Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Potencialidades e limites da autogestão ao nível da organização do trabalho e suas repercussões à saúde dos trabalhadores: estudo etnográfico da Coopermape - Cooperativa de Reciclagem de Matéria-Prima de Embu (2007)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SÍCOLI, JULIANA LORDELLO - IP
  • USP Schools: IP
  • Sigla do Departamento: PST
  • Subjects: AUTOGESTÃO; ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO; RECICLAGEM DE RESÍDUOS URBANOS; SAÚDE OCUPACIONAL
  • Language: Português
  • Abstract: O estudo parte do reconhecimento da crescente disputa por materiais recicláveis no atual estágio de alargamento das formas desregulamentadas, degradadas e precarizadas de trabalho, condicionadas pelo imperativo da sobrevivência. Situa o trabalho intensivo da pré-reciclagem no circuito inferior da economia urbana e discute o incalculável custo humano deste trabalho que alimenta as indústrias recicladoras e traz enaltecidos benefícios ambientais à coletividade. Partindo do entrecruzamento da Economia Solidária e do campo de Saúde do Trabalhador, procurou-se identificar as potencialidades e limites da organização do trabalho cotidiano pelos trabalhadores da Cooperativa de Reciclagem de Matéria-Prima de Embu (Coopermape) e suas repercussões à saúde dos trabalhadores. O trabalho de campo permitiu reconhecer a complexidade do contínuo replanejamento do trabalho cotidiano e as dificuldades de construção da autogestão para compatibilizar a logística e o faturamento capazes de assegurar as expectativas de retirada mensal dos cooperados e, ao mesmo tempo, construir um processo horizontal de tomada de decisão que considere também a atenção às condições de trabalho e saúde. Na Coopermape, esse desafio é potencializado ainda por limitações impostas pelas constantes oscilações e condicionalidades do mercado da reciclagem e pelas pressões sofridas pela prefeitura de Embu. Num ambiente em que estão em jogo pesadas forças e interesses divergentes aos da cooperativa, oaprendizado do grupo se faz "a duras penas". Apesar da configuração exógena do processo de trabalho, a experiência de campo mostrou que existe uma margem residual, mas importante, de decisão dos cooperados sobre o processo cotidiano de trabalho. As experiências de reconfiguração de algumas etapas de trabalho e atitudes preventivas identificadas indicam que em algumas situações os cooperados conseguem compatibilizar a ) agilidade do processo e a minimização da sobrecarga e desgaste os trabalhadores. Ainda que a maioria destas pequenas mudanças não tenha sido promovida com a intencionalidade deliberada e explícita de poupar a saúde dos trabalhadores, elas permitem alimentar esperanças de reorganização do trabalho a favor dos trabalhadores.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 10.04.2007
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IP12300017425T HD5650 S567p e.1
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SÍCOLI, Juliana Lordello; SATO, Leny. Potencialidades e limites da autogestão ao nível da organização do trabalho e suas repercussões à saúde dos trabalhadores: estudo etnográfico da Coopermape - Cooperativa de Reciclagem de Matéria-Prima de Embu. 2007.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47134/tde-20082007-105437/ >.
    • APA

      Sícoli, J. L., & Sato, L. (2007). Potencialidades e limites da autogestão ao nível da organização do trabalho e suas repercussões à saúde dos trabalhadores: estudo etnográfico da Coopermape - Cooperativa de Reciclagem de Matéria-Prima de Embu. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47134/tde-20082007-105437/
    • NLM

      Sícoli JL, Sato L. Potencialidades e limites da autogestão ao nível da organização do trabalho e suas repercussões à saúde dos trabalhadores: estudo etnográfico da Coopermape - Cooperativa de Reciclagem de Matéria-Prima de Embu [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47134/tde-20082007-105437/
    • Vancouver

      Sícoli JL, Sato L. Potencialidades e limites da autogestão ao nível da organização do trabalho e suas repercussões à saúde dos trabalhadores: estudo etnográfico da Coopermape - Cooperativa de Reciclagem de Matéria-Prima de Embu [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47134/tde-20082007-105437/