Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Bioecologia e manejo do carrapato-estrela, Amblyomma cajennense (Fabricius) (Acari: Ixodidae), vetor da Febre Maculosa Brasileira (2007)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PEREZ, CARLOS ALBERTO - ESALQ
  • USP Schools: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LCF
  • Subjects: AMBLYOMMA CAJENNENSE; ECOLOGIA DE VETORES; FEBRE MACULOSA; INFESTAÇÕES POR CARRAPATOS; MANEJO INTEGRADO; REPELENTES
  • Language: Português
  • Abstract: Este estudo reúne informações sobre a bioecologia de Amb/yomma cajennense, para compreender por que um determinado ambiente se torna lugar favorável para a proliferação de carrapatos. Investigaram-se as preferências quanto ao hábitat de Acajennense e realizado zoneamento. As maiores infestações foram observadas em espaços sombreados, com alimento abundante para capivaras (Hydrochaeris hydrochaeris), próximos de corpos d'água e com presença permanente desse roedor. A cajennense de vida livre foi a espécie dominante, com índice de ocorrência de 99,8%. Outra espécie enGontrada foi Amb/yomma dubitatum Neumann. Foi estimada a população média de 1669 ninfas de Amb/yomma spp/0,2 m2 nas áreas mais infestadas do Campus. Verificou-se que interferências desfavoráveis como a remoção com armadilhas ou aplicação de piretrinas naturais de curto período residual diminuem a população de Amb/yomma spp. de vida livre, e que é possível a remoção quase total de ninfas num determinado espaço. Analisaram-se 52 indivíduos da mastofauna e 158 da avifauna quanto à prevalência e intensidade de infestação. Nestes animais foi contabilizado um total de 12418 Amb/yomma spp. sendo 7343 adultos e 5075 de formas imaturas. Dos adultos encontrados parasitando capivaras; 80,8% eram A cajennense e 19,2% A dubitatum. Os maiores números de imaturos de Amb/yomma spp. foram encontrados em gambás (Dide/phis a/biventris) (69,1%), capivara (24,4%) e urubu (Coragyps atratus) (3,7%). Dasformas imaturas encontradas em gambás, 72,4% eram A cajennense e 27,6%, A dubitatum. Um único exemplar de Amb/yomma nodosum Neumann foi encontrado parasitando uma ave. A prevalência foi elevada para capivaras, gambás e urubus com 100,80,8 e 91,7% respectivamente. Pela facilidade de captura e atratividade de Amb/yomma spp., o gambá pode ser usado como bioindicador do estado de infestação de carrapatos em locais endêmicos para febre maculosa. Aspectos relativos aos ) aos hospedeiros indicam que capivaras e gambás são potenciais hospedeiros amplificadores de R. rickettsii; seguidos por eqüídeos, urubus e gatos errantes. Estudouse a atividade de produtos químicos e biológicos sobre Amb/yomma spp., em área de intensa infestação de carrapatos de vida livre. Neem (3L1ha), não mostrou qualquer atividade sobre os carrapatos. Sobre ninfas, os melhores resultados foram obtidos com Bifenthrin, Lambdacyalothrin e Fipronil a 25; 15, e 120 gia/ha respectivamente. Metarhizium anisopliae (5x109) (5L1ha), foi medianamente satisfatório para o controle de ninfas. Produtos foram usados em grandes parcelas infestadas com Amb/yomma spp. O controle foi conseguido no Campus Luiz de Queiroz" com 3 a 6 pulverizações no período de um ano nos lugares mais freqüentados por capivaras. A análise de resíduos na água e no solo filão indicaram contaminação desses substratos. Avaliação do efeito de repelentes a base de Deet aplicados na pele humana mostrou proteção repelente por período de até 2horas. O Permethrin aplicado em roupas mostrou-se efetivo na proteção contra ninfas e adultos do carrapato-estrela a partir de 0,086 mgia/cm2 de tecido
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 06.12.2007

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    ESABC10500048951t636.089696 P438b e.2 91289
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PEREZ, Carlos Alberto; ALMEIDA, Álvaro Fernando de. Bioecologia e manejo do carrapato-estrela, Amblyomma cajennense (Fabricius) (Acari: Ixodidae), vetor da Febre Maculosa Brasileira. 2007.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2007.
    • APA

      Perez, C. A., & Almeida, Á. F. de. (2007). Bioecologia e manejo do carrapato-estrela, Amblyomma cajennense (Fabricius) (Acari: Ixodidae), vetor da Febre Maculosa Brasileira. Universidade de São Paulo, Piracicaba.
    • NLM

      Perez CA, Almeida ÁF de. Bioecologia e manejo do carrapato-estrela, Amblyomma cajennense (Fabricius) (Acari: Ixodidae), vetor da Febre Maculosa Brasileira. 2007 ;
    • Vancouver

      Perez CA, Almeida ÁF de. Bioecologia e manejo do carrapato-estrela, Amblyomma cajennense (Fabricius) (Acari: Ixodidae), vetor da Febre Maculosa Brasileira. 2007 ;