Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Mineralização de fósforo do adubo verde e sua absorção por plantas de arroz (2008)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MARSOLA, TATIANA - CENA
  • USP Schools: CENA
  • Subjects: MARCADORES ISOTOPES; AVEIA FORRAGEIRA; CROTALÁRIA
  • Language: Português
  • Abstract: Em sistemas de plantio direto, o material vegetal incorporado libera fósforo solúvel no solo, porém, sua absorção por plantas subseqüentes ainda é pouco conhecida. Parte do fósforo nos tecidos vegetais está na forma de compostos insolúveis, que precisam ser mineralizados para serem absorvidos pelas plantas. Os objetivos deste trabalho foram estabelecer a melhor época de aplicação de 32P para marcação de plantas de adubo verde; determinar as formas de P nas plantas; determinar as principais formas de fósforo no solo após a incorporação de diferentes espécies de adubo verde; estimar a eficiência dos adubos verdes no fornecimento de P para plantas de arroz, e determinar a relação entre as formas de P nas plantas de adubo verde e sua mineralização no solo. Os experimentos foram conduzidos em duas etapas. Na Etapa 1 foram marcadas com 32P plantas de aveia-preta, milheto e nabo forrageiro na semeadura e aos 14, 28 e 42 dias) Estas plantas foram incubadas e utilizadas como adubo verde no cultivo de arroz. As plantas de arroz apresentaram eficiência de utilização de P semelhantes para adubos verdes marcados até 28 dias, podendo ser utilizada uma atividade 75% menor para marcação dessas espécies. Na etapa 2 foram cultivadas plantas de aveia-preta, crotalária e nabo forrageiro marcadas com 32P aos 14 dias. Foi verificado que a maioria do P nas plantas está na forma solúvel, correspondendo em média 67% do 32Pt. Essas plantas foram incubadas por 20, 40 e 60 diase cultivadas plantas de arroz. A eficiência de utilização do P proveniente de adubo verde foi maior para incubação por 20 e 60 dias, diminuindo consideravelmente para incubação por 40 dias. Foram determinadas as frações de P no solo incubado com adubo verde nos diferentes períodos de incubação, utilizando o método de Hedley. A fração Pi-resina e P-NaHCO3, que correspondem ao P-lábil, apresentaram as maiores atividades específicas, demonstrando que a maior parte do P solúvel do adubo verde são encontrados nessas frações. A fração Po-NaOH apresentou as maiores concentrações de P, enquanto as menores foram encontradas na fração P-HCl
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.03.2008
  • Acesso online ao documento

    Acesso à fonte or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MARSOLA, Tatiana; MURAOKA, Takashi. Mineralização de fósforo do adubo verde e sua absorção por plantas de arroz. 2008.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2008. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/64/64134/tde-04122008-114833/ >.
    • APA

      Marsola, T., & Muraoka, T. (2008). Mineralização de fósforo do adubo verde e sua absorção por plantas de arroz. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/64/64134/tde-04122008-114833/
    • NLM

      Marsola T, Muraoka T. Mineralização de fósforo do adubo verde e sua absorção por plantas de arroz [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/64/64134/tde-04122008-114833/
    • Vancouver

      Marsola T, Muraoka T. Mineralização de fósforo do adubo verde e sua absorção por plantas de arroz [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/64/64134/tde-04122008-114833/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2019