Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Desenvolvimento de embalagem biodegradável tipo espuma a partir de fécula de mandioca (2007)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CARR, LAURA GONÇALVES - EP
  • USP Schools: EP
  • Subjects: AMIDO; EMBALAGENS; POLÍMEROS (MATERIAIS)
  • Language: Português
  • Abstract: Este projeto tem por objetivo o desenvolvimento de uma embalagem biodegradável tipo espuma, obtida a partir de fécula de mandioca, para o armazenamento de alimentos. As espumas foram obtidas pelo processo de termo-expansão de uma massa de amido, água e aditivos. O estudo das formulações foi dividido em três etapas: na primeira etapa, foi estudada a influência dos sólidos na espuma, foram feitas 5 formulações variando a quantidade de sólidos. Na segunda etapa foi estudada a influência dos plastificantes na espuma e foram testados quatro diferentes plastificantes (PEG 300, PEG 1500, PEG 6000 e PVA). Na terceira etapa foi estudada a influência das cargas minerais nas espumas, foram adicionadas três diferentes tipos de cargas (caulim, talco, CaCO3) em diversas concentrações (0,1%, 0,5%, 1%, 5%, 10%, 20% e 30%). Em todas as formulações foram analisadas a perda de produção e as características mecânicas das espumas. Os resultados indicaram que a quantidade de fécula influencia a viscosidade da massa, e a mesma está diretamente ligada à perda de produção das espumas. No estudo dos plastificantes, dentre os PEGs, o que apresentou melhor interação com o polímero foi o de menor massa molar (PEG 300), com espumas mais resistentes e flexíveis. As espumas produzidas com PVA apresentaram uma estrutura interna mais homogêna, com alvéolos menores e uniformes em comparação ao PEG 300. Isso ocorreu devido o PVA ter propriedades adesivas. A adição de cargas minerais diminuiu aflexibilidade e a resistência à compressão das espumas conforme a quantidade de carga adicionada. Isso indica que não houve uma boa interação entre as cargas e o polímero (fécula). Verificou-se um acúmulo das cargas inorgânicas na superfície das espumas. As espumas sem adição de carga apresentaram boas características mecânicas, compatíveis com as embalagens comerciais. ) Para encerrar o trabalho foi realizada uma análise para verificar a aceitação do produto pelos consumidores. Em todos os parâmetros avaliados (aparência, resistência, confiabilidade e intenção de compra) os consumidores aprovaram o produto
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.06.2007
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EPBC31200035237FT-2432
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CARR, Laura Gonçalves; BÜCHLER, Pedro Maurício. Desenvolvimento de embalagem biodegradável tipo espuma a partir de fécula de mandioca. 2007.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3137/tde-08012008-150706/ >.
    • APA

      Carr, L. G., & Büchler, P. M. (2007). Desenvolvimento de embalagem biodegradável tipo espuma a partir de fécula de mandioca. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3137/tde-08012008-150706/
    • NLM

      Carr LG, Büchler PM. Desenvolvimento de embalagem biodegradável tipo espuma a partir de fécula de mandioca [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3137/tde-08012008-150706/
    • Vancouver

      Carr LG, Büchler PM. Desenvolvimento de embalagem biodegradável tipo espuma a partir de fécula de mandioca [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3137/tde-08012008-150706/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: