Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Avaliação in vitro da resistência ao cisalhamento de braquetes colados em diferentes sistemas cerâmicos (2007)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BONFANTE, LUIZ FERNANDO - FOB
  • USP Schools: FOB
  • Sigla do Departamento: BAO
  • Subjects: PORCELANA DENTÁRIA; BRAQUETE ORTODÔNTICO; COLAGEM DENTÁRIA
  • Language: Português
  • Abstract: O tratamento ortodôntico em adultos, nos últimos tempos, tem ganhado popularidade na tentativa de melhorar a estética e a função. No entanto, é uma característica comum nestes pacientes, ter os dentes restaurados com facetas de resina, coroas metalo-cerâmicas e/ou porcelana pura. Neste contexto, o ortodontista se defronta com o desafio de colar braquetes em diferentes sistemas cerâmicos, de capacidade desconhecida de resistir às forças de cisalhamento. Portanto, os objetivos deste trabalho foram: 1) Verificar se a força de cisalhamento em braquetes colados em superfícies de porcelana feldspática e AllCeram é afetada por diferentes tempos de ataque com ácido hidrofluorídrico e 2) Observar se existe uma relação direta entre os valores obtidos da força de cisalhamento e o índice remanescente de adesivo (IRA). Sessenta espécimes de porcelana em formato cilíndrico foram aleatoriamente divididos em 3 grupos de 20 espécimes de acordo com o tempo de ataque do ácido hidrofluorídrico de 1 minuto, 30 segundos e 15 segundos (grupos 1, 2 e 3 respectivamente). Outros sessenta espécimes de porcelana AllCeram, com o mesmo formato e divididos da mesma maneira de acordo com o tempo de ataque ácido (grupos 4, 5 e 6 respectivamente). A colagem dos braquetes na superfície cerâmica incluiu aplicação de silano, colocação de resina fotoativada sobre a base do braquete e cimentação com força padronizada de 500g. Vinte e quatro horas após a cimentação, os espécimesforam submersos em água destilada a 37OC e submetidos ao teste de resistência ao cisalhamento em uma máquina de ensaio universal, com velocidade de 0,5 mm/min, cujos valores registrados em Kgf e convertidos em MPa. O tipo de falha também foi registrado usando o IRA através de um estereoscópio com magnificação de 4x. A força de cisalhamento mais alta foi registrada no grupo 1 (21.21 MPa), que foi significativamente diferente dos grupos 2, 3, 4, 5 e 6 (11.01, 10.64, 14.31, 10.59, 10.39 MPa, respectivamente). Os valores mais baixos encontrados nos grupos remanescentes não diferiram entre si. A mediana dos escores do IRA para os grupos 1, 2, 3, 4, 5 e 6 foi 2, 3, 3, 0, 3, e 3, respectivamente. O grupo 1 (porcelana feldspática 1 minuto) foi afetado pelos diferentes tempos de ataque com ácido hidrofluorídrico, quando comparado aos grupos 2 e 3, ao passo em que os grupos 4, 5 e 6 de porcelana AllCeram não foram. Não houve relação direta entre o escore do IRA e os valores da força de cisalhamento
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.01.2007

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FOB11600022195B641a
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BONFANTE, Luiz Fernando; HENRIQUES, José Fernando Castanha. Avaliação in vitro da resistência ao cisalhamento de braquetes colados em diferentes sistemas cerâmicos. 2007.Universidade de São Paulo, Bauru, 2007.
    • APA

      Bonfante, L. F., & Henriques, J. F. C. (2007). Avaliação in vitro da resistência ao cisalhamento de braquetes colados em diferentes sistemas cerâmicos. Universidade de São Paulo, Bauru.
    • NLM

      Bonfante LF, Henriques JFC. Avaliação in vitro da resistência ao cisalhamento de braquetes colados em diferentes sistemas cerâmicos. 2007 ;
    • Vancouver

      Bonfante LF, Henriques JFC. Avaliação in vitro da resistência ao cisalhamento de braquetes colados em diferentes sistemas cerâmicos. 2007 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: