jogo, responsáveis por 56,7% da variabilidade total. Consideradas as respostas na Amostra Total para jogo na vida, com ponto de corte 5, os índices de validade foram satisfatórios (sensibilidade=100, especificidade=74,7, valor preditivo positivo=60,7, valor preditivo negativo=100 e taxa de classificação incorreta=0,18. Ao aumentar o ponto de corte para 8, o número de falsos positivos diminuiu bastante (95,4, 89,8, 78,5, 98, 0.09, respectivamente). Chamou atenção a diferença entre SOGS e DSM IV na classificação de jogador patológico, pois a proporção desses jogadores segundo a SOGS, no ponto de corte 5, foi muito superior à do DSM IV no Grupo Trem (8,5% e 2,8%, respectivamente) e principalmente no Grupo Bingo (44% e 12%,respectivamente). Discute-se que essa diferença pode representar um artefato do ponto de corte utilizado e sugere-se que, em pesquisas populacionais, o ponto de corte seja aumentado para 8, ou que sejam utilizados os dados referentes aos últimos 12 meses. Se for utilizado o ponto de corte original (5), os resultados devem ser depois confirmados por meio de entrevista clínica
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.12.2006
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IP12300016764T RC569.5.G35 O48v e.1
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      OLIVEIRA, Maria Paula Magalhães Tavares de; SILVA, Maria Teresa Araújo. Validação da Escala South Oaks Gambling Screen em população brasileira. 2006.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-28022008-220447/ >.
    • APA

      Oliveira, M. P. M. T. de, & Silva, M. T. A. (2006). Validação da Escala South Oaks Gambling Screen em população brasileira. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-28022008-220447/
    • NLM

      Oliveira MPMT de, Silva MTA. Validação da Escala South Oaks Gambling Screen em população brasileira [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-28022008-220447/
    • Vancouver

      Oliveira MPMT de, Silva MTA. Validação da Escala South Oaks Gambling Screen em população brasileira [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-28022008-220447/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: