Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

O emprego do GPR na caracterização da superfície e depósitos de fundo da represa Guarapiranga, São Paulo SP. (2007)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: FRAZÃO, RENATO HOCHGREB - IAG
  • USP Schools: IAG
  • Subjects: RADAR DE PENETRAÇÃO NO SOLO; REPRESAS; GUARAPIRANGA (SP)
  • Language: Português
  • Abstract: O reservatório Guarapiranga foi construído entre 1906 e 1909 pela antiga companhia Light Serviços da Eletri cidade S/A, destinado a regularização da vazão do rio Tietê e a geração de energia elétrica na Usina Hidrelétrica de Parnaiba no rio Tietê. Atualmente, existe uma preocupação das autoridades públicas com relação à deterioração progressiva da qualidade das águas desse reservatório devido ao aumento da ocupação do solo da região, que vem acarretando uma degradação desse sistema. Essa ocupação vem se desenvolvendo de maneira irregular e clandestina, sem a devida infraestrutura e em desacordo com o estabe- lecido na legislação. Isto acarreta num crescente comprometimento da qualidade da água do reservatório devido ao aumento significativo do aporte de nutri- entes (principalmente nitrogênio amoniacal e fosfóro) além de coliformes fecais através dos tributários ou difusamente ao longo da região ao redor do reserva- tório. A partir da premissa de que o assoreamento pode se constituir num indicador importante como ferramenta de gestão ambiental e que desta forma, há a necessidade, entre outras, de se avaliar periodica- mente o volume de acumulação e taxa de sedimentação e de lodo, pensou-se num estudo sistemático, dentro de uma área restrita, para avaliar o potencial de emprego do GPR nesta tarefa. Isto significa observar aspectos das suas potencialidades, limitações e acurácia. Este estudo visou o mapeamento da morfologia da superfície de fundo e espessura dacamada de lodo depositada no fundo da represa de Guarapiranga. A possibilidade de se obter dados detalhados das características do reservatório de forma indireta (sem a coleta de amostras pontuais) e de forma periódica pode trazer grande auxílio para a proposição de metodologias adequadas à remoção da camada de lodo, com otimização de custos, bem como a proposição de mecanismos de monitoramento e controle do processo de assoreamento e eutrofização ) da empresa. Neste estudo foi escolhido um braço do reservatório associado à micro-bacia do córrego Guavirutuba, onde as áreas consideradas urbanas e com ocupação precária atingem quase 100% do total da bacia, portanto, com grande aporte de sedimentos ao reservatório, que se depositam principalmente na desembocadura do mesmo. Os levantamentos GPR foram realizados utilizando-se de antenas de 50 MHz e 100 MHz, acoplados em um catamarã de fibra de vidro que por sua vez foi rebocado por um barco de alumínio. Após o processamento e interpretação foram comparados com os dados de levantamento batimétrico e com 13 furos de sondagens realizadas em pontos coincidentes com o levantamento GPR. Pôde-se, então, verificar a potencialidade e acurácia do método GPR no dimensionamento das espessuras de sedimento. Foram observadas algumas limitações quanto ao alcance das ondas eletromagnéti cas em coluna d'água, provavelmente relacionadas à atenuação do sinal devido à condutividade dos materiais, não só na visualização do fundo darepresa, como na detecção da espessura da camada de sedimento. Para finalizar, o método GPR mostrou-se eficaz para emprego nas condições dos ensaios realizados. Permitiu a identificação do fundo da represa desde a profundidade de 0,56m até 12,47m e o mapeamento de sedimentos com espessuras de até de 6,5 metros (Antena de 50 MHz), mesmo com a condutividade alta da água e a concentração de poluente acima do aceitável para águas de manancial
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.02.2007

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IAG30200023582CD-ROM 519 Dissertao
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FRAZÃO, Renato Hochgreb; PRADO, Renato Luiz. O emprego do GPR na caracterização da superfície e depósitos de fundo da represa Guarapiranga, São Paulo SP.. 2007.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.
    • APA

      Frazão, R. H., & Prado, R. L. (2007). O emprego do GPR na caracterização da superfície e depósitos de fundo da represa Guarapiranga, São Paulo SP. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Frazão RH, Prado RL. O emprego do GPR na caracterização da superfície e depósitos de fundo da represa Guarapiranga, São Paulo SP. 2007 ;
    • Vancouver

      Frazão RH, Prado RL. O emprego do GPR na caracterização da superfície e depósitos de fundo da represa Guarapiranga, São Paulo SP. 2007 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: