Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

O papel dos stakeholders na governança corporativa (2006)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: LUCON, MARCELO - FD
  • USP Schools: FD
  • Subjects: GOVERNANÇA CORPORATIVA; SOCIEDADE ANÔNIMA; SOCIEDADE COMERCIAL; EMPRESAS COMERCIAIS
  • Language: Português
  • Abstract: Um dos temas mais estudados em todo o mundo atualmente é a empresa, ponto nuclear de organização da sociedade moderna. Sua importância é tal que, não raro, as macroempresas chegam a superar, em tamanho e complexidade, vários países. A empresa, célula básica de nossa sociedade, é extremamente complexa e rica em detalhes. Todos os campos acadêmicos estudam esse fenômeno organizacional tipicamente capitalista, e o Direito não poderia fugir a isso, daí a relevância, nos dias de hoje, do tema governança corporativa para o Direito Societário. Tcndo eill vista estabelecer o equi!íbrio de forças entre os diversos pólos de interesse presentes na empresa, a governança corporativa tem enfTentado grandes desafios. Um deles, tema do presente estudo, é a presença de partes, interessadas ou terceiros interessados na administração das empresas, fenômeno conhecido como teoria dos stakeholders, a qual constitui um pedaço do tema governança corporativa. Essa doutrina, ainda pouco difundida e compreendida, entende que a administração das empresas deve levar em conta os interesses dos stakeholders. A polêmica consiste na identificação do grupo de interesses que deve ser priorizado pelas empresas. A concepção tradicional, conhecida como shareholder value, em voga no modelo anglo-saxão de governança corporativa, advoga que a administração da empresa deve buscar a maximização do ganho dos acionistas como meta principal. Já a teoria dos stakeholders, presente no modelo nipo-germânicode govemança corporativa, sustenta que nãoos interesses de maximização de ganho aos acionistas deve prevalecer, mas também os interesses dos terceiros interessados nas empresas, linha conhecida como stakeholder value. Dada a relevância da empresa, sustenta a teoria dos stakeholders, não é cabível o pensamento simplista de que a empresa é objeto de direito dos acionistas, detentores do direito residual (residual claim). Sendo componente básico da moderna sociedade, na empresa encontram-se acionistas e demais partes interessadas vinculadas em uma relação em cadeia, um verdadeiro amálgama necessário. Não há que se falar, portanto, em interesses dos acionistas como contraponto aos dos stakeholders e vice-versa. O que a teoria dos stakeholders aqui estudada prega é pela integração e colaboração entre acionistas e terceiros interessados, porque dependentes entre si. Essa colaboração teria como premissa a concepção de que, através dela, poder-se-iam reduzir os custos inerentes ao processo empresarial. O ponto máximo da integração entre acionistas e stakeholders dar-se-ia com a internacionalização, no conselho de administração, dos stakeholders, visto como possível mecanismo de ampliação da eficiência econômica empresarial. A teoria dos stakeholders justifica-se no cenário da macroempresa, dos grandes conglomerados, dos grupos transnacionais. A pequena empresa não é vista como alvo dessa teoria
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 17.11.2006

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FD20400042806K1-16-18 DBC
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LUCON, Marcelo; TOLEDO, Paulo Fernando Campos Salles de. O papel dos stakeholders na governança corporativa. 2006.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.
    • APA

      Lucon, M., & Toledo, P. F. C. S. de. (2006). O papel dos stakeholders na governança corporativa. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Lucon M, Toledo PFCS de. O papel dos stakeholders na governança corporativa. 2006 ;
    • Vancouver

      Lucon M, Toledo PFCS de. O papel dos stakeholders na governança corporativa. 2006 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: