Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Sensibilidade da formação do ozônio troposférico às emissões veiculares na Região Metropolitana de São Paulo (2007)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MARTINS, LEILA DROPRINCHINSKI - IAG
  • USP Schools: IAG
  • Sigla do Departamento: ACA
  • Subjects: OZÔNIO; POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho teve como objetivo avaliar a sensibilidade da formação do ozônio troposférico às emissões veiculares de compostos orgânicos voláteis (COVs) e 'NO.IND.X' na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP). Essa avaliação foi realizada através de modelagem numérica com modelo de qualidade do ar fotoquímico tridimensional. Para a determinação da especiação dos COVs veiculares foram realizadas duas campanhas intensivas de medidas em túneis da cidade de São paulo, constituindo portanto em um esforço na melhoria do inventário de emissões da RMSP. Das medidas de concentração dos COVs, CO, 'NO.IND.X' e 'SO.IND.2' foram calculados fatores de emissão e com base na relação entre as concentrações dos COVs emitidos pela exaustão veicular, juntamente com informações obtidas previamente da composição do combustível líquido e das emissões evaporativas foi construído um inventário dos COVs emitidos pela gasolina, alcool e diesl na RMSP, utilizado nas simulações de qualidade do ar. Foram realizadas simulações de referência utilizando o modelo fotoquímico desenvolvido no Caltech Institute of Technology (CIT e Carnegie Mellow University, e as concentrações obtidas das simulações foram comparadas às concentrações observadas pela rede de monitoramento da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (CETESB) para três períodos distintos, em termos dos níveis de poluição e condições meteorológicas: 22-24 de agosto de 2000; 13-15 de março de 2000 e 06-10 de setembro de2004. Com base nas simulações de referência foram calculados os potenciais de formação de ozônio para 24 espécies através do cálculo de métricas de ratividade e tambem realizada a análise da sensibilidade da formação do ozônio às emissões de COVs,'NO.IND.X', CO e de cada COV individualmente para os três períodos. Da avaliação da análise de sensibilidade do ozônio às emissões pôde-se verificar que o ozônio foi altamente sensível às emissões dos COVs nos ) três períodos estudados e portanto, o controle da emissão dos COVs é o mais efetivo para o controle do ozônio na RMSP. Dentre os COVs analisados as espécies representadas por ARO2 (aromáticos 2), OLE1 (olefinas 1), OLE2 (Olefinas 2), ETHE (eteno) e HCHO (formaldeído) foram as cinco às quais o ozônio (medido em termos de seu potencial de formação e emissão) apresentou maior sensibilidade constituindo-se nas mais relevantes. Adicionalmente, foram avaliados os impactos de diferentes cenários de uso de gasolinas reformuladas nas concentrações de ozônio em todo o domínio em relação ao cenário atual de referência. A máxima resposta do ozônio às reduções de emissão foi obtida após 3 dias do início do controle. Os cenários 1 (redução de 11,1% das frações de olefinas, aromáticos e benzeno da gasolina) e 2 (redução de 20,0% das frações de olefinas, aromáticos e benzeno da gasolina) que refletem as propostas de reformulação da gasolina para 2007 e 2009 resultaram em reduções das concentrações de ozônio, masinsuficientes para a redução para abaixo do padrão de qualidade do ar de ozônio.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.02.2007
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IAG30200023417CD-ROM 438
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MARTINS, Leila Droprinchinski; ANDRADE, Maria de Fátima. Sensibilidade da formação do ozônio troposférico às emissões veiculares na Região Metropolitana de São Paulo. 2007.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/14/14133/tde-02062007-162434/ >.
    • APA

      Martins, L. D., & Andrade, M. de F. (2007). Sensibilidade da formação do ozônio troposférico às emissões veiculares na Região Metropolitana de São Paulo. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/14/14133/tde-02062007-162434/
    • NLM

      Martins LD, Andrade M de F. Sensibilidade da formação do ozônio troposférico às emissões veiculares na Região Metropolitana de São Paulo [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/14/14133/tde-02062007-162434/
    • Vancouver

      Martins LD, Andrade M de F. Sensibilidade da formação do ozônio troposférico às emissões veiculares na Região Metropolitana de São Paulo [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/14/14133/tde-02062007-162434/