Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Expressão, purificação e estudos estruturais dos domínios LBDs dos receptores nucleares órfãos NGFI-B e PXR (2007)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CALGARO, MARCOS ROMAN - IFSC
  • USP Schools: IFSC
  • Subjects: CRISTALOGRAFIA; BIOLOGIA MOLECULAR; RECEPTORES
  • Language: Português
  • Abstract: Membros da superfamília de Receptores Nucleares denominados clássicos foram originalmente detectados e clonados com base em que alguns hormônios conhecidos unem-se a eles para posteriormente desencadear alguma função fisiológica. Uma vez que os pesquisadores perceberam a grande similaridade que estes receptores nucleares possuíam entre si, em nível de seqüência de aminoácidos e nucleotídeos, a busca por novos membros para esta superfamília através de rastreamento de bibliotecas de cDNA rapidamente começou. Foi assim que uma nova subfamília de receptores nucleares surgiu, cujos integrantes, pelo fato de não possuírem ligantes conhecidos, foram chamados de "receptores órfãos". Com o intuito de se estudar a organização estrutural dos receptores órfaos NGFI-B e PXR, os domínios LBDs foram subclonados, expressos e purificados. A estrutura quatemária do NGFI-B LBD foi posteriormente determinada por uma combinação de ensaios de SAXS e troca isotrópica HidrogêniolDeutério seguida de Espectrometria de Massas ESI. Nós reportamos que a proteína constitui dímeros em forma de V em solução, com raio de giro e dimensão máxima de 2,9nm e 9,Onm, respectivamente. Além disso, o ângulo de abertura do dímero em solução é significativamente maior que os descritos para receptores clássicos (ER e RXR). Surpreendentemente, a formação do dímero não aconteceu por meio da interface de dimerização clássica descrita para RXR e ER, e sim através de contatos moleculares mediados pela alça entreH2-H3 e um fragmento do domínio C-terminal do H3. O desenovelamento da proteína recombinante foi investigado através de diferentes técnicas espectroscópicas, tais como CD e fluorescência intrínseca e extrínseca, usando GndHCl como agente desnaturante. Mediante o monitoramento dos espectros de CD foi observada a perda total de estrutura secundária com o incremento da concentração de GndHCl. ) No entanto, estes dados não foram coincidentes com os resultados obtidos através da análise da fluorescência intrínseca, onde foi detectado um intermediário estrutural entre 2,5 e 3,5 M de GndHCl. A adição de uma sonda fluorescente extrínseca (bis-ANS) mostrou um aumento na exposição da superficie hidrofóbica a 1,5 M de GndHCl, revelando um possível processo de desnaturação em duas fases
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 17.08.2007

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IFSC82001846Te1846
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CALGARO, Marcos Román; POLIKARPOV, Igor. Expressão, purificação e estudos estruturais dos domínios LBDs dos receptores nucleares órfãos NGFI-B e PXR. 2007.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2007.
    • APA

      Calgaro, M. R., & Polikarpov, I. (2007). Expressão, purificação e estudos estruturais dos domínios LBDs dos receptores nucleares órfãos NGFI-B e PXR. Universidade de São Paulo, São Carlos.
    • NLM

      Calgaro MR, Polikarpov I. Expressão, purificação e estudos estruturais dos domínios LBDs dos receptores nucleares órfãos NGFI-B e PXR. 2007 ;
    • Vancouver

      Calgaro MR, Polikarpov I. Expressão, purificação e estudos estruturais dos domínios LBDs dos receptores nucleares órfãos NGFI-B e PXR. 2007 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: