Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Exigências em proteína e energia e valor biológico de alimentos para o dourado Salminus brasiliensis (2008)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BORGHESI, RICARDO - ESALQ
  • USP Schools: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LZT
  • Subjects: DIETA ANIMAL; DIGESTIBILIDADE; DOURADO; ENERGIA; NUTRIÇÃO ANIMAL; PROTEÍNAS
  • Language: Português
  • Abstract: O Characifome dourado Salminus brasiliensis tem despertado crescente interesse dos piscicultores por apresentar rápido crescimento e ótima qualidade de carne. Porém, a falta de conhecimento sobre as exigências nutricionais e valor biológico dos alimentos para a espécie têm dificultado a formulação de dietas que permitam o máximo desempenho e, por conseqüência, sua produção intensiva. Para determinação da exigência nutricional em energia e proteína, juvenis de dourado (5,29 ± 0,21 g) foram distribuídos em 75 gaiolas (60 L) alojadas em tanques de 1.000 L e alimentados por 60 dias com dietas contendo níveis de proteína bruta (PB) entre 35 e 51% (incremento de 4%) e teores de energia bruta (EB) de 4.200 a 5.000 kcal/kg de alimento (incremento de 200 kcal/kg). O experimento foi conduzido em um delineamento inteiramente aleatorizado em esquema fatorial 5 × 5 (cinco níveis de EB e cinco níveis de PB, com três repetições). Foram avaliados parâmetros de ganho de peso (GP), ganho de peso relativo (GPR), consumo alimentar diário (CAD), índice de conversão alimentar (ICA), taxa de crescimento específico (TCE) e retenção de nutrientes. Não houve interação significativa (P>0,05) entre os níveis de proteína e energia para os parâmetros avaliados. Os valores de CAD, GP, GPR, CA e TCE e de retenção de nutrientes foram influenciados (P<0,05) pelos níveis de proteína e de energia da dieta.) O CAD diminuiu com o aumento do nível energético das dietas. As relaçõeslipo-somáticas e viscero-somáticas foram afetadas (P<0.05) pela energia dietética, aumentando com o aumento dos níveis de energia. Por meio do uso da regressão segmentada estimou-se a exigência protéica e energética para juvenis de dourado como sendo de 45,08% de PB e 4.600,0 kcal EB/kg, e uma relação energia:proteína variando entre 10,20 e 10,65 kcal de EB/g de PB, como ideal para ótimo desempenho e retenção de nutrientes e energia. Para avaliação do valor nutricional dos alimentos, foi determinado o coeficiente de digestibilidade aparente (CDA) da energia e nutrientes de fontes protéicas de origem animal e vegetal em dietas práticas para o dourado (19,49 ± 5,04 g). Os peixes, foram confinados em gaiolas de polipropileno (80 L; 40 peixes/gaiola) e alimentados com dietas teste granuladas que continham 30% do ingrediente teste e 70% de uma ração referência (RR) prática contendo 48,14% de PB, 4453,2 kcal de EB/kg e 0,1% de óxido de crômio III. Após a última alimentação, as gaiolas eram transferidas para aquários cilindro-cônicos (200 L) onde as fezes eram coletadas por sedimentação em recipientes refrigerados. Houve diferença (P<0,01) para os CDAs dos nutrientes e energia das diferentes fontes protéicas. ) Foram obtidos valores de CDA de: 94,25; 91,26; 93,05 e 93,47% para a PB, 91,03; 90,33; 87,83 e 88,78% para a EB, 92,06; 84,49; 80,58 e 79,25% para cinzas, 83,90; 80,26; 84,25 e 84,55% para matéria seca e 97,38; 96,74; 93,32 e 91,46% para os lipídios, paraa farinha de peixe (FP), farinha de vísceras (FV), farelo de soja (FS) e farelo de glúten de milho (FGM), respectivamente. O CDA médio dos aminoácidos foi de: 93,60; 89,95; 92,07 e 92,45% para FP, FV, FS e FGM, respectivamente. Todos os ingredientes testados foram eficientemente aproveitados e podem substituir parcialmente a FP em rações para o dourado
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 03.04.2008
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    ESABC10500044726t639.31 B732e e.2 92019
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BORGHESI, Ricardo; CYRINO, José Eurico Possebon. Exigências em proteína e energia e valor biológico de alimentos para o dourado Salminus brasiliensis. 2008.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2008. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11139/tde-16072008-124839/ >.
    • APA

      Borghesi, R., & Cyrino, J. E. P. (2008). Exigências em proteína e energia e valor biológico de alimentos para o dourado Salminus brasiliensis. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11139/tde-16072008-124839/
    • NLM

      Borghesi R, Cyrino JEP. Exigências em proteína e energia e valor biológico de alimentos para o dourado Salminus brasiliensis [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11139/tde-16072008-124839/
    • Vancouver

      Borghesi R, Cyrino JEP. Exigências em proteína e energia e valor biológico de alimentos para o dourado Salminus brasiliensis [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11139/tde-16072008-124839/