Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudo epidemiológico de doenças infecciosas em anatídeos da Fundação Parque Zoológico de São Paulo (2008)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CORRÊA, SANDRA HELENA RAMIRO - FMVZ
  • USP Schools: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VPS
  • Subjects: ZOOLÓGICOS; ANSERIFORMES; VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA; DOENÇAS INFECCIOSAS
  • Language: Português
  • Abstract: Anseriformes mantidos em lagos de zôos e parques estão sob constante risco de exposição às doenças presentes nas populações de aves migratórias, que dividem com eles o mesmo local durante um determinado período todos os anos. São doenças que podem ter implicações para as aves cativas, para a população humana que tem contato com essas aves e para os plantéis de produção. Assim, ações de vigilância, com o objetivo de detectar rapidamente determinadas doenças, representam alternativas interessantes para se fazer gestão de risco. O objetivo do presente estudo foi pesquisar a presença de agentes etiológicos selecionados na população de Cisnes Negros (Cygnus atratus), mantida nos lagos da FPZSP, visto que essa população tem contato com as seguintes aves migrantes que visitam a FPZSP todos os anos: irerês (Dendrocygna viduata), marreca caneleira (Dendrocygna bicolor) e marreca asa de seda (Amazoneta brasiliensis). Assim, foram colhidos suabes de traquéia e cloaca de uma amostra capaz de detectar doença com prevalência estimada em 1% para um nível de confiança de 95%. Além disso, foi realizado um estudo retrospectivo (2001 a 2006) das principais causas de morte nessa população. As principais causas de mortalidade registradas em 184 registros analisados foram: desvio de tendão extensor tarso-metatarsiano (37, 20,1%), desnutrição (20, 10,9%), problemas hepáticos (17, 9,2%), traumas (15, 8,2%), problemas respiratórios (8, 4,3%), septicemias (6, 3,3%), intoxicações (5, 2,7%)e problemas gastrointestinais (3, 1,6%). Um terço das carcaças (62, 33,7%) foi encontrado em estado de putrefação. A taxa de mortalidade foi decrescente de 2001 a 2006 e apresentou sazonalidade, sendo maior entre os meses de novembro a maio. No momento das coletas, não houve nenhuma evidência clínica ou laboratorial da presença dos seguintes agentes: Pasteurella multocida., Salmonella sp., Chlamydophila ) psittaci, Orthomixovírus (Influenza Aviária), Paramixovirus (Doença de Newcastle) e Coronavirus (Bronquite Infecciosa).
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.02.2008
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMVZ11300031341T.1928 FMVZ
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CORRÊA, Sandra Helena Ramiro; FERREIRA NETO, José Soares. Estudo epidemiológico de doenças infecciosas em anatídeos da Fundação Parque Zoológico de São Paulo. 2008.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-10042008-155349/ >.
    • APA

      Corrêa, S. H. R., & Ferreira Neto, J. S. (2008). Estudo epidemiológico de doenças infecciosas em anatídeos da Fundação Parque Zoológico de São Paulo. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-10042008-155349/
    • NLM

      Corrêa SHR, Ferreira Neto JS. Estudo epidemiológico de doenças infecciosas em anatídeos da Fundação Parque Zoológico de São Paulo [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-10042008-155349/
    • Vancouver

      Corrêa SHR, Ferreira Neto JS. Estudo epidemiológico de doenças infecciosas em anatídeos da Fundação Parque Zoológico de São Paulo [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-10042008-155349/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: