Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Jogos cooperativos e educação infantil: limites e possibilidades (2007)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BLANCO, MARCILENE REGINA - FE
  • USP Schools: FE
  • Sigla do Departamento: EDF
  • Subjects: EDUCAÇÃO INFANTIL; JOGOS (EDUCAÇÃO); COOPERAÇÃO (EDUCAÇÃO); INFÂNCIA
  • Language: Português
  • Abstract: A presente pesquisa buscou investigar a cooperação na Educação Infantil, de modo a refletir sobre o processo educativo envolvido na interação entre as crianças e estas com o professor, no sentido de analisar o papel do professor na promoção de atitudes cooperativas bem como a existência de jogos cooperativos neste nível de ensino. Com base na pesquisa qualitativa em educação, a metodologia adotada para este estudo é a do tipo etnográfico, em que a investigação proposta foi realizada através da observação participante, filmagens, entrevistas e pesquisa documental. Os subsídios teóricos estão baseados nos pressupostos de autores e pesquisadores que se dedicam ao estudo do lúdico e da Educação Infantil, como Kishimoto (2005), Friedmann (1992; 1996), Wajskop (1995), Nicolau (2003), Carneiro (2006), Kramer (2006), Vygotsky (1994), Brotto (2001), Teixeira (2001), Soler (2005; 2006), Brown (2006). A análise dos dados obtidos pela pesquisa aponta para uma prática em que o lúdico resume-se a passatempo e recreação apesar de aparecer no discurso como um instrumento de ensino; o brincar não é planejado, estruturado ou mediado pelas educadoras, restringindo-se a brincadeiras livres; as educadoras não conhecem os jogos cooperativos e não os utilizam na sua prática educativa; em suas falas não demonstraram clareza sobre o conceito de cooperação, apresentando dificuldades em desenvolver atividades que a objetivem. Entretanto, observou-se a possibilidade de promoveratitudes cooperativas nas crianças de 4 a 6 anos de idade pela mediação de um adulto mais experiente quando estão brincando. Para melhoria desta realidade, é necessário a capacitação dos diretores, professores, monitores e funcionários das creches municipais através de cursos, treinamentos, formação continuada, voltados à Educação Infantil, contextualizando-a historicamente, definindo o seu papel como um nível de ensino ) e como lugar da socialização, trabalhando a teoria na prática, para que esta seja criativa e comprometida com a educação das crianças, uma educação que privilegie a cooperação.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.10.2007
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FE20500065853372.21 B641j
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BLANCO, Marcilene Regina; NICOLAU, Marieta Lucia Machado. Jogos cooperativos e educação infantil: limites e possibilidades. 2007.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-10122007-155211/ >.
    • APA

      Blanco, M. R., & Nicolau, M. L. M. (2007). Jogos cooperativos e educação infantil: limites e possibilidades. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-10122007-155211/
    • NLM

      Blanco MR, Nicolau MLM. Jogos cooperativos e educação infantil: limites e possibilidades [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-10122007-155211/
    • Vancouver

      Blanco MR, Nicolau MLM. Jogos cooperativos e educação infantil: limites e possibilidades [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-10122007-155211/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: