Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Efeitos do procedimento de extinção sobre o responder em ratos: seqüências de respostas como operante (2006)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: VILLAS-BÔAS, ALESSANDRA ANTÔNIO - IP
  • USP Schools: IP
  • Sigla do Departamento: PSE
  • Subjects: ANÁLISE DO COMPORTAMENTO; RESSURGÊNCIA; VARIABILIDADE DE RESPOSTA; RATOS; EXTINÇÃO (APRENDIZAGEM)
  • Language: Português
  • Abstract: Diante de um procedimento de extinção, freqüentemente é observada a diminuição na freqüência de emissão da resposta que vinha sendo reforçada. No entanto, a literatura descreve pelo menos dois outros fenômenos que parecem estar sob controle de um procedimento de extinção: variação comportamental - durante um procedimento de extinção, há um aumento na variação de respostas, em relação àquela variação observada em uma fase de treino anterior - e ressurgência comportamental - durante um procedimento de extinção posterior ao treino de uma segunda resposta, há a re-emissão de uma primeira resposta, que não vinha sendo reforçada, mas que havia passado por uma história prévia de reforçamento. Questiona-se atualmente qual o limite entre esses dois fenômenos. Não está claro na literatura, se a chamada variação comportamental é composta por respostas que nunca antes haviam sido emitidas pelos sujeitos, representando um aumento de repertório, ou se é composta por respostas que já faziam parte do repertório dos sujeitos, e que poderiam ser englobadas pelo conceito de ressurgência. Frente a essa questão, o objetivo da presente pesquisa foi observar, em ratos, se durante fases de extinção foram emitidas respostas que já faziam parte do repertório dos sujeitos ou respostas que não faziam. Para isso, oito sujeitos pertencentes a um primeiro grupo foram treinados a emitir uma seqüência específica de quatro pressões a duas barras distintas, e em seguida foram submetidos a umprocedimento de extinção. Uma segunda seqüência foi treinada, seguida por um procedimento de extinção, até que fosse realizado o treino de quatro seqüências distintas, intercaladas com períodos de extinção. Oito sujeitos de um segundo grupo passaram também pelo treino de quatro seqüências distintas, um após o outro, passando apenas por um período de extinção ao final do treino das quatro seqüências, sem passarem por períodos de extinção intercalados aos períodos de treino. De modo geral, os sujeitos desse segundo grupo sem extinções intermediárias, apresentaram durante o período final de extinção uma freqüência modestamente maior de emissão de seqüências treinadas do que os sujeitos do grupo com extinções intermediárias. No entanto, a emissão dessas seqüências não ocorreu de forma sistemática para os sujeitos de nenhum dos dois grupos. Seqüências que nunca haviam sido treinadas foram emitidas durante as fases de extinção pelos sujeitos de ambos os grupos com uma freqüência maior do que aquelas treinadas. Na maioria dos casos, as seqüências não treinadas emitidas assemelhavam-se, ao menos em seu início, àquelas treinadas mais recentemente e, além disso, apresentavam poucas alternações de uma barra a outra. Sendo assim, no presente experimento, foi observado um aumento no repertório dos sujeitos, que ocorreu de forma não aleatória, mas sim relacionado com a história recente destes e representado, em grande parte, por seqüências queapresentavam um menor custo de resposta. Aponta-se a possibilidade dos fenômenos chamados de ressurgência e variação comportamental serem fenômenos atrelados, talvez indicando que a variação comportamental inclua o fenômeno da ressurgência. De qualquer modo, parece desejável que investigações sobre variação comportamental sejam sempre acompanhadas de detalhamentos sobre as respostas que compõem essa variação
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 07.12.2006

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IP12300017023T BF199.5 V726e e.2
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VILLAS-BÔAS, Alessandra Antônio; TOMANARI, Gerson Yukio. Efeitos do procedimento de extinção sobre o responder em ratos: seqüências de respostas como operante. 2006.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.
    • APA

      Villas-Bôas, A. A., & Tomanari, G. Y. (2006). Efeitos do procedimento de extinção sobre o responder em ratos: seqüências de respostas como operante. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Villas-Bôas AA, Tomanari GY. Efeitos do procedimento de extinção sobre o responder em ratos: seqüências de respostas como operante. 2006 ;
    • Vancouver

      Villas-Bôas AA, Tomanari GY. Efeitos do procedimento de extinção sobre o responder em ratos: seqüências de respostas como operante. 2006 ;