Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Ação clínica e os pressupostos fenomenológicos existenciais (2006)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BARRETO, CARMEM LUCIA BRITO TAVARES - IP
  • USP Schools: IP
  • Sigla do Departamento: PSA
  • Subjects: PSICOLOGIA FENOMENOLÓGICA; FENOMENOLOGIA; ONTOLOGIA; PSICOLOGIA HUMANISTA
  • Language: Português
  • Abstract: Este estudo parte de inquietações desalojadoras experienciadas na atividade clínica da autora, decorrentes da experiência de insuficiência prática da teoria na clínica. Objetiva pensar a ação clínica desvinculada do desdobramento teóriconormativo próprio da Psicologia como ciência. Traduz um esforço de vislumbrar o modo de os pressupostos fenomenológicos existenciais, ao modo de Heidegger, poderem fecundar outra possibilidade de compreender a ação clínica. Sua base fenomenal reside no relato das experiências clínicas de psicólogas envolvidas na própria prática clínica cotidiana, trabalhadas por um procedimento de investigação e análise fenomenológica. Como pano de fundo, retoma o enredo da clínica como prática psicológica e como contorno à constituição do espaço psicológico. Através desse contexto, aponta para a predominância do conhecimento científico-natural na constituição da ciência psicológica e configuração da prática clínica atrelada à dimensão técnica engendrada pelos diversos sistemas e projetos da Psicologia tradicional. Partindo de tal percurso, que abrange também a Psicologia humanista, aponta para a insuficiência das práticas psicológicas propostas, para acolher o sofrimento e o adoecimento do homem. O caminho percorrido demarca a contribuição da matriz fenomenológica existencial como possibilidade de repensar a ação clínica mediante os fundamentos ontológicos presentes na Analítica Existencial, de Heidegger.Tal procedimento possibilita refletir aação clínica não-restrita à dimensão ôntica do existir humano e aberta à constituição ontológica da existência humana, configurando a convergência entre os discursos ôntico e ontológico. Nessa direção, a ação clinica apresenta como etapa essencial a atitude fenomenológica de aderência e abertura ao fenômeno na sua singularidade, acompanhada de atitude hermenêutica, que é inevitável na clínica, independente da perspectiva teórica assumida. Assim, a hermenêutica heideggeriana pode contribuir, apresentando-se como pressuposto ontológico existencial para a tematização de uma outra possibilidade de compreensão da ação clínica
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.10.2006

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IP12300016784T BF204.5 B273a e.1
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BARRETO, Carmem Lúcia Brito Tavares; MORATO, Henriette Tognetti Penha. Ação clínica e os pressupostos fenomenológicos existenciais. 2006.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.
    • APA

      Barreto, C. L. B. T., & Morato, H. T. P. (2006). Ação clínica e os pressupostos fenomenológicos existenciais. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Barreto CLBT, Morato HTP. Ação clínica e os pressupostos fenomenológicos existenciais. 2006 ;
    • Vancouver

      Barreto CLBT, Morato HTP. Ação clínica e os pressupostos fenomenológicos existenciais. 2006 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: