Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Avaliação da funcionalidade do locus accessory gene regulator (agr) em cepas de Staphylococcus aureus brasileiras com sensibilidade reduzida aos glicopeptídeos (2006)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CULLOCH, JOHN ANTHONY MC - FCF
  • USP Schools: FCF
  • Sigla do Departamento: FBC
  • Subjects: STAPHYLOCOCCUS (RESISTÊNCIA;ESTUDO); VIRULÊNCIA; RESISTÊNCIA MICROBIANA ÀS DROGAS
  • Language: Português
  • Abstract: O tratamento de infecções por Staphylococcus aureus tem sido problemático devido ao surgimento de cepas resistentes a múltiplios antibióticos. O antibiótico de escolha para o tratamento de infecções por S. aureus resistente a oxacilina é o glicopeptídeo vancomicina. Desde o primeiro isolamento de cepas com sensibilidade reduzida a vancomicina (VISA) em 1997, tem havido crescente preocupação com a disseminação da resistência a este antibiótico. Os mecanismos moleculares que levam à resistência de baixo nível a vancomicina ainda não foram elucidados. A detecção deste fenótipo na rotina de laboratório clínico é laboriosa, pois as técnicas disponíveis são de difícil execução e interpretação. Até agora, não há relato de transmissão horizontal de infecção por VISA, e todas as cepas com este fenótipo foram isoladas de pacientes que faziam o uso prolongado de vancomicina. Uma deficiência no locus regulador de genes acessórios (agr) foi postulado como fator de risco para a aquisição do fenótipo VISA por uma cepa sensível a este antibiótico. Para este estudo, foram selecionadas 47 cepas de S. aureus, com sensibilidades variadas a vancomicina, inclusive 5 cepas VISA isoladas no Brasil. Determinou-se nas cepas as concentrações inibitórias mínimas de vancomicina e oxacilina, a atividade hemolítica em ágar sangue de carneiro e de coelho, a capacidade de aderir ao poliestireno e o polimorfismo do locus agr. Determinou-se a integridade do locus agr por PCR-RFLP esequenciamento de bases em 13 cepas representativas das 47 estudadas. A integridade do locus regulador acessório sarA também foi avaliada por sequenciamento de bases nestas 13 cepas. Foram escolhidas 18 cepas sensíveis a vancomicina com variadas características fenotípicas e estas foram submetidas à indução de resistência a vancomicina através da passagem seriada em concentrações crescentes deste antibiótico. A taxa de mutação que leva à capacidade ) de crescimento em '6 'MICROGRAMAS'/mL de vancomicina foi avaliada em 8 cepas através de ensaios de flutuação. Não observou-se correlação entre a aquisição de resistência a vancomicina com as atividades hemolíticas ou capacidade de adesão das cepas. A maioria das cepas (82,9 'POR CENTO') apresentou-se como pertencente ao grupo polimórfico agr I, inclusive as cepas VISA. Duas cepas não conseguiram ser induzidas à resistência a vancomicina. O tempo levado para a aquisição de resistência não se correlacionou com nenhuma característica fenotípica ou genotípica de um grupo de cepas. A taxa de mutação que leva à capacidade de crescimento em '6 'MICROGRAMAS'/mL de vancomicina apresentou-se maior para uma cepa pertencente ao clone endêmico brasileiro (CEB) cujo locus agr pertence ao grupo I e não apresentou variação de acordo com funcionalidade ou tipo do locus agr. Apenas uma das cepas VISA apresentou uma mutação no locus agr que o torna disfuncional. Os loci agr das outras cepas estudadas apresentaram-se íntegros. O locus sarAdas cepas estudadas apresentou-se íntegro e com polimorfismos funcionais agrupados de acordo com a linhagem clonal das cepas. Pôde-se concluir que a integridade funcional do locus agr não é uma condição sine qua non para a aquisição de resistência de baixo nível a vancomicina por parte de uma cepa sensível a este antibiótico. O grupo polimórfico agr II não tem maior predisposição à aquisição de resistência de baixo nível a vancomicina, como havia sido sugerido por alguns trabalhos disponíveis na literatura
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.12.2006
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    CQ30100012671T 616.01 M133a
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MCCULLOCH, John Antony; MAMIZUKA, Elsa Masae. Avaliação da funcionalidade do locus accessory gene regulator (agr) em cepas de Staphylococcus aureus brasileiras com sensibilidade reduzida aos glicopeptídeos. 2006.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9136/tde-04042007-153429/ >.
    • APA

      McCulloch, J. A., & Mamizuka, E. M. (2006). Avaliação da funcionalidade do locus accessory gene regulator (agr) em cepas de Staphylococcus aureus brasileiras com sensibilidade reduzida aos glicopeptídeos. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9136/tde-04042007-153429/
    • NLM

      McCulloch JA, Mamizuka EM. Avaliação da funcionalidade do locus accessory gene regulator (agr) em cepas de Staphylococcus aureus brasileiras com sensibilidade reduzida aos glicopeptídeos [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9136/tde-04042007-153429/
    • Vancouver

      McCulloch JA, Mamizuka EM. Avaliação da funcionalidade do locus accessory gene regulator (agr) em cepas de Staphylococcus aureus brasileiras com sensibilidade reduzida aos glicopeptídeos [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9136/tde-04042007-153429/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: